27 junho 2009

Remédios para alergia são faca de dois gumes?

smile espada



O extraordinário avanço da medicina revolucionou o tratamento,com novos remédios para combater doenças alérgicas. Mas, estes mesmos remédios podem também provocar efeitos colaterais indesejáveis. Trataremos aqui dos principais remédios usados em Alergia, a saber: antihistamínicos(antialérgicos), broncodilatadores e corticosteróides (cortisona).
Vejamos cada grupo separadamente, um a um:

Antihistamínicos ou antialérgicos

Os antihistamínicos (ou antialérgicos) são a medicação de escolha em várias doenças alérgicas, como por exemplo na urticária, rinite alérgica e conjuntivite alérgica.

A urticária, caracteriza-se por placas avermelhadas com coceira e às vezes se acompanhando também de inchação de lábios e pálpebras. A rinite alérgica apresenta por sua vez, espirros, coceira, coriza e obstrução nasais. Na conjuntivite alérgica, os olhos estão avermelhados, com lacrimejamento, coceira e fotofobia.Os antihistamínicos (antialérgicos) são capazes de controlar os quadros alérgicos por sua atuação nos receptores localizados em vasos sanguíneos, reduzindo os sintomas clínicos.

No passado, todos os antihistamínicos provocavam aumento do apetite, fazendo com que a pessoa engordasse. Além disso, era comum sonolência, prejudicando as atividades na escola, no trabalho e na direção de veículos. Hoje, os novos antialérgicos não provocam estes sintomas, facilitando sobremaneira seu emprego.


Broncodilatadores

Os broncodilatadores são remédios importantes para aliviar sintomas da asma. Atuam porque relaxam a musculatura que circunda os brônquios e bronquíolos e que está contraída na crise de asma. Desta maneira, aliviam o broncoespasmo, que é um fator importante na redução do calibre das vias respiratórias, responsável pelos sintomas da asma.

Os efeitos colaterais mais comuns dos broncodilatadores são: taquicardia, palpitação e tremores nas mãos. Hoje, os broncodilatadores mais modernos, por atuarem em receptores mais específicos localizados nos brônquios, tem menores efeitos adversos sobre coração e vasos. O tremor ainda permanece mas, embora incômodo não é grave e desaparece rapidamente.

Mas, é importante entender que os broncodilatadores são apenas aliviadores e não tratam o problema da asma, que é a inflamação dos brônquios. Por isso, devem ser usados apenas como resgate e passada a crise, devem ser substituidos por medicamentos controladore.

Um preconceito comum é temer o uso de remédios inalados e preferir usar xaropes. Mas é um grande erro: broncodilatadores sob a forma de comprimidos ou xaropes são mais fortes, pois são dosados em miligramas. Os remédios inalados são dosificados em microgramas, ou seja, numa dose mil vezes menor. Assim, comprimidos, xaropes e nebulizações provocam muito mais efeitos cardiovasculares e tremores do que os sprays (“bombinhas”).

Não se justifica o medo das "bombinhas", que quando criteriosamente usadas são absolutamente seguras e eficientes. Notícias veiculadas sobre pessoas que morreram em crises fortes e graves portando "bombinhas" são incompletas, pois a morte provavelmente decorreu do retardo na busca de socorro médico para a insuficiência respiratória que se instalou enquanto o paciente confiou demais no spray empregado intempestivamente. À esta altura, já não existia apenas broncoespasmo, mas também um grande edema inflamatório e retenção de muco, obstruindo as vias respiratórias.


Corticosteróides ou cortisona

A cortisona é o maior alvo de preconceitos, sendo aqui o maior uso da expressão: "faca de dois gumes". De fato, quando a cortisona é usada em doses generosas e por tempo demorado (algumas doenças necessitam manter uso por meses ou anos) poderão surgir vários efeitos adversos no organismo. Mas certamente estas doenças também são muito graves sem a cortisona.

Na asma e na alergia, o emprego da cortisona é feito em doses relativamente menores e por tempo curto - dias ou semanas. Por isso, os efeitos colaterais tendem a ser mais discretos, desaparecendo após o término do uso.

O uso prolongado é indicado apenas nos casos mais graves de asma, podendo surgir aumento de peso, cara de lua cheia, agitação, insônia, alteração da pressão e do açucar, etc. Mas, é preciso lembrar que a asma grave também é muito agressiva ao paciente, provocando alterações sérias no organismo, comprometendo o desenvolvimento infantil. Infelizmente, ainda hoje, com todos os recusros de tratamento disponíveis, ainda se morre de asma.

