Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2018

Entendendo o tratamento para controle da asma

O tratamento da asma requer um acompanhamento regular com médico especialista, bem como  o monitoramento do uso correto do medicamento e avaliação a cada consulta do nível de controle da doença. 
É importante ressaltar que tratar asma não significa tratar crises. O tratamento deve ser mantido mesmo quando a pessoa está bem, sem sintomas. Hoje a medicina dispõe de modernos medicamentos inalados para o tratamento de controle da asma. Em casos de asma grave, o tratamento com anticorpos monoclonais é capaz de controlar a doença e permitir uma melhor qualidade de vida para muitas pessoas.

ASMA - PONTOS CHAVES PARA TRATAR E CONTROLAR A DOENÇA
- Uso de medicamentos para alívio e resgate de crises
- Uso contínuo de medicamentos controladores que atuam no processo inflamatório dos brônquios, controlando a doença e evitando crises.
- Controle de ácaros no domicílio
- Controle de fatores agravantes da doença
- Tratamento da alergia nasal
- Educação do paciente e de seus familiares

SINAIS DE QUE A ASMA …

Dermatite Atópica - Dia Nacional de Concientização - 23 setembro

O que é?  Dermatite atópica é uma doença que se manifesta com lesões na pele, que coçam e incomodam bastante. É acompanhada de um processo inflamatório na pele, que evolui por um longo período. Manifesta-se com lesões na pele (eczema) e coceira intensa e incômoda. Trata-se de uma doença de cunho hereditário, que faz com que a pessoa nasça com uma pele mais sensível, muito ressecada, que coça bastante, sendo suscetível a infecções. As lesões são recorrentes, variando de formas leves até casos graves, com lesões extensas e disseminadas. Pode evoluir com períodos alternados de piora e melhora.
Características Clínicas  É mais comum na infância. Inicia-se após os 3 meses de idade. No bebê: lesões predominam na face (bochechas), pescoço, couro cabeludo e ocasionalmente no resto do corpo. Nas crianças maiores, adolescentes e adultos: dobras de braços e pernas são as localizações mais comuns. A “pele atópica” tem menor produção de gorduras naturais. Por isso, é mais seca, áspera e coça com faci…

Primavera e Alergia

A primavera, conhecida estação das flores, pode se acompanhar de problemas de saúde para algumas pessoas, que apresentam sintomas respiratórios intensos nesta época do ano.
A alergia ao pólené mais comum em regiões com as estações do ano bem definidas, em países como Estados Unidos e Canadá, além de alguns locais da Europa. No Brasil, a maior parte dos casos é encontrada na região sul. 
A característica desta doença é o fato de ser estacional, ou seja, ocorre no período do ano em que ocorrem polinizações de alguns tipos de plantas. Por isso, tem seu auge entre os meses de Setembro e Dezembro.
Pólens são grãos minúsculos, nem sempre vistos a olho nu, que participam da reprodução das plantas. A quantidade de pólen no ambiente varia com o tipo de planta, clima, etc. Em geral aumenta muito na época da reprodução destas plantas, que normalmente ocorre na Primavera. A alergia ocorre quando os pólens são levados pelo vento, ou seja, quando grande quantidade destes minúsculos grãos se dispersa n…

Alergia a alimentos

Quais alimentos ou substâncias que mais causam alergias? 

No Brasil, os principais alimentos que causam alergia são leite de vaca, ovos, trigo, soja, frutos do mar, amendoim, nessa ordem de importância. Mas, qualquer alimento tem potencial para provocar alergia. Por isso alguns indivíduos apresentam alergia a certas frutas, como o Kiwi, a banana, o mamão, entre outras. Essas frutas citadas têm importância particular porque podem ter reação cruzada com o látex, presente em luvas de borracha e muitos outros utensílios.
Dentre as substâncias presentes nos alimentos, como conservantes e corantes, destaca-se a tartrazina, um corante artificial, responsável pela coloração amarela e tons de laranja até quase vermelho. Pode provocar reações na pele, como urticária e edema na face, bem como sintomas respiratórios, como asma. Mas nem sempre a reação aos corantes tem causa alérgica (imunológica).
A avaliação médica da história clínica de cada paciente (criança ou adulto), feita através da anamnes…

Doença do refluxo - Gastroesofágico e Laringofaríngeo

Doença do Refluxo:  corresponde ao retorno do conteúdo ácido do estômago para o esôfago. O refluxo pode ser discreto e passar despercebido, mas pode se acompanhar de sensação de desconforto no peito, regurgitação e gosto amargo na garganta. Vale lembrar que refluxo até certo ponto é normal, como por exemplo, após refeições copiosas.  
Existem duas variantes da doença: o refluxo gastroesofágico (RGE) e o laringofaríngeo (RLF). Ambas acontecem pela incapacidade do sistema digestivo para impedir o excesso de retorno desse conteúdo ácido. Refluxo gastroesofágico (RGE): é a forma mais conhecida e descrita da doença. 
Refluxo laringofaríngeo (RLF):a secreção ácida pode ultrapassar o esôfago e chegar à garganta, e às vias respiratórias.   Sintomas associados à doença de refluxo: RLF: Os sintomas principais neste caso, são: incômodo na garganta, necessidade de limpar a garganta com frequência (pigarro) tosse, sensação de secreção constante ou de algo preso na garganta (globus). Este tipo de reflux…

Asma na criança e adolescência

Alergia a camarão X iodo