Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2007

Viroses - infecções respiratórias na infância

As infecções respiratórias (IR) constituem o maior grupo de doenças na criança, principalmente nos primeiros anos de vida. Uma criança pequena pode ter, em média, 9 a 10 infecções respiratórias por ano, representando estas cerca de 40% das causas que levam as crianças a recorrer aos Serviços de Urgência.

A grande maioria das infecções respiratórias em crianças pequenas é causada por vírus, (vírus sincicial respiratório, vírus influenzae e outros).

Os vírus são microorganismos que se aproveitam das células do hospedeito (homem, animal, bactéria) para se poderem multiplicar. Neste processo podem lesar essas células destruindo-as e causando a doença. São estes os agentes que, de longe, mais infecções respiratórias causam na idade pediátrica. Após um primeiro contacto, a criança ganha defesa contra o vírus e alguns subtipos semelhantes. Entretanto, é enorme o número de vírus. Por exemplo, um resfriado comum pode ser causado por 100 tipos e subtipos de vírus, e por isso, é fácil perceber que…

Notícia veiculada na mídia internacional

Sexo e Alergia

O sexo e contatos íntimos podem favorecer o contato com substâncias sensibilizantes. Pesquisadores italianos estudaram como esses fatores podem representar riscos para reações alérgicas.
Ao final da pesquisa, estes autores identificaram que "sexo e comportamento íntimo parecem ser, de modo crescente, descritos como gatilhos de reações alérgicas, embora a literatura associada seja representada principalmente por relatos de caso".
O ato de beijar pode facilitar o aparecimento de reações induzidas por alimentos e drogas. Alergia ao líquido seminal também tem sido descrita em algumas mulheres. A alergia a preservativos contendo látex é bem conhecida.
Por isso, chamam a atenção da necessidade de se estudar melhor este tema e assim contribuir para que seja feito o diagnóstico. Muitos casos podem passar desapercebidos por falta de conhecimento por parte do médico e do paciente.
Alergistas e pacientes devem tomar ciência destes novos fatos, para ampliar e melhorar o diag…

Quando a pele coça, é alergia?

Quem nunca sentiu vontade de se coçar? Uma coceirinha até que é uma boa sensação ...
A coceira inspirou Marcos Caruso a escrever uma peça teatral que citada no “Guiness” como a mais longa temporada em cartaz e que depois se transformou num filme de sucesso: “Trair e coçar é só começar”.


Coceira (ou Prurido) é a sensação na pele que leva ao desejo de coçar em busca de alívio. A palavra prurido deriva do latim pruritus e significa comichão, coceira. É descrita coceira em quase todos os vertebrados terrestres e pode variar desde formas leves, sel lesões aparentes na pele até formas graves, acompanhadas de escarificação e mutilações.


O Prurido é um sintoma subjetivo, ou seja, é uma sensação particular, variando em cada indivíduo e inerente às suas condições pessoais. É um sinal de que algo ocorreu para deflagar o sintoma. A coceira é comandada pelo sistema nervoso e tem um mecanismo muito similar ao da dor, indicando a presença de um fator irritante que ocasiona o sintoma e que necessita ser…

Mudanças de Tempo e Alergia

Ontem no Rio de Janeiro os termômetros marcavam 33ºC, o dia estava abafado e com sol. Hoje, a temperatura baixou para 21º, venta e chove. Quem aguenta?

Não é nova a idéia de relacionar alterações de saúde com o tempo, com a época do ano ou mesmo com fases da lua. A humanidade, desde tempos antigos, tende a associar certas condições meteorológicas com doenças. Por exemplo, não é raro que portadores de doenças reumáticas reclamem de piora da dor nos períodos de frio e umidade ambiental.

A conexão entre o clima e a saúde nem sempre é fácil de se observar e hoje já existe uma área de estudo denominada Biometeorologia ou Bioclimatologia. Trata-se de uma entidade multidisciplinar dedicada ao estudo da influência das condições climáticas sobre os organismos vivos, incluindo o ser humano.

No campo das doenças respiratórias alérgicas, em especial a Asma (ou bronquite alérgica) e a Rinite, é comum que pessoas associem o aparecimento de sintomas com fatores metereológicos, pois observam que surgem…

Atividade física ao alcance de todos

A prática regular de atividade física é indicada para pessoas de todas as idades. Mas, nem sempre é fácil colocar em prática. Que tipo de atividade escolher: corrida, caminhada, esporte ou se matricular numa academia? Como conciliar com o nosso (minguado) tempo livre?
Mas, esquecemos que é possível se exercitar mesmo durante as atividades diárias. Por isso, vale a pena ler a seguir um artigo muito interessante abordando este tema e publicado na Revista Veja em 19-10-07.


por Renato Dutra (Veja Online)

Durante as décadas de 70 e 80 defendeu-se a idéia de que deveríamos fazer exercício aeróbico moderado, 30 minutos, de três a quatro vezes por semana. Como resultado houve o "boom" da corrida pelo mundo.

Atualmente as pesquisas indicam que, além da necessidade do exercício aeróbico regular (como a corrida), é muito importante acumularmos atividade física diária. Entenda por atividade diária aquela movimentação que tendemos a perder com a praticidade da tecnologia – uso do controle r…

“Diga-me como respiras e dir-te-ei quem és”

A maneira de respirar pode ser uma forma de externar sentimentos. Vejam alguns exemplos:

Respiração profunda e nasal: dá um timbre agradável à voz, sonoridade, facilitando a fluência e expressando tranqüilidade.

Respiração nasal, com dificuldade: pode resultar de alergia respiratória ou gripe, mas prejudica a fluência e merece tratamento.

Respiração “curta”: parece um soluço, interferindo na fluência e transmitindo insegurança.

Respiração ofegante: demonstra cansaço, ansiedade ou medo.

Respiração bucal: pode ser decorrente de rinite, mas demonstra “cara de bobo” ou de distração e desatenção ao diálogo.

Pigarro: pode refletir problema de alergia ou um “tique”, transmitindo hesitação e embaraço.

Suspiros: demonstra desatenção e pensamento absorto, parecendo que está sonhando com algo distante.

Respiração “entre os dentes”: expressa aflição, sensação de frio.


“O Ministério da Saúde adverte: “Respirar faz bem à saúde” (apesar da poluição).

Vamos aprender a respirar: Fique atento ao acordar pela …

Asma e Rinite: doenças que vão e vem...

Como evitar as recaídas
Quem tem asma ou rinite,sabe!
A crise e o sufoco passam, parece que está tudo bem...
Mas depois de um tempo, volta tudo: espirros, tosse, cansaço, etc.

Por que os sintomas voltam? O que faz com que a crise torne a aparecer?

Recidiva é a recaída ou o reaparecimento da doença após sua cura aparente. A alergia até o presente momento ainda não tem cura total, mas o tratamento adequado, associado a cuidados ambientais, imunoterapia e a um programa de educação do paciente permite um controle na imensa maioria das pessoas.

As doenças alérgicas, como a asma e a rinite provocam muitas recidivas pois têm origem genética (herdada) e resultam da sensibilidade a fatores do ambiente. As vias respiratórias ficam inflamadas e esta inflamação permanece mesmo quando se está bem. As substâncias que provocam alergia, como por exemplo ácaros, são comuns e estão presentes nas casas e em especial nos quartos, sendo difícil seu afastamento total. Por isso, os sintomas tendem a voltar.

“Prev…