Pular para o conteúdo principal

Dicas para cuidar da casa

Nestes dias de clima incerto, é comum fecharmos as janelas da casa, diminuindo a ventilação no ambiente. Os cômodos ficam mais abafados e, em residências com muitos tapetes e cortinas, terminam sendo um risco para pacientes com alergia, já que se torna mais fácil a proliferação de possíveis alérgenos.

Evitar esses transtornos é muito simples, basta adotar alguns costumes. A médica Alexandra Watanabe, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), listou algumas dicas para deixar a casa aconchegante e livre de substâncias prejudiciais a quem convive com alergia.




Confira:

» A limpeza da casa sempre deve ser feita com pano úmido, tanto nos móveis quanto nos assoalhos. Evite usar vassoura ou espanadores de pó para que o ácaro não fique em suspensão. Caso observe paredes úmidas ou presença de mofo dentro de armários, faça a remoção com pano úmido embebido em água misturada com vinagre branco. E afaste, pelo menos, 5 cm os móveis das paredes úmidas;

» Os ácaros estão presentes em colchões, travesseiros, sofás de tecido, tapetes, além de cortinas e objetos que acumulam pó: brinquedos, livros e bichinhos de pelúcia que ficam expostos, sem proteção nas prateleiras. Por isso, é necessário ter cuidado dobrado com a limpeza desses itens;

» Roupas de cama devem ser lavadas semanalmente. Prefira tecidos mais leves nas cortinas, que possam ser retirados com facilidade para lavagem. Opte por edredons em vez de cobertores de pelos;

» A lavagem com água é sempre melhor nestes casos ao invés da lavagem a seco ou mesmo somente exposição dos objetos ao sol. A água retira o ácaro do tecido, já o sol somente mata o ácaro, mas mantém o esqueleto dele e as fezes no local; » Lave com antecedência casacos e roupas de inverno, pois acumulam muitos ácaros pela falta de utilização durante o ano;

» Para amenizar os sintomas do tempo seco, você pode usar aparelhos umidificadores. A especialista alerta, no entanto, que esses equipamentos só sejam utilizados em dia realmente muito secos. “Caso contrário, ele pode aumentar a proliferação de mofo no ambiente. Ingerir maior quantidade de água e fazer lavagem nasal com soro fisiológico para também hidratar a mucosa nasal são ótimas alternativas”.
Fonte

Comentários

  1. oi, minha filha tem 9 anos e desde bebe tem uma tosse persistente a do tipo¨tosse de cachorro¨comeca com um simples resfriado e dai comeca atosse, nao ha nada que ceda essa tosse,fez os testes alergicos e deu negativos para todos,tomou 10 dias de predsim e nada,o monlucaste de sodio aliviou por alguns dias, mas agora voltou com toda força, nao sei mais o que fazer, me ajudem!!!

    ResponderExcluir
  2. Onisio Boa tarde. A tosse é um sintoma que pode acompanhar diversos tipos de doenças e nem sempre é causada por uma alergia. Por isso, não é possível definir a causa da tosse de sua filha ou mesmo indicar tratamento baseado apenas nos dados enviados em seu relato e sem examinar você pessoalmente. Caso more no Rio, a nossa equipe médica está ao seu dispor na Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro sobre a Rinite alérgica intitulado: “É mais feliz quem respira pelo nariz”. Agradecemos sua visita.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Postagens mais visitadas deste blog

Antialérgicos ou Anti-histamínicos

Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

Pitiríase rósea

É uma doença conhecida desde 1860, quando foi descrita por Camille M. Gibert, sendo conhecida também como Pitiríase rósea de Gibert.
Não se conhece exatamente a causa, mas parece que a hipótese mais viável é que seja ocasionada por vírus, como por exemplo, o vírus do herpes. Mas, é possível que dependa de uma tendência genética do indivíduo, o que seria um facilitador do aparecimento da doença. Questiona-se também outros mecanismos, envolvendo alguns tipos de medicamentos, autoimune, associação com outras doenças, etc. Fatores psicológicos ou estresse podem facilitar o aparecimento da doença, assim como alterações da imunidade e gravidez. Não é contagiosa.
É mais comum em adultos, acometendo mulheres e homens, sendo rara em crianças pequenas e em idosos, ocorrendo preferencialmente na primavera e no outono. O maior problema é que sua evolução pode ser prolongada e durar de semanas a meses, assustando o doente. Em alguns casos pode recidivar, mas não é comum que aconteça


Quadro clínico.

Alergias e reações na pele causadas por plantas

A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.
Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.
Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resist…