25 setembro 2011

Centenário da Imunoterapia

Tudo começou em 1911 quando dois cientistas ingleses Leonard Noon e John Freeman criaram a primeira vacina para tratar a rinite alérgica utilizando extrato de polens. Desde então, inúmeros estudos científicos foram realizados, solidificando o uso da imunoterapia nesses 100 anos de existência.

A imunoterapia (vacina para alergia) é um método de tratamento que tem como ação a modulação do sistema imunológico, diminuindo desta forma os sintomas das doenças alérgicas. Está indicada no tratamento da Asma, Rinite, Rinoconjuntivite, Alergia a picadas de insetos, entre outras patologias alérgicas.

Consiste na administração do alérgeno em doses crescentes com objetivo de modificar a resposta imune e assim controlar os sintomas alérgicos. Este tratamento é parte da estratégia terapêutica, incluindo o uso de remédios e as medidas de controle ambiental. Está indicado quando a etiologia alérgica é demonstrada. Deve ser administrado utilizando material padronizado e orientado por médico especialista capacitado para sua formulação e execução.

É importante ressaltar que a medicina moderna dispõe de medicamentos eficazes para tratar as alergias que também podem controlar os sintomas da doença. Mas, infelizmente, quando o tratamento é interrompido, os sintomas voltam a atacar. As vacinas alergênicas promovem o controle duradouro dos sintomas, permanecendo mesmo após sua interrupção. É o único tratamento capaz de modificar a história natural da doença e de prevenir o aparecimento de novas doenças alérgicas.

O tratamento é demorado e começa com uma fase chamada de “indução”, com aplicação de doses crescentes e sucessivas. No caso das vacinas subcutâneas as aplicações costumam ser semanais ou diariamente no caso das vacinas sublinguais. Após este período inicial, o tratamento é mantido com sua dose efetiva, sendo chamada “fase de manutenção”, quando o efeito do tratamento é obtido de forma plena. O tratamento com vacinas alergênicas é longo, durando em média três a cinco anos.

A imunoterapia específica é segura, mas pode provocar reações adversas, devendo ser prescritas e acompanhadas por médico portador de título de especialista em Alergia.

100 anos de experiências científicas e práticas comprovaram que as vacinas alergênicas ( imunoterapia específica) são um método eficaz e seguro para tratamento de patologias alérgicas.

No dia 28 de Setembro 2011, A Asbai RJ reunirá médicos especialistas em Alergia em reunião científica sobre o Centenário da Imunoterapia.

Leia mais sobre este e outros temas no setor de Artigos para Comunidade no site da Asbai RJ. Visite também o Forum comunidade, onde alergistas renomados se dedicam à orientação da população sobre as doenças alérgicas, suas formas de prevenção e tratamento.

0 Dê sua opinião:

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...