Aliás, a evolução de uma crise de asma pode ser dividida em "AC" e "DC", isto é, antes da cortisona e depois da cortisona. Antes as crises faziam sofrer, eram demoradas e podiam matar; depois da cortisona, as crises são perfeitamente controláveis, o sofrimento é bem menor e a mortalidade praticamente desapareceu. A experiência clínica e os estudos mostram que os asmáticos em crise que são internados em UTI, quase sempre tomaram broncodilatadores demais e cortisona de menos.

É evidente que a cortisona não é um medicamento para ser utilizado sem orientação médica, muito menos tomado por conta própria e menos ainda "receitado" por balconistas de farmácias. A cortisona é um remédio insubstituível na asma podendo ser considerado um verdadeiro "bisturi farmacológico" usado criteriosamente por médicos para "cortar" a crise de asma.


Cortisona inalada

Este tema merece uma apresentação à parte. É importante entender que embora o nome seja o mesmo, trata-se de uma medicação com características muito diferentes. A cortisona inalada é uma forma mais amena do corticóide usada sob a forma de sprays ("bombinhas"), nebulizações ou em inaladores (em vários modelos, chamados de pó seco inalado).

Este tipo de cortisona é cada vez mais empregado na prevenção de crises de asma. Neste caso, é dosificada em microgramos, sendo eficiente no controle da inflamação crônica da asma, em fórmulas isoladas ou combinadas aos broncodilatadores.

Os efeitos colaterais da cortisona inalada são mínimos, sendo mais comuns a irritação da garganta, rouquidão e aparecimento de monilíase ("sapinho") na mucosa da boca, evitado pela lavagem da boca com água corrente logo após o uso da "bombinha". O uso de espaçadores é muito eficaz na prevenção destes efeitos colaterais.

Corticóides inalados usados de forma adequada não impedem o crescimento da criança, não engordam e não fazem mal à pressão ou ao açucar no sangue. Por isso, podem ser feitos por tempo prolongado, com segurança, evitando as crises e a necessidade de usar a cortisona por via oral ou injetável.


Cortisona injetável "de depósito"

Estes medicamentos não estão indicados no tratamento das doenças alérgicas. Estas injeções tem doses altas e liberação lenta, fazendo com que uma unica injeção permaneça no organismo por cerca de 30 dias. O uso continuado pode levar a uma série de efeitos colaterais graves como a osteoporose, hipertensão arterial, catarata, diminuição da imunidade, aumento de peso , entre outros. O grande problema é que estas injeções oferecem uma falsa noção aliviadora e são vendidas sem receita nos balcões de farmácias.

Conclusão:

O que se pode concluir é que, se por um lado é verdade que efeitos colaterais dos remédios existem, por outro, as doenças alérgicas também são muito agressivas.

Dizer que existe um medicamento sem efeito colateral é utopia. Ao mesmo tempo que controla sintomas,qualquer remédio pode afetar outros segmentos do organismo, dando certa razão ao dito popular de que remédios podem ser "facas de dois gumes".

Por isso, cabe ao médico alergista estudar, conhecer e usar os remédios com critério, a fim de obter o máximo de benefícios, controlando possíveis efeitos adversos. Só assim será possível encontrar o "gume certo da faca", possibilitando eficiência e segurança no controle das doenças alérgicas.

48 Dê sua opinião:

aninha pontes disse...

Está perfeita a matéria.
Aliás, como sempre, um texto claro e educativo.Todas as pessoas que têm alguém com asma em casa, deveria frequentar este blog assiduamente.
Gostaria de lhes pedir mais uma vez para usar o post, falando no meu blog.
Obrigada pela ajuda de sempre.
Um abraço.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

É claro, Aninha! Agradecemos sua inestimável ajuda na divulgação dos nossos textos.

Anônimo disse...

OI gostei mto deste texto, mas tenho um duvida, tenho um filho que toma vacinas ha 01 ano e depois de tanto tempo, outro medico pediu exames e descobriu alergia ao leite, e o teste do alergista no exame cutaneo havia dado negativo, e qtas vezes o alergista me acusou de nao seguir o tratamento, como eu sofria com isso, e na verdade o leite é que o estava prejudicando, ele entrou em crise de sinusite em abril e desde entao ja tomou : zinnat, sigmaclav, cefaclor e por ultimo azitromicina ha 07 dias, sem falar no predsim...mas minha duvida é a seguinte, mesmo apos o antibiotico a tosse e a coriza pode continuar por mais alguns dias?? ou sera falha no tratamento de novo...o medico disse que a cobertura da zitromicina é de 10 dias e que devo esperar mais uns dias, e tambem receitou cetotifeno por 03 meses, se puder me esclarecer ficarei grata cinara mae de matheus 04 anos

Anônimo disse...

