26 junho 2016

Festas juninas e alérgicos



As festas juninas já começaram e com elas chegam os fogos, fogueiras, quadrilhas, etc. Mas, o mês de junho também é época do frio, do inverno e pode se acompanhar das alergias respiratórias, que aumentam nessa época do ano. Para algumas pessoas, festas juninas também trazem aglomerações, fumaça, cheiro de pólvora no ar, alimentos extravagantes e com isso, a possibilidade de piorar a alergia.




O maior problema é a fumaça, tanto da fogueira como dos fogos de artifício. A fuligem levada pelo ar se espalha pela vizinhança. Como se não bastasse, durante as festas, é comum a presença de fumantes, colaborando para piorar o quadro. A fumaça tem a capacidade de produzir irritação no sistema respiratório, podendo provocar crises nas pessoas portadoras de Asma e Rinite. Desta forma, pode contribuir para tosse, chiados, espirros, coriza e congestão nasal. Além disso, pode ocorrer ainda irritação dos olhos com coceira, ardência, lacrimejamento e hiperemia da conjuntiva. 



Alergia ao amendoim

Festa junina tem que ter amendoim: paçoca, beijo quente (amendoim com chocolate), pé de moleque, canjica com amendoim, bolo e até o próprio amendoim torradinho. Quantas delícias! Mas para o alérgico, pode ser um verdadeiro campo minado! 

 A alergia ao amendoim é comum em vários países, como nos Estados Unidos, sendo mais rara no Brasil. Estudo brasileiro realizado em 2004 apontou para a maior frequência na faixa etária entre 5 e 12 anos de idade. O amendoim (Arachis hypogaeae) é uma leguminosa da família Fabaceae natural da America do Sul. Rica em óleo e proteínas, já fazia parte da dieta de povos no Peru há 10.000 anos. Hoje é a quarta oleaginosa mais cultivada sendo superada apenas pela soja, algodão e canola. Contem 11 proteínas (componentes) descritas com o Os sintomas surgem num tempo que varia de minutos até duas horas após a ingestão do alimento.

Além o amendoim, outros alimentos podem causar alergia como o leite, ovo, milho e outros produtos utilizados nas comidas típicas das festas.
Como evitar Alergias

 - Antes das festas juninas, avalie com seu médico o grau de controle de sua alergia.

- Mantenha o tratamento contínuo, não apenas nas crises.

- Se você vai dançar quadrilha, certifique-se que sua asma esteja controlada ou peça ao médico uma medicação para que não tenha sintomas causados pelo esforço físico.

- Evite permanecer em lugares fechados e abafados, em especial próximo a fogueiras ou  na companhia de fumantes.

- Informe-se sobre os alimentos. Leia os rótulos. Prefira alimentos naturais e saudáveis.

- Cuidados com paçoquinhas e outros alimentos que não tenham boa procedência. Certifique-se que tenham rótulos adequados.

6 Dê sua opinião:

Anônimo disse...

Boa tarde tenho passado nos últimos anos tendo reação alérgica, como lábios e rosto inchados.
Sempre que isso acontece os médicos indicam alegar 180 cumprindo, ferngam na veia oque tem conseguido segurar um pouco mais o processo.
Hoje a médica de emergência me indicou o zona 1 compremido ao dia.
Será que está correto? Por favor preciso de ajuda pois isso tem atrapalhado até minha vida social.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Os medicamentos citados tem efeito de alívio, ou seja, atuam nos sintomas mas não tratam o problema. O objetivo é detectar a(s) causa(s) para que se possa controlar a doença e evitar novos episódios. Recomendo uma consulta com alergista para que este possa avaliar o seu caso, conduzir a investigação diagnóstica e indicar o tratamento adequado. Agradecemos sua visita ao Blog da Alergia.

Carla Cristina Pereira disse...

Olá, meu nome é Carla, tenho lido vários artigos que vcs publicam, parabéns, muito útil.
Meu filhinho tem 3 anos, sempre muito saudável, tirando um problema de sinusite que já o levou a internações várias vezes devido à gravidade.
Mas o que eu tenho correlacionado ultimamente é sobre a utilização dos antibióticos. Primeiramente o claritromicina, provocou uma cólica intensa, distensão do abdômen que levou a outra internação e quase cirurgia. E agora por uma inflamação na garganta tomando a amoxicilina começou após um dia de medicamento uma coceira anal que ele não se aguenta, bolinhas na região peri- anal e reclama de dor na barriga com muitos gases. E meu marido é alérgico a penicilinas. Acredito então que ele tenha alergias também, foram feitas diversas, mas nunca a penicilinas. Como procedo, o remédio claro que parei.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Carla: o relato de sinusites repetidas e graves sugere que seu filho seja portador de rinite alérgica O tratamento adequado da alergia controla a rinite e evita novos episódios de sinusite. Consequentemente, diminui a necessidade de antibióticos.Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

Anônimo disse...

Eu tenho sarna como sair dessa histoia ? E nas nadigas.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A escabiose (ou sarna) é uma doença contagiosa causada pelo parasita Sarcoptes scabie variedade hominis, transmitida pelo contato direto com uma pessoa infectada. Ocorre em ambos os sexos, em qualquer faixa etária, independentemente da raça ou de hábitos de higiene pessoal. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, o tratamento utiliza medicamentos de uso tópico. As soluções escabicidas devem ser aplicadas em todo o corpo, por 2 ou 3 noites seguidas, segundo a orientação médica. Existe também a possibilidade do tratamento incluir o uso de medicamentos para serem tomados por via oral. Antes de iniciar o tratamento, deve ser feito um levantamento de todos os membros da casa, avaliando e tratando os que estão acometidos, e evitando assim, a permanência de contágio entre familiares. As roupas devem ser trocadas e lavadas diariamente. Os sabonetes escabicidas não costumam ser eficazes e produzem, em diversos casos, reações alérgicas que pioram o quadro. Agradecemos sua visita ao Blog da Alergia.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...