08 março 2015

Vacina para alergia engorda?

A resposta é não.
Imunoterapia (vacina para alergia) não causa ganho de peso pois é composta por elementos naturais como ácaros, bactérias, entre outros, dependendo de cada pessoa e da fórmula feita pelo médico. Portanto não causa aumento de apetite ou ganho de peso. 

A imunoterapia com alérgenos, também chamada de vacina para alergia, é uma forma de tratamento utilizada há mais de 100 anos, com o objetivo de diminuir a sensibilidade de pessoas que se tornaram alérgicas a determinadas substâncias. 

O tratamento consiste na aplicação de alérgeno ao qual o paciente é sensível em doses crescentes por um período de tempo que é variável em cada pessoa. 

A imunoterapia induz uma série de alterações na resposta imune que estão associadas à melhora clínica:
- Reduz o grau de sensibilização (nível de anticorpos IgE e da reação nos tecidos) impedindo reações alérgicas imediatas graves - como a anafilaxia
- Interfere na inflamação característica das condições alérgicas de longa evolução observadas na rinite alérgica e na asma brônquica.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), em relatório elaborado por especialistas internacionais, endossou o emprego das vacinas com alérgenos: 
1- em pacientes que apresentam reações graves (anafiláticas) a insetos (abelhas, vespas, marimbondos e formigas) e 
 2- nos indivíduos sensíveis a alérgenos ambientais que apresentem manifestações clínicas, como rinite, asma, conjuntivite, etc.

O tratamento com a imunoterapia para alergia controla a doença, melhorando os sintomas e a qualidade de vida da pessoa alérgica, seja uma criança ou um adulto, diminuindo a necessidade do uso de remédios. 

A imunoterapia específica deve ser orientada por médicos portadoores de título de especialista na especialidade de Alergia e Imunologia. 

Leia mais sobre a imunoterapia no site da Asbai.

14 Dê sua opinião:

Anônimo disse...

Boa noite! Há três anos atrás, após tomar o medicamento azitromicina, tive uma reação alérgica, no qual apareceu urticaria na minha pele de uma forma agressiva, com formação de placas, mas que após uma semana da ingestão do antibiótico, esse efeito colateral passou. Porém, desde que ocorreu esse episódio, passei a sentir coçeira ao praticar exercícios físicos. O mesmo médico que tratei a reação alergica após tomar a azitromicina, consulto com ele periodicamente em relação a esse sintoma que possuo a três anos. O dermatologista diz que o que tenho atualmente tem a nomenclatura de "urticaria colinergica" e que não possui relação com o fato do antibiótico azitromicina, mesmo que tenha iniciado após a ingestão do medicamento. Desde então, tomo hixizine 25mg a tres anos, atualmente, tomo meio comprimido de dois em dois dias. Já tentei parar com o anti-histaminico, mas infelizmente não consigo, ja que se eu ficar três dias sem tomá-lo, os sintomas de vermelhidao e coçeira tornam a voltar. Essa urticaria colinergica, de acordo com o dermatologista que consulto, diz que irá desaparecer um dia, porem não tem um periodo exato, já que vai de como cada organismo reage. Enfim, gostaria de uma opinião, essa urticaria colinergica pode ter surgido por causa da forte reação da azitromicina ou foi um caso isolado e que, coincidentemente, apareceu após a reação alergica? Outra pergunta, o tratamento desse tipo de urticaria deve ser dessa forma mesmo? Não existe outro tratamento? Gostaria de saber também, se por já ter tido essa reação forte com a ingestão da azitromicina e por ter essa urticaria colinergica a três anos, se sou mais propenso a ter essa reação de novo, com a formação de placas na pele, porém tomando outros medicamentos "fortes" que nunca ingeri e que não sei se podem me causar algum efeito colateral, como o secnidazol? Aguardo o retorno e desde já agradeço pela atenção! Obrigado!

Flavia disse...

Essa diminuição de anticorpos IgE pode causar alguma deficiência na proteção do corpo quanto a outros problemas não relacionados às alergias? Obrigada!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Olá Flavia, boa tarde. Não, essa diminuição da IgE ocorre com os anticorpos relacionados às patologias alérgicas, sem causar disfunções ou malefícios ao organismo. Obrigado pela visita.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Sinto muito, mas não é possível emitir um parecer sobre o seu caso pela internet. Para afirmar se as lesões atuais estão relacionadas com a ingestão da azitromicina ou para confirmar o diagnóstico de uma urticária colinérgica, é essencial examinar pessoalmente. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Boa noite minha filha de um ano e 10 meses tem rinite alergica está tomando a vacina sublingutem quatro meses, mas ainda tem crises alérgica, é normal? Leva tempo para diminuir os sintomas? obrigada

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A vacina, mesmo nas fases iniciais, já exerce seu efeito. Se sua filha não está melhorando, é preciso analisar seu caso e pesquisar os fatores agravantes que precisam ser controlados. Vale lembrar que a vacina é uma parte do tratamento, mas não é o todo. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro sobre a Alergia, onde esclarecemos dúvidas não só sobre a vacina, mas sobre as doenças alérgicas de maneira geral. Gratos pela visita.

Nil disse...

Se eu tomar a vacina não precisa tomar outro anti alergico e se a alergia causa problemas na garganta des de já obrigada

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Nil: o fato de tomar a vacina de alergia (imunoterapia com alérgenos) não impede que a pessoa ainda tenha sintomas. Nestes casos, pode fazer o antialérgico. A rinite alérgica pode ocasionar infecções repetidas da garganta (amigdalites, faringites, etc.) Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e envio para você a cópia PDF do livro sobre a alergia e a rinite. Gratos pela sua visita ao nosso blog.

Jaque Martins disse...

Olá bom dia!! Meu filho tem alergia a a ácaros, a corantes do alimento, e medicamentosa, toma a vacina sublingual bromélia tropicalis diariamente, por 2 anos o tratamento, além de outras medicações anti alérgica, não vejo muita diferença!!! A pergunta é; essa vacina realmente funciona, pq não aguento mais, o tratamento é caro, e queria que meu filho ficasse logo bom

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Olá Jaque: o tratamento com a imunoterapia com alérgenos(vacina para alergia) é eficaz. Mas, o tratamento também inclui medidas de prevenção, de controle de fatres de risco, bem como medicamentos (para alívio e para conrtrole a longo ptrazo). Peço sua compreensão, mas não tenho condições para opinar especificamente sobre o tratamento do seu filho sem conhecer seus dados clínicos, nem o diagnóstico ou o tipo de vacina que utiliza. É importante que converse com o(a) médico(a) que trata dele e peça que esclareça sobre o tratamento. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Boa noite. Mesmo tomando a vacina para alergias, posso tomar outro medicamento como, por exemplo, montelair?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Bom dia. Sim. A vacina de alergia (imunoterapia com alérgenos) pode ser usada em conjunto com outras medicações prescritas pelo médico. Obrigado pela visita ao Blog da Alergia.

michelle silva veloso disse...

Boa noite,fiz testes de alergia e constatou que tenho alergia para poeira,mofo, pelos mosquitos etc. E tenho conjuntivite alérgica. O médico disse que deveria tomar a vacina oral.quero saber se a vacina me cura a ponto de nunca mais tomar Antialérgicos ? E qto tempo dura o tratamento? Grata.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Michelle: a alergia não tem cura definitiva. Mas o tratamento controla a doença, evita as crises e diminui a necessidade de remédios. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...