Tenho alergia só no rosto, já tomei vacina fiz os teste que o médico pediu e nada passo o creme, mas qualquer coisa como pó, cabelo e outros meu rosto fica todo empolado de acordo com o último em que estive isto não tem cura.
Patricia

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Patricia: gostaria de poder ajudá-la, mas para responder sua dúvida e afirmar se sua alergia tem cura é preciso examiná-la pessoalmente. A nossa equipe médica está ao seu dispor na Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Agradecemos sua visita e aproveitamos para convidar a assinar nosso blog, passando a receber nossos textos diretamente em seu e-mail

Anônimo disse...

sou manicure e adoro oque eu faço mas estou com alergia acho que e dos esmaltes meus olhos incham esta horrivel pescoço coça o que eu faço me ajudem nao quero parar

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Compreendo sua preocupação e gostaria de poder ajudar,mas infelizmente não há como definir a causa de uma alergia na pele sem analisar seus dados clínicos de forma minuciosa e sem examinar pessoalmente. A nossa equipe médica está ao seu dispor na Cínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro para avaliar seu caso e prestar maiores esclarecimentos.

Anônimo disse...

oi pessoal, preciso de ajuda: tenho um filho de 07 anos e ele vem sofrendo muito com um tipo de alergia que descobri ser dermografismo; O que me entristece é a falta de informação sobre o tema; Por favor alguém que por ventura tenha esse mesmo problema informe -me sobre os procedimentos tomados.OBRIGADA. Rogeria

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Dermografismo pode ser tratado e controlado, em especial nas crianças. Contudo, o tratamento não é padronizado: é preciso conhecer cada caso para poder orientar. É muito importante hidratar e acalmar a pele, enquanto se pesquisam as causas envolvidas. Recomenda-se: 1)Reduzir o número de banhos: um por dia é o ideal. Caso tome mais de um, prefira banhos rápidos, sem sabonete.
Não devem ser demorados ou quentes.
Não usar buchas ou esponjas.
Usar sabonete suave, para pele seca.
2) Usar hidratante diariamente, logo após o banho, em todo o corpo
3) Preferir alimentos naturais, evitando enlatados e produtos artificializados.
4) Preferir o uso de roupas de algodão, folgadas. Evitar tecidos sintéticos, lycra e roupas justas ao corpo.
5) Banhos de sol devem ser de preferência, nas primeiras horas da manhã ou ao entardecer.
Ao sair da piscina ou praia, tire a roupa molhada e tome um banho rápido.
Utilizar sempre protetor solar quando se expuser ao sol. Agradecemos sua visita.

Anônimo disse...

Estou com um tipo de alergia que fico com a região do tronco com pigmentos vermelhos e almenta muito é só tomar 1 comprimido de corticóide que tudo vai embora, o problema é que quando eu não tomo fica com a região totalmente coberta e coça muito parece que são agulhas quando expostas ao sol ou quando me exercito ou me alimento já fui ao médico e até o momento não resolveu se puderem me ajudar ficarei grato. tem algum outro medicamento que posso utilizar sem ser corticóide ? sei qie esse é muito prejudicial a saúde o médico passou cortizona creme mas não esta fazendo efeito.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A sua conduta não é adequada: CORTICÓIDES SÓ DEVEM SER USADOS COM RECEITA MÉDICA. O uso repetido aumenta sobremaneira a possibilidade de efeitos colaterais. Peço sua compreensão, mas este blog não medica ou indica remédios. Aconselho que procure seu alergista e peça nova orientação de tratamento. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar, parabéns pelo blog. Os textos são muito didáticos e uteis!
Meu filho tem 4 anos, há 1 ano atrás, depois de meses de tosse, inalação (com Berotec e Atrovent), vários xaropes e inclusive o uso do Prelone... descobrimos sua alergia a "pó de casa". O pneumologista receitou 3 meses de Singulair. Passados estes 3 meses o inverno tambem acabou e finalmente meu filho melhorou. Agora que o tempo já está mudando o pneumologista receitou mais 3 meses de Singulair. Mesmo com o uso do Singulair as crises já voltaram e já está sendo necessário fazer uso da inalação novamente. Gostaria de saber se há alguma outra coisa a ser feita de forma preventiva, pois pelo historico que temos do ultimo ano, no inverno ele piora bastante.
Uma outra duvida é se o uso de antialergico prolongado é prejudicial, pois ele toma Desalex diaramente, e sempre que tento nao dar a dose, a noite ele começa a tossir.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O tratamento da alergia respiratória utiliza os medicamentos, mas o ideal é associar com a imunoterapia (vacina para aleria). Estudos comprovam que a imunoterapia pode diminuir a necessidade de uso dos medicamentos. Quanto aos antihistamínicos (antialérgicos),são seguros para uso a longo prazo. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

