Pular para o conteúdo principal

Vacinação contra gripe Influenza H1N1



A campanha de vacinação contra gripe influenza H1N1 começa segunda feira, dia 08/03/10. 

 De 08 a 19 de março serão imunizados os indígenas que vivem em aldeias e trabalhadores de serviços de saúde (médicos, enfermeiros, recepcionistas, pessoal de limpeza e segurança, motoristas de ambulância, equipes de laboratório e profissionais que atuam na investigação epidemiológica). 

A partir de 22 de março a vacina estará disponível para três grupos: grávidas, portadores de doenças crônicas e crianças de 6 meses até 2 anos. As gestantes que engravidarem depois desse período terão a vacina garantida nas fases posteriores. As crianças receberão a dose de vacina dividida em duas vezes. A segunda meia dose será administrada 30 dias após a primeira.

5 a 23 de abril: Adultos de 20 a 29 anos, mesmo sem problemas de saúde, devem procurar os postos de vacinação.

24 abril a 7 de maio: pessoas com mais de 60 anos de idade devem tomar a vacina contra a gripe comum. Os idosos que são portadores de doenças crônicas vão receber, na mesma data, uma segunda dose de vacina, a da gripe pandêmica.

10 a 21 de maio: adultos saudáveis de 30 a 39 anos.

Os pontos de vacinação serão definidos pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. As vacinas serão distribuídas pelo Ministério da Saúde ao longo do período de campanha, de acordo com cada etapa.

Aqueles que quiserem receber um e-mail com lembrete da data em que deve se vacinar podem se cadastrar no Portal do Ministério da Saúde (www.saude.gov.br), a partir desta segunda-feira (8). O serviço também estará acessível em: INFLUENZA H1N1 - site criado pelo Ministério da Saúde






Comentários

  1. Olá queria saber que quem tem Brinquite Alérgica precisa tomar a vacina h1n1 e com quantos anos? minha filha tem 13 anos. Agradeço

    ResponderExcluir
  2. É indicado que as pessoas portadoras de asma (ou bronquite asmática ou bronquite alérgica) se vacinem. A indicação da vacinação deve ser feita pelo alergista que trata dela. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde!
    Tenho alergia a Penicilina e gostaria de saber se posso tomar a Vacina H1N1?

    ResponderExcluir
  4. Olá, gostaria de saber se pessoas com alergia a camarão podem fazer a vacina da gripe?
    Existe alguma relação entre alergia a camarão, a ovo e a mercurio?.

    ResponderExcluir
  5. Apenas a alergia ao ovo contraindica a vacinação H1N1 pois não há relação direta entre estas alergias.Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Gostaria de saber se uma pessoa que é alérgica a penicilina pode tomar a vacina H1N1? Obrigada

    ResponderExcluir
  7. A alergia a penicilina não impede a vacinação H1N1.Agradecemos sua visita.

    ResponderExcluir
  8. Anônimo2/5/10 11:44

    meu filho de 4 anos é alégico a ovo e tomou a vacina Quais são as consequencia atuais e futuras? Obrigada

    ResponderExcluir
  9. A vacina H1N1 está contraindicada apenas nas pessoas portadoras de reação anafilática ao ovo. Converse com o alergista de sua filha: ele conhece seus dados clínicos e poderá orientar de forma mais adequada.Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  10. sabrina monteiro14/5/10 14:40

    oi, tenho alergia a iodo, posso tomar a vacina??

    ResponderExcluir
  11. olá sou alegica medicamentos como:dipirona,doflex e outros será que posso tomar a vacina h1n1?

    ResponderExcluir
  12. Sabrina e anônimo: a contra-indicação da vacina é a alergia a ovo. A alergia ao iodo e aos medicamentos (analgésicos e antinflamatórios) não impedem a vacinação H1N1

    ResponderExcluir
  13. Sabrina: as reações adversas aos contrastes e derivados iodados não impedem a vacinação H1N1.

