Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2007

Alergia e sono: uma relação nem sempre harmoniosa

Dormir é uma necessidade básica do ser humano, tão importante quanto comer e beber. O sono é fundamental para o descanso físico e mental. Além disso, é enquanto dormimos que o organismo produz hormônios importantes para sua manutenção, repara órgãos vitais, renova células, entre outros processos fundamentais para nossa qualidade de vida.
Dormir deve ser uma atitude natural, a fim de que o sono seja profundo e reparador. Uma noite mal dormida pode trazer consequências imediatas: o mau humor e a irritação se instalam; a capacidade de concentração e o rendimento no trabalho ou na escola se reduzem de forma significativa.
Infelizmente, algumas doenças alérgicas, em especial a asma e a rinite, tendem a piorar à noite e a perturbar o sono. Acordar tossindo ou com falta de ar pode incomodar muita gente, em qualquer idade. Por isso, é importante chamar a atenção para os fatores que influenciam na piora noturna das doenças alérgicas, para que se possa controlá-los, garantindo um sono tranquilo e…
O Clube dos asmáticos
A asma –disse-me um asmático profissional –é mal de que a medicina pouco sabe. De asma só entendem os que padecem dela. Era preciso fundar o Clube dos Asmáticos. Todos os autênticos asmáticos sofrem de uma série de coisas comuns, que propiciam algumas observações de ordem terapêutica. Um mais profundo conhecimento dessa preamar de infelicidades orgânicas somente seria possível caso as verificações pessoais pudessem ser agrupadas e cotejadas em conclave permanente.

O asmático –continuou –como o louco, o poeta e o mar, é, antes de tudo, uma vítima da lua. As fases lunares atuam sobre ele com uma turbulência evidente e uma regularidade cronométrica. De todas as luas, a mais penosa para o peito é a Lua Nova. Um prisioneiro, dentro da cela, de acordo com o comportamento de seu aparelho respiratório , é capaz de afirmar de que tamanho anda a lua no céu. Quando o Oceano Atlântico se espatifa com violência contra o cais do Flamengo, podemos estar seguros de que os asmático…

Atenção

A equipe da Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro comunica que estará em recesso durante o carnaval e deseja a todos um bom feriado.

Rinite Alérgica: quem responde é o especialista

1.Como posso diferenciar um resfriado de uma rinite alérgica?
O resfriado comum (gripe) é causado por vírus, na maior parte dos casos. É contagioso e acompanha-se de mal estar, febre, dores no corpo, falta de apetite. A rinite alérgica não é contagiosa, tem origem genética e provocada por fatores variados, como por exemplo, poeira e ácaros; piorando no inverno e nas mudanças de tempo.

2.Porque a rinite é mais freqüente no inverno?
No inverno, algumas situações favorecem as crises da rinite: a temperatura é amena, a umidade ambiental aumenta, em geral há maior desenvolvimento de ácaros.Nestes períodos, é comum que as pessoas fiquem mais tempo dentro de suas casas, o que aumenta o contato com os ácaros.Além disso, ocorrem mudanças bruscas de temperatura, que podem provocar a congestão nasal. Gripes e viroses são mais comuns, contribuindo para piorar a rinite.

3. É verdade que os remédios de nariz podem fazer mal?
Em casos de congestão nasal repetida e crônica, algumas pessoas tendem a usar &…

Alergia aos anestésicos

Anestesia consiste no uso de medicamentos com objetivo de bloquear a dor durante um procedimento, sendo amplamente utilizada, desde pequenos curativos, exames diagnósticos, extrações dentárias, partos, até grandes cirurgias. Existem diversos tipos de anestesia:
Local: usada em procedimentos menores e aplicada diretamente no local que será tratado.
Geral: usado para cirurgias e procedimentos maiores, onde o paciente é mantido inconsciente, ou seja, todo seu corpo fica anestesiado.
Peridural ou raquianestesia: neste caso é feito um bloqueio da dor do abdome até os membros inferiores.
A alergia aos anestésicos não é tão freqüente como parece. Estatísticas apontam para um caso de complicação específica da anestesia para cada 10 mil cirurgias (não incluindo urgências e emergências). No entanto, é comum que uma pessoa sinta receio e temor ao saber que necessita usar algum tipo de anestesia. È importante ressaltar que diariamente milhares de anestesias são aplicadas com total segurança. Entretan…

