21 junho 2015

Dia Nacional de combate à asma - 21 de Junho


Hoje é comemorado o Dia Nacional de Combate à Asma e a ASBAI chama atenção para o número crescente dos casos da doença, que hoje atinge cerca de 10% dos adultos e 20% das crianças e adolescentes brasileiros.

Asma é uma doença que se caracteriza por crises de falta de ar, chiado e sensação de aperto no peito, geralmente acompanhadas de tosse. Bronquite alérgica e bronquite asmática são nomes diferentes utilizados para denominar a doença.

A asma pode manifestar-se de formas diferentes, variando desde sintomas leves e quase imperceptíveis, até crises graves e ameaçadoras.  O objetivo do manejo da asma é a obtenção do controle da doença, em qualquer grau de gravidade. E, quando se fala em controle, refere-se à extensão com a qual as manifestações da asma estão suprimidas, seja espontaneamente ou pelo tratamento. Engloba o controle das crises e das limitações causadas pela doença, bem como a redução dos riscos no futuro.  

A asma é uma doença multifatorial, ou seja, pode envolver muitos fatores envolvidos. Os fatores desencantes de crises são diversos. As causas mais comuns são:
1) alergia: o alérgeno mais importante é o ácaro da poeira de casa. Citam-se ainda: fungos (mofos), pelos de animais, baratas, pólens, entre outros,
2) fatores irritantes: odores fortes,mudanças de tempo, fumaças, poluição etc,
3) infecções causadas por vírus ou por bactérias,
4) alguns tipos de medicamentos,
5) fatores emocionais,
6) exercícios físicos,
 7) refluxo gastroesofágico,
8) fatores relacionados com o trabalho.
Na verdade, estes são apenas os principais desencadeantes de crises de asma e podem variar em cada pessoa. Conhecê- los e buscar controlá-los é importante para prevenção das crises, ao lado do tratamento com medicamentos e imunoterapia (vacina para alergia), quando indicado.

O tratamento da asma requer um acompanhamento regular com um médico especialista, monitoramento do uso correto do medicamento e avaliação a cada consulta do nível de controle da doença. É importante ressaltar que o tratamento deve ser mantido mesmo quando a pessoa está bem, sem sintomas. 

“Bombinha” é o nome popular para aerossóis utilizados no tratamento da asma. Este tipo de medicamento é seguro, tem atuação rápida e eficaz, podendo ser usada em qualquer idade.

Mas, nem toda "bombinha" é igual.
Existem “bombinhas de alívio”, contendo broncodilatadores que servem especificamente para alívio das crises. As “bombinhas preventivas”,  são para uso diário e prolongado, que atuam na inflamação dos brônquios e, assim, evitam que novas crises ocorram. 

Estes remédios não fazem mal ao coração, não engordam e não viciam.

Alguns fatores podem interferir no tratamento da asma. Em primeiro lugar, é importante verificar se a técnica da inalação do medicamento preventivo está correta. Sugiro que leve no dia da consulta e mostre para seu alergista como está utilizando o medicamento. 

A técnica incorreta pode interferir com a eficácia do tratamento, pois o medicamento precisa atingir os brônquios a fim de controlar a inflamação que acompanha a doença. 

A educação do paciente e seus familiares é essencial para que o tratamento seja mantido de forma adequada, atingindo o objetivo, proporcionando o controle da doença. 


8 Dê sua opinião:

dayane maximo santos disse...

Meu filho tem 5 anos fez um exame pulmonar e deu negativo para asma,eu não entendi se ele toma os remédios tem os sintomas e na primeira crise que ele teve o pneumologista disse que o pulmão dele era de um asmático isso foi em 2013.e desde então meu filho faz tratamento .Asma não tem cura.... Então ele esta melhorando ou devo fazer outro tipo de exame ele fez o de função pulmonar.estou tão perdida!!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Dayane: a prova respiratória positiva é importante para o diagnóstico da asma. Mas a prova respiratória negativa não afasta o diagnóstico. Em crianças, o diagnóstico é clínico e não se baseia em exames. Na realidade, a clínica é soberana. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela visita.

dayane maximo santos disse...

Muito obrigada!!! Acompanhado e acho extremamente importante o que fazem,tem me ajudado muito a entender a asma ,a cuidar melhor do meu filho.Deus abençoe grandemente cada um que esteja envolvido nessa missão ❤

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado, Dayane! As suas palavras são um grande incentivo ao nosso trabalho voluntário no Blog da Alergia!

Anônimo disse...

Bom dia, meu nome é Pierre, minha dúvida é que eu tenho o coração grande, faço tratamento a 2 anos e o que eu sinto é falta de ar acompanhada de tosse, cansaço e sensação de aperto no peito. Será que nas minhas crises eu possa tá fazendo o tratamento errado? Os remédios para o coração já não param a tosse nem o aperto no peito!!!!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Pierre: algumas doenças cardíacas podem provocar sintomas que se confundem com a asma.Para fazer o diagnóstico, é essencial examinar você pessoalmente Aconselho que entre em contato com o(a) cardiologista e peça que o oriente. Obrigado por visitar Blog da Alergia.

Anônimo disse...

Boa noite
Minha filha está com crise de bronquite e o médico só receitou clenil A e predsim e continuar usando o flexortide que ela já usa.
Em outra vez que deu crise ela usou tem o brondilat.
Gostaria de saber se posso estar usando o brondilat agora mesmo tomando os medicamentos acima.
Desde já agradeço.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Nem toda crise de bronquite (ou asma) é igual. Algumas crises podem ser fortes, outras menos intensas. Algumas se acompanham de tosse seca, em outras a tosse é mais secretiva. Por isso, a medicação nem sempre será igual. Aconselho que entre em contato com o médico que trata dela, pois a examinou, sendo a pessoa mais indicada para orientar de forma adequada. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...