    ResponderExcluir
  14. olá eu tenho urticária, e gostaria de saber

    se posso tomar a vacina h1n1

    obrigada.

    ResponderExcluir
  15. A urticária é uma doença que pode se manifestar de formas variadas e surgir por causas diferentes. Por isso, aconselho que leve esta pergunta ao seu alergista: ele conhece seus dados clínicos e poderá orientar de forma mais adequada.Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  16. Bom dia,
    Sou alérgica a thimerosal. Tenho fortes reações cutaneas quando entro em contato com a substancia. Como é sabido, o thimerosal é um conservante muito utilizado em vacinas. Há contra-indicação para que eu tome a vacina contra a influenza H1N1?
    Obrigada,
    Renata

    ResponderExcluir
  17. Renata: o parecer que solicita não pode ser emitido através da internet, baseado apenas em seu relato e sem uma analise criteriosa dos seus dados clínico. Aconselho que entre em contato com seu alergista antes de proceder a vacinação H1N1. obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  18. Tenho 32 anos, tomei a vacina H1N1 ontem (17/05/2010), estou sentindo dores musculares e cefaleia. Gostaria de saber se posso tomar dipirona sódica. Grata.

    ResponderExcluir
  19. As dores no corpo bem como a cefaléia podem ser reações da vacna H1N1. O uso do analgésico pode ser util para amenizar o desconforto. Agradecemos sua visita.

    ResponderExcluir
  20. Sou alergica a dipirona, já tive dois choque anaftalicos, minha inunidade vive baixa, sera que posso tomar a vacina?

    ResponderExcluir
  21. A alergia a dipirona não impede a vacinação H1N1. Contudo, aconselho que devido aos outros problemas alérgicos, procure um alergista antes de se vacinar. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  22. tive choque anafilatico por anestesico, posso tomar a vacina h1n1?

    ResponderExcluir
  23. A alergia a anestésicos por si só não impede a vacinação H1N1. Contudo, a indicação deve ser feita pelo alergista. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Tenho alergio a ovo,sei disso pq fiz teste alergico, porém como ovo de todas as formas e não sinto nada bem como faço uso de outros itens como leite q tbm consta no teste e não sinto nada!!!! Será quenão devo me vacinar

    ResponderExcluir
  25. A orientação que deseja não pode ser feita através da internet. É preciso avaliar pessoalmente. Contudo o fato de ingerir ovo sem ter reações não sugere que seja alérgica a este alimento. Lembro que existem fatores que podem provocar reações chamadas "falso-positivas" nos testes alérgicos. Recomendo que procure seu alergista. Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  26. Anônimo2/6/10 20:10

    Olá.
    Eu sou alérgica a ovo e a linguiça defumada e a
    bacon , eu tomei a vacina oque acontece com quem tem alergia a este alimentos.

    ResponderExcluir
  27. Bom dia, tenho 35 anos de idade e fui imunizada pela vacina H1N1, após 8 horas que fui vacinada, tive uma leve dor de cabeça e desconforto intestinal.
    Gostaria de saber se é normal, este tipo de reação? Gráta desde já Luciana, que Deus os abençoe.

    ResponderExcluir
  28. É preciso comprovar a alergia ao ovo, pois existem outros tipos de reações e intolerâncias alimentares que não impedem a vacinação. Obrigado pela visita ao nosso blog.

    ResponderExcluir
  29. Luciana: sintomas leves conforme descritos podem ocorrer após vacinação H1N1 e são transitórios, sem gravidade.Obrigado pela visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  30. Anônimo,
    Não são todos os casos de bronquite que entra no grupo de doentes crônicos, além disso, o quadro clínico da pessoa também deve ser avaliado. Por isso, as pessoas que possuem essas doença devem ser avaliadas por médicos.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  31. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  32. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  33. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mesmo as pessoas que são alérgicos à tiomersal, mercúrio, merthiolate, neomicina, e outros, podem se vacinar. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  34. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  35. Anônimo,
    Como o grupo de risco é abrangente e depende também do estado clínico da pessoa, a orientação do Ministério da Saúde é que você procure seu médico, para que o próprio médico possa definir se você faz ou não parte do grupo de risco.