Respiração e Asma

O ar é vital para a sobrevivência do ser humano e a respiração é uma das funções fundamentais para o organismo, tendo como função básica o transporte do oxigênio aos tecidos e eliminação do gás carbônico dos pulmões.

Lavoisier, um célebre cientista francês costumava dizer que a vida é uma combustão, pois para a maior parte dos organismos que vivem na terra, a chama da vida não queima sem oxigênio.

Pode-se dividir o aparelho respiratório para fins didáticos, em dois setores:
- O primeiro, formado pelas vias respiratórias altas (nariz, boca, faringe e traquéia) e pelos brônquios maiores e menores (chamados bronquíolos) que atuam como via de transporte para o ar. É também chamado de "árvore brônquica", em virtude da sua semelhança com os galhos de uma árvore.
- O segundo, formado pelos alvéolos e capilares (pequenos vasos sanguíneos), onde efetivamente ocorrem as trocas gasosas da respiração.

Para um trabalho respiratório eficiente, é necessário a participação harmoniosa de todo o …

Animais de Estimação

Animais domésticos, em especial o gato e o cão, podem atuar como desencadeantes de crises, através do pelo, caspa e saliva, piorando uma alergia respiratória. Além disso, citam-se também reações ao epitélio de cavalo e mesmo que não tenha contato com esse animal, uma pessoa pode piorar ao usar um colchão ou estofado cujo recheio contenha a crina de cavalo.

Algumas pessoas são alérgicas aos animais domésticos, em especial aos cães e gatos. Outras, mesmo não sendo alérgicas, poderão piorar, porque a presença do animal favorece o aumento de ácaros no ambiente de uma casa, o que termina por piorar doenças alérgicas, como a asma, a rinite e a conjuntivite.

Atenção: ao retirar o animal de sua casa, saiba que seu efeito, isto é, a capacidade de provocação alérgica ainda permanece no ambiente por 6 a 8 meses. Por isso, a melhora dos sintomas não ocorre de imediato. Não desanime!

VOCÊ TEM ANIMAIS EM SUA CASA?

- O ideal é não possuir animais de estimação. Entretanto, se eles já existem, mantenha-os…

Uma música no ar

Hoje é domingo e resolvemos sair da rotina.

"Aquarela" é uma música do Toquinho que consegue expressar com muita sensibilidade o universo imaginário infantil.

Educar sobre a Alergia implica em expor novas fronteiras, explorar conhecimentos,derrubar limites, conquistar o controle da doença e qualidade de vida ... em qualquer idade.



Dermatite atópica: a coceira que dá eczema

A dermatite atópica (DA) é uma doença de origem alérgica bastante freqüente, que se acompanha de inflamação na pele, o que provoca coceira e lesões. Costuma ter períodos de melhora seguidos de períodos de piora chamados de exacerbações ou crises, que prejudicam a qualidade de vida. A doença costuma acompanhar o paciente por muitos anos. Os sintomas e sua gravidade variam de uma pessoa para outra. Por se tratar de doença hereditária é comum um dos pais ou ambos sofrerem de alguma doença alérgica como asma, rinite alérgica ou mesmo dermatite atópica.

A palavra “ATOPIA” foi criada por autores americanos em 1923, sendo usada até hoje para definir pessoas que têm constituição hereditária, são portadores de asma, rinite e naturalmente eczema, apresentando também testes alérgicos positivos.
Em síntese, os atópicos têm mais alergia e por mais tempo.

Como é a pele atópica:
A pele da criança portadora de dermatite atópica já nasce geneticamente alterada: é seca, irritável, coça muito, tornando-se…