Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2008

Parece asma, mas não é

Uma pessoa com crises de tosse, chiado, cansaço e falta de artem asma?

É provável, mas

é preciso diferenciar de outras doenças que podem se confundir com a asma.



Bronquite Crônica
É comum que as pessoas perguntem se asma e bronquite são a mesma doença.Na verdade, o que contribui para esta confusão é o fato da asma ser chamada também de bronquite asmática, bronquite alérgica ou simplesmente bronquite. Estes nomes foram incorporados à asma pois assustam menos e são vistos com menos preconceito.Mas, existe uma doença chamada de Bronquite Crônica, que não tem causa alérgica e que se manifesta por tosse, em geral com catarro, sendo o cigarro o maior causador da doença. Outras causas são: poluição, gases químicos irritantes e infecções por bactérias ou vírus. Deve-se suspeitar no caso de expectoração na maioria dos dias de 3 ou mais meses do ano, durante 2 anos consecutivos. É classificada como uma DPOC: doença pulmonar obstrutiva crônica.A bronquite crônica se caracteriza por uma produção exc…

Reações à picada de insetos - 2ª Parte

As reações alérgicas aos insetos podem ser de 2 tipos:
- causadas por insetos sugadores (mosquitos, pulgas, carrapatos)
- causadas por insetos picadores (abelhas, vespas, marimbondos e formigas)


REAÇÕES A INSETOS PICADORES
Os principais insetos picadores são as abelhas, vespas, marimbondos e formigas, sendo conhecidos como himenópteros. Estes insetos injetam veneno, provocando dor, eritema, calor e inchação no local da picada em qualquer pessoa. Contudo, algumas podem apresentar reações alérgicas que podem variar desde uma reação localizada na área da picada ou evoluir para urticária ou até mesmo para reações graves como o choque anafilático.

Uma pessoa pode ser picada sem exibir reações graves e a partir daí se sensibilizar, apresentando reações sucessivamente mais intensas em picadas posteriores. Trabalhadores rurais e apicultores são pessoas mais susceptíveis a apresentar sensibilização, embora possa ocorrer em qualquer pessoa.

Sendo possível, o ideal é identificar o tipo de inseto…

Reações à picadas de insetos - 1ª Parte

As reações alérgicas aos insetos podem ser de 2 tipos: 1) causadas por insetos sugadores (mosquitos, pulgas, carrapatos) 2) causadas por insetos picadores (abelhas, vespas, marimbondos e formigas)
Publicaremos hoje a primeira parte do texto, referente à alergia aos mosquitos, pulgas e carrapatos. A segunda parte, referente às reações causadas pelo veneno dos insetos himenópteros, será publicada na próxima quarta feira, dia 27/08/08.


REAÇÕES A PICADAS DE INSETOS SUGADORES: ESTRÓFULO Os insetos sugadores pousam na pele, sugam o sangue e através da saliva deixam substancias que podem provocar a sensibilização. As reações características à picada destes insetos na pele é chamada de ESTRÓFULO. Alguns livros denominam como: Prurigo Estrófulo ou como Urticária Papulosa. Os principais causadores de estrófulo são: mosquitos, pernilongos borrachudos, mosquitos palha ou birigui, mutucas, mosquitos pólvora ou mauim. Com relação às pulgas, existem famílias diferentes para cada espécie animal, como…

Alergia respiratória na terceira idade

As doenças alérgicas respiratórias, como a Asma e a Rinite Alérgica, foram consideradas durante muitos anos como doenças típicas da infância, mas hoje ocupam uma prevalência cada vez mais alta entre pessoas idosas. A asma, por exemplo, pode ocorrer na infância, permanecer assintomática e depois retornar na terceira idade.

As vias respiratórias e os pulmões tendem a se modificar com a idade, mesmo numa pessoa saudável. Verifica-se com freqüência uma menor expansão do tórax e menor elasticidade dos pulmões, podendo resultar em prejuízo da função respiratória. Além disso, a defesa e a imunidade também se alteram e tendem a diminuir, fazendo com que o idoso tenha maior facilidade em contrair infecções respiratórias.

Asma é uma doença que acomete o aparelho respiratório e que se acompanha de uma inflamação crônica dos brônquios. Durante uma crise asmática, o interior das vias respiratórias fica inchado, os músculos que envolvem os brônquios ficam contraídos e ocorre uma grande produção de mu…

Caminhando contra o vento, sem lenço e sem documento

Caminhar é uma das atividades mais naturais do ser humano. Ao se tornar um bípede, o homem ganhou degraus em sua evolução. Não sei se é verdade, mas dizem que caminhar com dois pés gasta menos energia do que como um quadrúpede.

Os anos se passaram, o progresso foi chegando e a vida se tornando mais confortável. Das carroças aos automóveis foi um pulo. E assim foi se instalando a vida moderna, atarefada, corrida, tempo contado nos dedos. O homem retornou à locomoção “quadrúpede”, mas desta vez com 4 rodas.

Com a informatização crescente, o computador trouxe o trabalho para dentro da vida de todos. É claro que trouxe diversão, também, porém cada vez mais, sentados. De mau hábito em mau hábito, o fato é que hoje pouco se caminha.

Mas, para trabalhar bem e viver melhor, com mais saúde, é a atividade física que faz a diferença. E, caminhar, convenhamos, pode ser uma boa forma de retomar o pique! Não há necessidade de academias, aparelhos, ou seja, custos baixos, mas grandes lucros.

Cada vez ma…

Alergia pode surpreender até os famosos

Recentemente o ator Reynaldo Gianecchini foi hospitalizado por causa de uma reação alérgica a uma penicilina usada para tratar uma amigdalite. O ator descreveu em entrevista que após ingerir a medicação iniciou com os sintomas de alergia, dando entrada na emergência com o corpo repleto de manchas avermelhadas na pele. A penicilina é uma substância encontrada em muitas marcas de antibióticos e pode ser causadora de vários tipos de alergia. A reação alérgica ao medicamento ocorre em torno de 0,2% da população.

Os tipos de reações são bastante variados, incluindo coceiras, urticária, angioedema, podendo chegar a casos mais graves com edema de glote, manifestações respiratórias e choque anafilático.
A penicilina é um medicamento amplamente utilizado, mas a sensibilização ocorre somente num pequeno número de pessoas. Infelizmente, não há como prever: a alergia pode afetar qualquer pessoa, mesmo que já tenha usado a medicação anteriormente sem sintomas.

Por isso, recomenda-se que os antibiótic…