como eu faço tenho muita alergia no meu rosto aparece caroços pequenos branco sai liquido branco como posso tratar esse problema

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Alergias na pele têm que ser examinadas. Gostaria de poder ajudar, mas não há como orientar sem fazer um diagnóstico preciso. Aconselho que procure um alergista. Gratos por sua visita.

Léia Gaia disse...

bom dia! sofro de rinite alergica, passei mal que até os meus ouvidos ficaram enchados cheio de secreção, ja tomei celestamine e ebastel, mais nada resolve. rinite alergica tem cura, e mais as medicações que tomo engordam?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Léia: o uso das medicações no tratamento da rinite alérgica é importante, mas outras medidas sção necessárias, tais como: 1) pesquisar fatores agravantes (que variam em cada péssoa) 2) controle dos ácaros na poeira domiciliar 3) realizar testes alérgicos (na pele ou no sangue) 4) confirmado o diagnóstico, o uso da imunoterapia específica (vacina para alergia)é de grande ajuda pois trata-se do unico tratamento capaz de atuar na causa e modificar a história natural da doença. Caso queira, escreva para nosso e-mail blogdalergoa@gmaol.com e enviaremos a cópia do nosso livro sobre a rinite: "É mais feliz quem respira pelo nariz" As medicações usadas no tratamento, ou seja, antialérgicos de nova geração e corticóides em forma de sprays nasais, não causam aumento do peso. Agradecemos sua visita.

Anônimo disse...

Oi blog da alegria,será que vc pode me dizer que tipo de problema respiratório é esse que eu tenho,que não tem um dia na semana que eu não fique com o nariz escorrendo,espirrando,o olho escorrendo,só o lado esquerdo do rosto,o que é será?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

É possível que seja uma rinite, mas não há como afirmar sem examinar. Estamos ao dispor na Policlínica RJ

Anônimo disse...

Ana Beatriz - Olá,gosto muito do blog de vcs,é muito informativo para os pacientes com problemas alergicos,gostaria de uma segunda opniao sobre minha alergia,descobri que tenho alergia respiratoria ha 6 meses e desde entao faço imunoterapia semanalmente,mesmo assim,continuei aprresentando sinusites recorrentes e todas as veses se faz necessaria a presença de antibioticos,como factive, pedi ao meu medico que pedisse exames mais especificos dos anticorpos como Cd3,cd4,... deram normais ,apenas IgE e IgM alteram-se acima do valor estabelecido,ele me disse que era devido a alergia e as infecçoes recorentes,gostaria de saber se isso realmente pode acontecer e como medicos se vcs acham que as infecçoes recorrentes podem vir com a alergia ou se tem algum outro exame mais especifico que eu poderia pedir pra fazer.
Muito Obrigada.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Ana Beatriz: se a sua imunidade está normal, é essencial analisar se existe algum fator agravante ou comorbidade que impeça a melhora de sua rinossinusite. Além disso, verificar o controle ambiental contra ácaros em sua casa. O efeito da imunoterapia pode ser lento em algumas pessoas. Agradecemos sua visita e seu incentivo ao nosso trabalho voluntário neste blog. Volte sempre!

Anônimo disse...

meu filho uma ou duas veses por dia da uma crise de tosse sem parar principalmente e madrugada e el nao esta com gripe sera que ele tem alergia respiratoria o que faço

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A tosse infantil com piora noturna pode ter causas variadas sendo as mais comuns: rinite, sinusite, asma e refluxogastro esofágico. Aconselho que leve seu filho a um alergista Gratos por sua visita ao nosso blog.

Jodeanne disse...

