Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

Creche e doenças alérgicas

A vida moderna obriga as mães a colocarem seus bebês em creches cada vez mais cedo. E chega o outono a queixa começa a surgir: febre, tosse, catarro, numa sinfonia indesejável. 


Mas, por que os bebês adoecem?
É preciso entender que o ser humano nasce indefeso. Na realidade, os anticorpos que possui se originam da mãe, através da placenta na gravidez e do leite materno após o nascimento. Por isso é tão importante a amamentação no primeiro ano de vida.


A produção de anticorpos pelo bebê é lenta e começa mais tarde. É normal que a criança pequena, mesmo saudável, tenha uma imunidade imatura que só se resolverá com o passar do tempo, na medida em que o sistema de defesa adquire maior experiência frente às agressões. Nessa faixa de idade, a alergia não é a grande vilã na maioria das vezes. Mas pode ser uma importante coadjuvante.


Enfatizo que na maior parte das vezes, estas crianças não têm um problema sério de saúde e nem a imunidade baixa. Existem crianças que são portadoras de doenças do s…

Alergia a batons

Batons são amplamente utilizados na população, não só pelas mulheres como por homens, em especial em ambientes profissionais, onde muitas vezes é exigido o uso do cosmético.


A maioria das reações ocasionadas por batons é do tipo alergia de contato, localizada na área externa dos lábios, geralmente poupando a mucosa da boca. Em alguns casos, as lesões podem se espalhar pela face, na medida em que piora. Algumas pessoas usam o batom como blush em suas bochechas,ou mesmo como sombra em pálpebras, favorecendo com que a alergia surja em áreas inesperadas da face, confundindo o diagnóstico.


Principais Sensibilizantes
As substâncias que provocam a sensibilização são os corantes, perfumes, veículos e mais raramente, os excipientes. A eosina (tetrabromofluoresceína) é a substância que mais causa sensibilização. Veículos: Lanolina, Cera de abelha, Cera de carnaúba, Óleo de castor, Óleo de mamona Corantes: Eosina, Tartrazina, Carmin, Fluoresceína, Ponceau
Fragrâncias: Óleo de bergamota, óleo de lava…

Como usar os sprays nasais

Corticóides para uso nasal
* São medicamentos eficazes para tratar a rinite alérgica
* Têm um bom perfil de segurança, podendo ser utilizados por tempo prolongado.
* Estes medicamentos não têm os efeitos colaterais dos corticóides usados sob a forma de comprimidos, xaropes ou de injeções.
* Não viciam e não engordam.
* Devem ser usados diariamente, mesmo que os sintomas estejam controlados.


Mas, é importante que sejam aplicados com técnica adequada. O jato do spray não deve ser aplicado em direção ao septo nasal, mas sim para as às asas laterais das narinas. Desta forma o medicamento se distribuirá melhor e com menor risco de efeitos colaterais como por exemplo: ardência, irritação e sangramento local.

Como usar o spray nasal
1) Antes do uso, lave as narinas com solução fisiológica e assoe suavemente
2) Agite o frasco e remova a tampa
3) Segure o frasco na posição vertical, mantendo o polegar na sua base e colocando os dedos médio e indicador em torno do bico aplicador.
4) Se estiver usando pel…

Volta às aulas - a escola e crianças alérgicas

Crianças permanecem grande parte do seu dia na escola. Mas, professores e membros da equipe escolar nem sempre estão preparados para lidar com crises ou dificuldades decorrentes das alergias.
Asma, Rinite, Dermatite Atópica, Alergia ocular, Alergia alimentar, são exemplos de doenças alérgicas comuns na faixa etária escolar, podendo causar desconforto e ocasionar faltas às aulas.
No caso da asma, a preocupação é dirigida à possibilidade de crises. Além disso, é preciso orientar os professores de educação física a se familiarizarem com a doença, suas formas de manifestações e necessidades específicas no tocante à realização de exercícios físicos ou no uso de medicação de resgate para crises. Estudo recente mostra que uma grande parcela de professores admite não conhecer os passos para atender uma crise asmática.
Crianças alérgicas a alimentos estão sujeitas a sofrer reações sérias no caso de uma ingestão inadvertida, incluindo casos anafiláticos. Por exemplo, uma criança alérgica ao leite…

Carnaval sem alergia - sprays de neve

Carnaval é festa de alegria e muita diversão. Carnaval combina com sol, verão, férias, descanso e muita e animação. Folia, música, confete e serpentina! 


Serpentina? Que coisa mais antiga... A onda agora é usar sprays de neve e serpentina artificial, que nos últimos anos tomaram espaço e invadiram as festas, bailes, ruas e avenidas. Para as crianças, é motivo de farra. Para os adultos e para os médicos, pode se tornar um motivo de preocupação.  Estes sprays contém muitas substâncias químicas: agentes espumantes, resinas, emulsificantes,propelentes hidrocarbonetos, antioxidantes, conservantes, entre outros.  E a verdade é que pouco se conhece sobre o efeito desses produtos sobre a saúde humana.  Mas, é comprovado que:


- Propelentes derivados de hidrocarbonetos podem causar irritação e sensibilização na pele e nas mucosas. 


- Cocobetaina: é um agente espumante derivado do óleo de coco usado em shampoos, com poucos relatos de alergia, já que estes produtos são usados de forma rápida para la…