01 setembro 2014

CARTILHA DA ALERGIA ALIMENTAR



Foi lançada uma cartilha sobre a alergia alimentar pela equipe da campanha "Põe no rótulo", feita em parceria com a Proteste e com a ASBAI. Nela você encontrará informações sobre seus direitos e sobre os principais alérgenos. 

A campanha Põe no Rótulo foi criada em fevereiro de 2014 por famílias brasileiras de alérgicos alimentares que não encontram opções seguras para seu consumo pela falta de informações nos rótulos. Juntas, pela internet, elas se mobilizaram para conscientizar a população sobre a necessidade do direito à informação. Para entrar em contato com a organização da campanha, o e-mail é poenorotulo@gmail.com 

O problema da alergia alimentar é grave e merece atenção: atinge cerca de 5 milhões de crianças e aproximadamente 4 milhões de adultos somente no Brasil. A tendência mundial aponta para o crescimento no número de casos. Estas famílias querem segurança, de modo geral: comer com segurança, tomar medicamentos com segurança, usar material escolar com segurança. 

A campanha chama a atenção para a necessidade da rotulagem correta e com destaque dos alimentos alergênicos, como leite, soja, ovo, crustáceos, amendoim, oleaginosas, peixes e glúten. A lista de ingredientes nem sempre traz nomes de fácil compreensão e em muitos rótulos há falta de clareza em relação à presença dos principais alérgenos alimentares. A omissão da presença de traços (contaminação com alergênicos ao longo da produção) pode causar desde reações leves, como intestino preso, vômitos e baixo peso, a reações graves, como choque anafilático e fechamento de glote. 

Para acessar e fazer download da cartilha clique no link do site da campanha ou no site da Proteste.

31 agosto 2014

5 passos para controlar sua asma e viver melhor

A Iniciativa Global para a Asma (GINA) sugere 5 passos para controlar sua asma e viver melhor: 

1. Ter uma orientação de tratamento por escrito, incluindo os nomes dos remédios . 

2. É importante definir quais são os fatores desencadeantes de crises (que variam em cada pessoa) e saber como controlá-los.

3. Usar as medicações da forma orientada por seu médico. Conheça quais são os medicamentos de ação aliviadora, para uso nas crises, bem como quais são os medicamentos controladores, para uso contínuo, todos os dias, mesmo que esteja se sentindo bem. Estes remédios são destinados a controlar a inflamação das vias respiratórias.

4. Reconhecer os sintomas iniciais das crises de asma, como: tosse insistente, sensação de peito preso e respiração incompleta, chiados, falta de ar, dificuldade para respirar. É importante observar o sono: despertar durante a noite com sintomas é um importante sinal de que a asma não está bem. 

5. A medida do sopro (Peak Flow ou medida do pico de fluxo expiratório) é uma forma de reconhecer o grau da crise de asma.

É importante saber o que fazer na crise, que medidas deve tomar, mesmo nos sintomas mais leves, antes que se agrave. Mas, se a crise piorar, mantenha a calma, inicie a medicação recomendada por seu médico. Se não melhorar, procure um local de pronto atendimento médico.
 




16 agosto 2014

Esmaltes para as pessoas alérgicas - 3 free, 5 free


 Pintar as unhas pode ser um grande problema para as mulheres alérgicas a esmaltes. Mas, pouco a pouco, os fabricantes oferecem opções que permitem manter a vaidade com menor risco de alergias indesejáveis.

Primeiro, foram os esmaltes 3 free, isto é, livres de 3 substâncias: 
- Tolueno, 
- Formaldeído e 
- Dibutilftalato(DBP). 
Tolueno é um solvente, usado para melhorar o produto e proporcionar secagem mais rápida. Formaldeído (formol)  é usado com objetivo de dar aderência e durabilidade ao produto.  DBP ou dibutilftalato é um plastificante, que promove mais flexibilidade e durabilidade ao esmalte.

Agora, estão também disponíveis os novos esmaltes 5 free, livres dessas substâncias e ainda, sem a resina do formaldeído e sem Cânfora, um produto que pode causar irritação.


Esmaltes hipoalergênicos


Em tese, todos (3free, 4 free, 5 free) podem ser considerados assim. Mas, "hipoalergênico"  é aquele que não contém as substâncias citadas e também outras que podem causar alergia. De qualquer modo, é sempre bom ler os rótulos antes de usar.


Dicas: 
- Nenhum esmalte oferece 100% de certeza de que não provocará alergia. A aceitação varia de pessoa para pessoa.
- Procure um médico(a) alergista para confirmar a alergia. 
- O teste de contato pode indicar a substância causadora do problema.
- Leve seu próprio esmalte quando for à manicure.
- Os demais produtos, como por exemplo, removedores, devem também ser hipoalergênicos. 
- Procure dar intervalos sem usar esmalte.
- Leia atentamente os rótulos antes de usar.


Já falamos deste tema em 2012. Clique neste link e leia: Esmaltes 3 free
 
Fonte das imagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...