    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  36. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. As pessoas que são alérgicos à thimerosal, mercúrio, merthiolate, neomicina, e outros, podem se vacinar. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.



    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  37. Anônimo,
    Efeitos colaterais após a imunização contra Influenza H1N1 são esperados. Dores de cabeça, dor no corpo, febre são exemplos deles. No entanto, caso tais efeitos se agravem ou se prolonguem é importante procurar uma unidade de saúde. Não se automedique.



    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  38. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  39. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  40. Anônimo,
    A vacina não pode ser aplicada apenas em pessoas que possuem alergia a ovo. Mas no caso de dúvida, procure seu médico.

    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  41. Luciana,
    De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), os principais efeitos colaterais da vacina são dores de cabeça, nos músculos e articulações e febre. São sintomas leves, que devem durar cerca de dois dias. Em casos mais raros, pode haver reação alérgica. No entanto, caso tais efeitos se agravem ou se prolonguem é importante procurar uma unidade de saúde.
    Att,
    Ministério da Saúde
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  42. Anônimo,
    As reações alérgicas ocorrem nos primeiros instantes após a vacinação. Não há consequências futuras.

    Para mais informações:
    fernanda.scavacini@saude.gov.br

    ResponderExcluir
  43. tomei a vacina há um ano e até hj estou cripada,devo proucurar um alérgista? preciso de ajuda.

    ResponderExcluir
  44. É provável que seus sintomas não sejam decorrentes apenas do fato de ter aplicado a vacina. Em geral os sintomas "arrastados" semelhantes à gripes resultam de uma rinite alérgica. Mas, não há como afirmar sem examinar pessoalmente Aconselho que procure um alergista para fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado para seu caso. Gratos pela visita.

    ResponderExcluir
  45. tenho alergia a dipirona bezatacil votarem gostaria muito de tomar a vacina pois tenho renite alergica e sofro muito me ajudem por favor

    ResponderExcluir
  46. O fato de ser alérgica a medicamentos não impede a vacinação. Aconselho que fale com seu alergista antes de tomar a vacina para que a oriente adequadamente.Gratos pela visita.

    ResponderExcluir
  47. PESSOAS COM ALERGIA À SULFA PODE SE VACINAR CONTRA H1N1?

    ResponderExcluir
  48. GOSTARIA DE SABER SE QUEM TEM RINITE E SINUSITE REPETIDA PODE TOMAR A VACINA H1N1 GRATUITA.

    ResponderExcluir
  49. Segundo informe técnico do Ministério da Saúde, no item 5.11. Contraindicações, é recomendado o seguinte:
    A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.
    Reações anafiláticas graves a doses anteriores também contraindicam doses
    Visite o link e leia na íntegra o informe o ministério da Saúde: http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/11/informe-tecnico-campanha-vacinacao-influenza-2016.pdf
    Gratos por sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  50. Aldiceia Batista: boa noite. Segundo Informe Técnico do Ministério da Saúde, as categorias de doenças respiratórias crônicas com indicação da vacina influenza são: DPOC, Asma, Bronquiectasia, Fibrose Cística, Doenças Intersticiais do pulmão, Displasia Broncopulmonar, Hipertensão arterial pulmonar e crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade. Para ver na íntegra, leia:
    http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/11/informe-tecnico-campanha-vacinacao-influenza-2016.pdf
    Obrigado por sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho rinite e a 2 anos venho tomando a vacina no postinho pq dizem que eu entro no quadro, isso procede?

      Excluir
  51. Olá, sou alergica a dipirona, AES, profenid, Melhoral Infantil e outros medicamentos que contem, sulda, dipirona posso tomar a vacina H1N1?

