Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2010

Só faltava essa: celular promete tratar a rinite alérgica...

Muito cuidado com as notícias que a mídia divulga. Vejam esta:

O Japão está na frente do resto do mundo em tecnologia para telefones celulares. Pode-se ver TV no celular ou pagar por mercadorias simplesmente passando o fone sobre um sensor. E agora inventaram um telefone com efeito supostamente terapêutico: a companhia promete um som que alivia os sintomas da rinite alérgica ao pólen.
A Japan Ringing Tone Laboratory diz que basta esperar uma chamada no celular e segurar o aparelho sob as narinas. Supostamente, isso fará com que o pólen se desprenda, trazendo alívio. A empresa Index, que oferece conteúdo para celulares, admite que a tecnologia por trás dos sons supostamente terapêuticos não tem muita base científica.
Se a própria empresa reconhece que seu produto não tem base científica... 
Ninguém merece!
Fonte:BBC Brasil

Saúde bucal e alergia respiratória

O seu dentista sabe que você tem uma alergia respiratória? Qual a relação entre a alergia respiratória e a saúde de sua boca?
Saiba que:


Rinite alérgica pode provocar obstrução nasal, fazendo com que a pessoa respire de boca aberta (ou semiaberta), em especial durante a noite. A respiração bucal noturna pode provocar:
- desconforto,
- boca seca, roncos
- rouquidão
- menos saliva,
- acúmulo de placa bacteriana
- mais cáries,
- doença periodontal


O uso dos inaladores na asma, em especial aqueles que contém corticóides pode provocar:
- garganta inflamada
- alterações da voz (disfonias)
- rouquidão
- “sapinho”


Dicas para evitar estes problemas:


- Tratar sua alergia, corrigir a respiração bucal.
- Limpar, escovar os dentes e usar fio dental.
- Lavar a boca, gargarejar e cuspir após fazer a inalação
- Utilizar aerossol (“bombinha”) com espaçador
- Trocar sua escova de dentes após gripes ou infecções, como amigdalites e faringites.


Leia mais em:
Dentes limpos, alergia ok, saúde ok

Alergias respiratórias acometem mais de 40% das crianças

Estatísticas divulgadas pela ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia) apontam que a prevalência das alergias respiratórias na infância é elevada, atingindo mais de 40% do público infantil. 



No Brasil, estima-se que cerca de 30% das crianças, entre  6 e 7  anos, apresentam rinite alérgica, e 15% têm asma.



- Crises de espirros e coceira nasal, especialmente quando os pacientes entram em contato com a poeira ou fumaça de cigarro. - Gripes ou resfriados recorrentes, sinusites de repetição e mesmo sangramentos nasais podem estar relacionados a quadros de alergia. - No caso da asma, além das crises de chiado, quadros de tosse recorrentes e pouca vontade de praticar esportes, podem esconder este diagnóstico. - Pais alérgicos têm uma chance maior de gerar filhos com alergia.

Lanche na escola

Muitas mães se questionam o melhor tipo de dieta para crianças alérgicas. E, no que se refere à merenda escolar, as dúvidas aumentam: Qual o melhor tipo de lanche? Como escolher? Existe um tipo de lanche específico para as crianças alérgicas? Comprar o lanche na escola ou levar de casa?


Por isso, a equipe do Blog da Alergia reuniu algumas dicas para todos:


-Nem toda criança alérgica precisa de uma dieta especial. E, nos casos de alergia alimentar comprovada, esta orientação deve ser feita individualmente, de acordo com as características de cada criança.


- O ideal é priorizar alimentos saudáveis, naturais, evitando-se ao máximo os produtos industrializados, frituras e com excesso de calorias.


- Escolha os alimentos de acordo com a preferência da criança e procure variar, para não enjoar.


- Faça uma programação para a semana toda, pois assim fica mais fácil e rápido arrumar a lancheira da criança.


- É sempre bom tomar cuidado com alimentos perecíveis.


- Achocolatados são muito apreciados mas …

Alérgicos – preparados para sofrer?