Olá, começei a usar o FORASEQ e começei a sentir fortes palpitações e dores no peito. Parei de tomar porém ainda continuo sentindo os efeitos. Isto passa com o tempo? Os médicos de pronto socorro alegaram que não é devido ao remédio.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Jodeanne: não há como afirmar se os sintomas que relata resultaram do uso do Foraseq sem examinar pessoalmente. Aconselho que procure o alergista que trata de sua asma, relate o ocorrido e peça que a oriente. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Minha filha de 4 anos esta com uma alergia desde setembro e não teve melhora , placas avermelhadas com coceira, o IGEtotal deu 180,0 já o IGE expecifico para HX2 4,19 Ja não sei mais o que fazer ..
Quando esta com medicação da uma aliviada ,o medico começou a diminuir a dose e ela empola tudo .Por favor preciso de orientação sobre essa alergia .

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Nem toda alergia na pele tem relação direta com a dosagem da IgE (imunoglobulina E) total ou específica. É preciso examinar para fazer o diagnóstico do tipo de alergia e assim poder orientar de forma adequada. Conto com a sua compreensão. Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Bom dia tenho 27 anos,e uns 4 anos tive uma crise respiratoria devido a exposição de produtos quimicos,fiz tratamento com anti histamicos por 3 anos,mas as crises so foi piorando quando resolvi procurar um alergista e fazer os testes alergicos,ela me encaminhou ao peneumunologista apos descartar as alergis.O peneumunologista me diagnosticou com asma,a qual e desencadeiada quando exposta a cheiros fortes.Estou usando alenia a 20 dias e o prelone a 6 dias,no entanto nao tenho sentido nenhuma melhora pelo contario estou tendo crise ate 3 vezes ao dia,nem e necessario sentir cheiro forte.Nao estou conseguindo respirar direito e muito dor nos peitos, muita falta de ar. Por gentileza me ajude nao sei mais o que fazer

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Peço sua compreensão, mas infelizmente não tenho condições para ajudá-lo através da internet. Para poder orientar seu tratamento é essencial examinar pessoalmente. Aconselho que retorne ao seu médico - o relato de dor no peito pode indicar um agravamento da crise de asma que necessita uma nova avaliação do seu tratamento. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Doutor boa noite ,mesmo não sentindo o meu peito chiar e nem tossir fui diagnosticada com asma,detalhe ja sou uma pessoas adulta.Segundo o meu médico isso pode acontecer,mas gostaria de saber se há algums exames para diagnosticar a doença.E outra coisa asma e azia pode ter alguma relação e que tenho problemas de gastrite, e sinto muita queimação principalmente na garganta.No aguardo e parabéns pelo blog

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A asma pode ter várias maneiras de se manifestar, mesmo sem chiados aparentes. É mais comum que comece na criança, mas a asma pode se iniciar em qualquer idade. O diagnóstico da asma é clínico, ou seja, não se baseia em exames e sim na analise feita pelo médico em cada paciente. Refluxo gastro esofágico pode ocasionar azia e provocar sintomas respiratórios. Gratos por sua visita e pelo seu incentivo ao nosso trabalho voluntário neste blog.

Anônimo disse...

Doutor você tem algum médico que possa me indicar,fui em 2 pneumunologistas em menos de um mes.Um me diagnosticou com asma,mesmo sem chiado no peito e tosse, me medicou com Alenia e Prelone,tive uma melhora mais com a permanecia da crise.Fui em outro pnenologista e fui diagnostica agora ja com refluxo e ansiedade,ela me receitou ate revotril isso me deixou confusa.O que e pior de tudo isso e que as crises sao desencadeidas quando exposta a cheiros.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Por favor escreva para nosso e-mail blogdalergia@gmail.com informando em que cidade mora para que possamos orientar um especialista em sua cidade. Gratos por sua visita.

raquel disse...

Muito bom o texto, assim como todos aqui...
Sempre tomei muito corticóide desde criança e hoje com 26 anos, meu colesterol está extremamente alto (400!) - detalhe que sou vegetariana, não como nada de frituras e faço exercícios... médicos acredita que seja ao corticóide...pode ser mesmo?
Sucesso para todos sempre

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O parecer que solicita não pode ser emitido através da internet, baseado apenas nos poucos dados enviados. Não tenho condições para opinar sobre seu caso. Ressalto que os efeitos colaterais de uma mesma dose de corticosteróide são diferentes entre pessoas de uma mesma população. Embora o aumento do colesterol possa ocorrer, esta variação deve ser analisada de forma criteriosa e individual já que existem outros fatores ( e outros medicamentos) que podem provocar este tipo de alteração. Agradecemos sua visita e suas palavras de incentivo ao nosso trabalho voluntário.