    ResponderExcluir
  52. Olá, meu filho tem alergia a proteína do leite de vaca, gostaria de saber se ele pode tomar a vacina contra H1N1. Pois ainda não fizemos o teste pra saber se ele tem alergia ao ovo. Desde já agradeço pela resposta.

    ResponderExcluir
  53. Segundo informe técnico do Ministério da Saúde, no item 5.11. Contraindicações, é recomendado o seguinte:
    A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.
    Reações anafiláticas graves a doses anteriores também contraindicam doses Não há referência na alergia a medicamentos. A orientação deve ser feita pelo(a) alergista que acompanha suas alergias.
    Visite o link e leia na íntegra o informe o ministério da Saúde: http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/11/informe-tecnico-campanha-vacinacao-influenza-2016.pdf
    Gratos por sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  54. Rhudson: o informe técnico do Ministério da Saúde, no item 5.11. Contraindicações, recomenda o seguinte:
    A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.
    Reações anafiláticas graves a doses anteriores também contraindicam doses Não há referência na alergia a leite de vaca A orientação deve ser feita pelo(a) alergista que acompanha seu filho para esclarecer se ele é portador de alergia a ovo.
    Visite o link e leia na íntegra o informe o ministério da Saúde: http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/11/informe-tecnico-campanha-vacinacao-influenza-2016.pdf
    Gratos por sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  55. Olá..no dia 12/05 tomei a vacina da H1N1 e na sexta comecei a ter urticária...nunca tinha tido na vida...fui em 3 médicos e todos disseram que deve ter sido a vacina...estou tomando medicação e ainda fico me coçando e aparece algumas manchas...estou com medo de continuar assim...se for da vacina será que passa?

    ResponderExcluir
  56. Marcelle: Boa noite. A urticária tende a desaparecer se a causa da doença for afastada e/ou controlada. Agradecemos sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  57. Karina Bom dia. A vacina para gripe H1N1 está disponível nos postos de saúde para portadores de doenças crônicas. Escreva para nosso email (blogdalergia@gmail.com) e enviamos para você a cópia do livro sobre a rinite. Agradecemos sua visita ao blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  58. OLá, minha filha tem rinite e o seu medico passou a vacina h1n1, pois disse que é fundamental tomar, pois no momento está em tratamento e não poderá tomar a equivalente de rinite, o posto pode recusar a receita fornecida por ele?

    ResponderExcluir
  59. Simone Boa tarde Aqui no Rio de Janeiro, os postos estão aceitando o encaminhamento médico para pessoas que tem asma e alergia respiratória. Obrigado pelo contato com o Blog da Alergia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Postagens mais visitadas deste blog

Antialérgicos ou Anti-histamínicos

Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

Pitiríase rósea

É uma doença conhecida desde 1860, quando foi descrita por Camille M. Gibert, sendo conhecida também como Pitiríase rósea de Gibert.
Não se conhece exatamente a causa, mas parece que a hipótese mais viável é que seja ocasionada por vírus, como por exemplo, o vírus do herpes. Mas, é possível que dependa de uma tendência genética do indivíduo, o que seria um facilitador do aparecimento da doença. Questiona-se também outros mecanismos, envolvendo alguns tipos de medicamentos, autoimune, associação com outras doenças, etc. Fatores psicológicos ou estresse podem facilitar o aparecimento da doença, assim como alterações da imunidade e gravidez. Não é contagiosa.
É mais comum em adultos, acometendo mulheres e homens, sendo rara em crianças pequenas e em idosos, ocorrendo preferencialmente na primavera e no outono. O maior problema é que sua evolução pode ser prolongada e durar de semanas a meses, assustando o doente. Em alguns casos pode recidivar, mas não é comum que aconteça


Quadro clínico.

Alergias e reações na pele causadas por plantas

A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.
Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.
Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resist…