Mas, seria melhor perguntar:


Alérgicos - preparados para prevenir a alergia 
no outono - inverno?
O outono começa oficialmente hoje e fica no ar a idéia de que está começando a temporada de sofrimento para os alérgicos.
Mas... Porque?
O forte calor do verão vai sendo gradativamente substituído pela brisa da tarde, chuvas refrescantes. O próprio sol já não é escaldante, transformando o Brasil num país de temperaturas mais amenas e agradáveis. Ao mesmo tempo, chegam as “mudanças de tempo”, tão temidas pelos alérgicos.


Já abordamos o tema anteriormente e recomendamos a leitura: Clique e leia

O fato é que no período do outono-inverno, com a temperatura mais baixa a umidade tende a aumentar, o que cria condições muito favoráveis para os ácaros. Em geral, aumentando a umidade, aumentam também os mofos e bolores (fungos) que também podem agravar alergias.
Por outro lado, neste período do ano, com o final das férias, as pessoas tendem a ficar mais tempo dentro de casa ou em ambientes fechados, como …

Vacina Influenza H1 N1

Temos recebido muitos e-mails solicitando informações ou questionando a vacina anti influenza H1N1. Alguns, ressaltam a possibilidade de provocar o aparecimento da Síndrome de Guillain-Barré, que afeta nervos responsáveis pela função motora, impedindo a locomoção. Outros, afirmam que a vacina conteria substâncias perigosas que poderiam causar danos, incluindo câncer. Questiona-se ainda a política de lucro da indústria produtora de vacinas.
A história da medicina e da humanidade é rica em exemplos de movimentos anti-vacinas, envolvendo médicos, profissionais de saúde, grupos religiosos,praticantes de medicina alternativa, entre outros. Mas, a imunização ainda é uma das maiores intervenções da saúde pública para prevenir doenças e óbitos, principalmente em crianças. Grandes exemplos foram a erradicação da varíola e da poliomielite em grande parte do mundo.
A vacina tríplice bacteriana (tétano, difteria e coqueluche) foi muito combatida e só passou a ser aceita após ocorrência de epidemia…

Asma de difícil controle

A asma é uma doença que teve um aumento significativo de sua prevalência nas ultimas décadas. Hoje, cerca de 300 milhões de pessoas são portadoras de asma, em todo o mundo.


Mas, a asma não se manifesta de forma igual em todos: pode variar desde casos leves e esporádicos, até crises graves e ameaçadoras à vida. Felizmente, a maioria dos casos pode ser controlada eficazmente com o tratamento padrão. Contudo, um pequeno grupo de pessoas pode permanecer com os sintomas de asma, apesar da medicação adequada, sendo consideradas de difícil controle.


Mas, não é fácil definir o que é uma asma de difícil controle.
Em primeiro lugar, é preciso diferenciá-la de uma asma mal controlada, ou seja aquela onde o tratamento não está adequado e/ou onde existe associação com outras doenças ou certas condições podem causar ou agravar a asma, dificultando a melhora. Por exemplo, doenças pulmonares crônicas (bronquite e enfisema); sinusites; doença do refluxo; fatores ambientais (ácaros da poeira, mofo, pelo …

Vacinação contra gripe Influenza H1N1

A campanha de vacinação contra gripe influenza H1N1 começa segunda feira, dia 08/03/10. 
 De 08 a 19 de marçoserão imunizados os indígenas que vivem em aldeias e trabalhadores de serviços de saúde (médicos, enfermeiros, recepcionistas, pessoal de limpeza e segurança, motoristas de ambulância, equipes de laboratório e profissionais que atuam na investigação epidemiológica). 
A partir de 22 de março a vacina estará disponível para três grupos: grávidas, portadores de doenças crônicas e crianças de 6 meses até 2 anos. As gestantes que engravidarem depois desse período terão a vacina garantida nas fases posteriores. As crianças receberão a dose de vacina dividida em duas vezes. A segunda meia dose será administrada 30 dias após a primeira.
5 a 23 de abril: Adultos de 20 a 29 anos, mesmo sem problemas de saúde, devem procurar os postos de vacinação.
24 abril a 7 de maio: pessoas com mais de 60 anos de idade devem tomar a vacina contra a gripe comum. Os idosos que são portadores de doenças crô…