Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2007

Para bom entendedor, pouca palavra basta!

Aprenda sobre a sua asma,

Saiba o que fazer nas crises,

Mantenha o tratamento mesmo estando bem,

Atue em parceria com seu médico.

Dermografismo

A bolsa pesada marca o seu braço? A roupa apertada, a alça do soutien, o elástico da roupa faz você coçar e empolar? Atenção: pode ser dermografismo!

Dermografismo é uma doença da pele que afeta cerca de 5% da população e que se caracteriza pelo aparecimento de coceira intensa em locais de pressão. Após o ato de coçar surgem “lanhos” vermelhos nas pele. É uma forma de urticária, sendo também chamado de urticária factícia ou urticária falsa.A urticária clássica se caracteriza pelo surgimento de placas avermelhadas que se acompanham de coceira na pele, podendo ter causas variadas, como medicamentos, alimentos, certas doenças, entre outras causas – veja post sobre o tema neste mesmo Blog. No caso do dermografismo, após pressão sobre um determinado local no corpo, a coceira surge em primeiro lugar e só depois de se coçar é que surgem as placas. Por isso, é comum que se inicie em locais onde a roupa aperta, elásticos, alça do soutien.

O dermografismo faz parte de um grupo de urticárias denomi…

Uma visão da alergia através de um desenho animado

Este trecho do desenho animado "The Simpsons" é muito engraçado.
Não deu para traduzir, está em inglês, mas acho que dá para entender. Trata-se de uma brincadeira sobre os alérgicos a alimentos (no caso o amendoim e o camarão) mas de uma certa forma, chama a atenção para um problema que pode ser bastante desagradável para o portador deste tipo de alergia.

Alergia a medicamentos

O consumo de medicamentos aumenta progressivamente ano após ano. Criados para resolver doenças, amenizar sofrimentos e contribuir para melhorar a qualidade de vida das pessoas, podem no entanto exercer também ações indesejáveis.
Dados da Organização Mundial de Saúde apresentados no seminário “Diálogo entre Saúde e o Direito” em 2006, apontam para o fato de que cerca de 50% dos pacientes tomam seus medicamentos de forma errada. Soma-se ainda o fato de que remédios são vendidos sem receita em grande parte das vezes, em balcões de acesso livre, sendo comum em nosso país a indicação de um sem número de curiosos, vizinhos, “comadres” e balconistas de farmácias.
Por tudo isso, não é de se estranhar que se tenha também um aumento das reações nocivas dos medicamentos. Nos Estados Unidos a quarta causa de morte nas emergências ocorre por reações adversas medicamentosas. No Brasil não há uma estatística exata, mas calcula-se que ¼ de pacientes hospitalizados sejam relacionados a estas reações.
Ist…

Alergias da pele no verão

Verão é sinônimo de calor, sol, praia e vida ao ar livre!
No entanto, ao mesmo tempo, é um período que pode se acompanhar de suor, coceiras, irritações e alergias da pele. Por isso, é muito importante conhecer quais são e como combatê-las!
Estas alergias podem aumentar no verão porque o clima e as férias escolares convidam para uma vida ao ar livre, sendo comuns as viagens para o campo, praias, serras. Seja qual for o destino, é maior a exposição ao sol, a sudorese aumenta e a pele tende a se ressecar. Por isso, verão também pode ser sinônimo de brotoejas, coceiras, assaduras, micoses, que embora não sejam alérgicas também incomodam muito, tanto crianças como adultos.

Alergia a picada de insetos
É conhecida pelos médicos com o nome de “estrófulo” e constitui uma das formas de alergia mais freqüente no verão, sendo mais comum nas crianças. Aparece sob forma de feridinhas em forma de caroço no local da picada do Inseto, que depois se espalham pelo corpo. Em alguns casos, essas feridinhas p…

10 erros na asma

1. Chamar a asma apenas de “bronquite” ou “bronquite alérgica”, sem lhe dar a devida importância.

2. Ignorar a evolução da asma e pensar que “passará” com o tempo.

3. Achar que basta tomar remédios para tratar a asma. É preciso lembrar a importância do controle da poeira e dos ácaros, da vida ao ar livre, da mudança de hábitos em sua vida.

4. Ficar com medo dos remédios e não das consequências de uma doença mal tratada: Lembre-se que existem muitos medicamentos úteis para tratar a asma.

5. Tratar a asma apenas nos períodos de crise

6. Parar o tratamento assim que melhoram os sintomas.

7. Superproteger a criança asmática impedindo-a de brincar, tomar gelados, etc. Asma não impede que ela tenha uma vida normal: ir à escola, brincar livremente com os amigos, andar descalça, ir à praia, tomar sorvetes

8. Acreditar que simpatias ou remédios caseiros curam a asma. Cuidado: em alguns casos, podem causar riscos, ao invés de benefícios.

9. Impedir a criança asmática de comer determinados alimentos, co…