Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Hoje é o dia Nacional de Combate ao Fumo. 
A data, dia 29 de agosto foi criada em 1986 pela lei nº 7488, com o objetivo de conscientizar e mobilizar a população sobre os riscos decorrentes do uso do cigarro.   

O tabagismo é considerado pela Organização Mundial de Saúde um problema de saúde pública, sendo uma das principais causas de morte evitável no mundo.


Mas, o dano do cigarro é maior e se estende para todos que convivem com o fumante, que se tornam fumantes passivos. Ou seja, ao inalar a fumaça do cigarro, a pessoa ao lado também fuma, mesmo sem colocar um cigarro na boca. O fumante passivo inala não apenas o tabaco, mas também a fumaça resultante da expiração do fumante e muitas substâncias químicas exaladas e que podem causar ou agravar doenças respiratórias.  É comprovado que a fumaça do cigarro pode provocar crises e agravar doenças respiratórias como a asma e a rinite alérgica.  E, quando se fala de crianças alérgicas, o risco aumenta.  Crianças asmáticas que convivem com tabagism…

O leite materno contribui na prevenção de alergias

Amamentar pode evitar que a criança desenvolva alergias, principalmente as alimentares. A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) traz informações que podem auxiliar as mães que vão amamentar ou estão amamentando. * Todos os guias para prevenção de alergia recomendam o aleitamento materno exclusivo por, pelo menos, os quatro primeiros meses de vida, mas se puder ser prolongado, muito melhor. "Mesmo depois que é introduzida a alimentação suplementar na criança, como as papinhas, o leite materno deve ser continuado. Sabe-se que o aleitamento materno associado à introdução dos novos alimentos pode proteger as crianças, mesmo aquelas que têm pais alérgicos", explica a Dra. Ana Paula Moschione Castro, membro do Departamento Científico de Alergia Alimentar da ASBAI. * Nos casos em que a mãe tem algum tipo de alergia alimentar, sendo necessário fazer restrições de alimentos, ela pode amamentar, já que isso não impacta na produção e qualidade do leite, que continua se…

Anti-histamínicos ou Antialérgicos

Os anti-histamínicos (antialérgicos) são os medicamentos mais utilizados no tratamento das urticárias, uma vez que a histamina é a principal substância que ocasiona a maior parte dos sintomas. O mecanismo de ação destes medicamentos se baseia no bloqueio da ação da histamina, substância que provoca dilatação dos vasos sanguíneos da pele e formação das lesões (empolações), da coceira, bem como da sensação de calor e rubor (vermelhidão) que caracterizam a doença. Atuam nas terminações nervosas e nos vasos sanguíneos, diminuindo as placas, o calor e a coceira. Os anti-histamínicos (antialérgicos) são classificados em dois grupos: Anti-histamínicos de "primeira geração", mais antigos, também chamados de "clássicos" ou "sedantes".Anti-histamínicos de "segunda geração", mais recentes, chamados de "não clássicos" ou "não sedantes".
Os anti-histamínicos clássicos, de "primeira geração", são considerados sedantes pois podem …

Nota de falecimento

A Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro e os Alergistas Coligados comunicam o falecimento do seu querido Diretor, Dr. João Bosco de Magalhães Rios, no dia 14 de agosto de 2017. 
Exerceu a medicina com amor, dedicação plena e humildade. No decorrer de sua vida profissional, formou centenas de alunos, escreveu teses e livros, destacando-se pelo bom humor e por sua preocupação com o bem-estar de sua família e dos seus pacientes.
Convidamos para a missa de sétimo dia, que será realizada na próxima segunda-feira, dia 21 de agosto, às 19:30 horas, na Igreja da Ressureição, Rua Francisco Otaviano 99, Arpoador, Rio de Janeiro.  





Dermografismo

´Dermografismo´ é um tipo de urticária que afeta cerca de 5% da população e possui particularidades especiais. É uma doença benigna, porém incômoda e de longa duração, podendo levar o paciente a pensar que seja uma doença grave.

A palavra dermografismo significa dermo (pele) e grafismo (escrita), ou seja, é possível, com um objeto de ponta romba, grafar letras ou sinais na pele do paciente.
Trata-se de uma urticária física, ou seja, a lesão não surge espontaneamente, mas sim após um estímulo físico sobre a pele, como, por exemplo, ao carregar uma bolsa pesada ou na área de um elástico de uma roupa pressionando a pele. Em geral se inicia por uma coceira intensa. Após o ato de coçar surgem placas ou "lanhos" (cortes, golpes, ranhuras, talhos) vermelhos na pele. Também é conhecida como "urticária factícia".

É comum que as lesões piorem após o banho, levando a pensar que seja uma alergia ao sabonete, mas na realidade a piora ocorre em virtude do atrito …

Alergia alimentar: 7 Mitos e verdades

1. Você pode ser alérgico a qualquer alimento
VERDADE.Mas, alguns alimentos causam alergia de forma mais comum, como: leite, ovos, peixes, crustáceos, amendoim, soja, trigo e frutas secas. 



2. É frescura dizer que é alérgico a uma comida
FALSO.  A alergia alimentar pode causar reações graves e até morte.



3. A intolerância alimentar é diferente da alergia. É menos grave.
VERDADE. A intolerância alimentar é menos grave, mas pode causar desconforto.



4. Se eu comer só um pouco, não vai acontecer nada.
FALSO. Qualquer quantidade importa. E tirar o alergênico de uma refeição já preparada, não adianta. É preciso muito cuidado com contaminações e ingestão inesperada. 
Uma pessoa alérgica pode ter sintomas mesmo com pequenas quantidades do alimento ao qual é sensível, como por exemplo, com talher ou vasilhames contaminados.



5. É possível impedir a alergia após cozimento do alimento.
FALSO: Não importa o tempo de cozimento ou usar fogo alto para impedir que uma alergia ocorra.



6. Alergia a alimentos são r…