Anônimo disse...

Boa tarde...Meu nome é Jaime Magno...estou morando em São Lourenço -MG..aqui muito frio, a alguns anos estava com sintomas de rinite, coriza, dor no corpo, tosse seca, o médico falou que eu era alérgico ao frio...agora esses sintomas voltaram, estou com muita dor no corpo, tosse seca, coriza...me indicaram Claritin D...sou meio avesso a medicamentos...esse remédio é indicado para alergia ao frio?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Jaime: no inverno, o frio e a umidade favorecem o desenvolvimento maior de ácaros e fungos (mofos ou bolores). Além disso, outros fatores contribuem para a piora da alergia no inverno, como o menor tempo ao ar livre e maior permanência em ambientes fechados, maior incidência de viroses, gripes e resfriados e o uso de cobertores e agasalhos guardados a maior parte do ano. O ar seco e frio também é um fator irritante da mucosa respiratória e no inverno, as crises tornam-se frequentes, aumentando o incômodo de quem convive com o problema. Por isso, a rinite piora no inverno, o que não significa que seja uma alergia ao frio. Claritin é um antihistamínico (antialérgico) e alivia os sintomas da rinite. Gratos por sua visita

Anônimo disse...

Boa noite moro em Natal Rn e tenho muita alegia e to em crise alegica fui em medicos mim examina passa remedio e so aliviam nao sei mas o q fazer!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Infelizmente não tenho condições para orientá-la ou indicar um tratamento pela internet. Para localizar um alergista em Natal, sugiro que procure no site da ASBAI: www.sbai.org.br no setor: Localize um especialista. Basta digitar o nome do Estado, da cidade e abrirá uma lista com os nomes de especialistas na localidade desejada. Agradecemos seu contato com nosso blog.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Carla: gostaria de poder ajudar, mas não é possível julgar seu tratamento ou indicar medicamentos sem diagnosticar o tipo e a causa da sua alergia, pois para isso é essencial examinar pessoalmente. Aconselho que retorne ao seu alergista e peça uma nova avaliação e conduta terapêutica, Gratos pela visita

Anônimo disse...

Estou fazendo um tratamento injetável contra alergia na pele e apos a vacina sinto meu coração acelerar e fico agitada , é normal?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A imunoterapia (vacina para alergia) não causa os sintomas citados. Aconselho que entre em contato com seu alergista e peça que a oriente. Gratos pela visita.

Claudecir Rocha disse...

Bom dia!
Tenho um filho que sofre de alergia á pó e a ácaro. Com consequência gera coceira em todo corpo piorando a Dermatite atópica.Gostaria que vcs me indicasse um consultório em osasco para iniciar o tratamento.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Para localizar um médico em sua cidade, sugiro que procure no site da ASBAI (www.sbai.org.br). Clique na aba onde está escrito: “Público” e depois em : “Localize um especialista” Basta indicar o Estado e a cidade, e surgirão os nomes dos médicos portadores de título de especialista em Alergia e Imunologia na localidade mais próxima de sua residência.
Obrigado pela visita

Janaina Linck disse...

Oi, tenho uma filha de tres anos que apresenta alergia no couro cabeludo e orelhas, ja levei em diversos medicos que dizem ser alergia ao suor, ela usa pomada de cortisona nas crises mas ultimamente nao esta fazendo efeito, como tratar? Obs ela transpira muito. Desde ja agradeco. Janaina

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Peço sua compreensão, mas o parecer que solicita não pode ser emitido através da internet, sem analisar seus dados clínicos e sem examinar pessoalmente. A nossa equipe médica está ao seu inteiro dispor na Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro
Obrigado pela visita.

fabiana costa disse...

oi, tenho uma filha de 5 anos e estou muito indecisa gostaria que me ajudassem, levei ela em um alergista e foi diagnosticada com alergia de poeira caseira,ele me indicou a imunoterapia com gotinhas, li a respeito mas o medico foi muito rápido e não examinou ela com muita atenção, então tenho duvidas pq é um tratamento caro e ele não me passa segurança, apesar de ler que a imunoterapia seria uma boa solução e aqui não tem outro médico que acompanhe esse tratamento, desde já agradeço.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Infelizmente não podemos interferir na conduto sem um exame físico presencial e sem a avaliação detalhada que o caso requer. Sugiro que retorne ao seu médico e exponha as suas dúvidas.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...