22 dezembro 2010

Natal - o espírito da coisa

Geralmente o espírito da coisa é algo que fica subentendido, só as almas atentas conseguem captá-lo. A verdade é que, em um mundo cada vez mais pragmático, é difícil pegar o espírito da coisa, seja que coisa for esta. 

O que dizer então do espírito do Natal? Antes ele entrava no ar assim que dezembro iniciava. O espírito deste mês, para quem foi criança em outros tempos, era de pura magia. O Natal, que demorava tanto para chegar, estava batendo à porta. “Quantos dias faltam, mãe?” “Agora falta pouco, querida.” “Quanto?” “Uns 20 dias.” “Tudo isso?!!”

Mas a gente sabia que era pouco se comparado à longa espera de um ano inteiro. Em maio, junho, julho, o Natal ainda estava a perder de vista. Natal era o arremate do calendário, era a compensação por tanto estudo e provas na escola, era o prêmio por termos nos comportado bem, era a hora de colocar uma roupa bonita e ter algum desejo atendido, era hora de comer umas delícias diferentes, de rezar, de acreditar em todos os sonhos. O céu ficava mais azul, as estrelas se multiplicavam e nunca, nunca chovia em dezembro. Então finalmente chegava o dia 24. A empregada era liberada logo depois do almoço, o pai voltava mais cedo pra casa e nenhum moleque reclamava de ir pro chuveiro, até gostava. Já de banho tomado, era hora de esperá-lo. Ele. O verdadeiro deus de toda criança, Papai Noel. 

E para aproveitar melhor este momento especial... vamos lembrar algumas dicas importantes para os alérgicos:

Preparando a festa
Natal é tempo de paz e convivência familiar. Evite correrias, preocupações, planejando com antecedência. É normal que aflorem sentimentos de saudades pelas pessoas que já se foram. Mantenha a tranquilidade. Estresse também pode ser um fator agravante para as alergias.
Escolhendo os presentes:

Evitar:
- Alimentos: doces, panetones, chocolates, caso não tenha certeza se a pessoa é  portadora de alergia alimentar.
- Bijuterias que contenham metal. Considere alternativas hipoalergênicas ou outro tipo de material.
- Perfumes, velas perfumadas, incensos ou outros produtos com odor ativo.
- Roupas de lã, lycra ou tecidos sintéticos.
 Opções seguras:
- Para crianças: brinquedos laváveis, jogos, objetos que estimulem a vida ao ar livre: bola e/ou raquetes, sandálias de praia ou tênis, roupas de banho,etc
- Para adolescentes e adultos: objetos pessoais, material de papelaria, utensílios domésticos, etc.
- Roupas: prefira tecidos de algodão.

Árvore de natal e enfeites:
- Limpeza cuidadosa antes do uso para retirar acúmulo de pó nos objetos guardados. Não use sprays que imitam neve. Antes de usar balões na decoração, certifique-se que nenhum convidado seja alérgico ao látex.
- Ao invés de velas que produzem fumaça e cheiro, prefira as luzes coloridas.

Cardápio das festas:
- Preferir alimentos naturais, evitando temperos exóticos, crustáceos, peixes crus. Se possível informe com antecedência se algum convidado é portador de alergia alimentar.

E se a opção é viajar no período das festas...
Programe sua viagem com cuidado. Avalie o local, as condições de sua hospedagem. Certifique-se das condições climáticas do local. Leia mais aqui



O texto inicial foi escrito por Martha Medeiros e pode ser lido na íntegra clicando no link:  "O espírito da coisa"




F E L I Z   N A T A L !

2 Dê sua opinião:

analice disse...

ola, obrigada pelas dicas...

um otimo natal a todos.!!!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigada, Analice. Boas Festas, com saúde e alegria!

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".