17 março 2015

É alergia ao leite ou intolerância à lactose?

“- Doutor, meu filho tem alergia ao leite de vaca?” 
“- Doutor, meu filho tem alergia a lactose?” 
¨- Mas afinal, o que meu filho tem?" 

Essas perguntas vêm se tornando cada vez mais freqüentes nos consultórios de alergistas e pediatras. A alergia às proteínas do leite de vaca e intolerância à lactose são coisas completamente diferentes. O que é cada uma? 


A alergia às proteínas do leite de vaca é uma reação imunológica do organismo contra proteínas presentes no leite de vaca. 

intolerância a lactose é a incapacidade do organismo de digerir/processar o açúcar do leite. 

Mas na prática, quais as diferenças? 

Na alergia, o organismo reage através da formação de anticorpos específicos às proteínas do leite. Essas reações podem se apresentar de várias formas, como quadros gastrointestinais (diarréia e vômito), manchas na pele, e em casos extremos, com quadros de choque anafilático. 

Os mecanismos imunológicos envolvidos podem ser vários, e o mais comum, através de reações IgE mediadas, que são as reações imediatas, aonde ao contato, o paciente reage em poucos instantes. 

Na intolerância a lactose, em que o organismo tem falta da produção ou uma produção deficiente de lactase, enzima que quebra a lactose, os sintomas se apresentam exclusivamente com sintomas intestinais, como distensão abdominal, dor abdominal, diarréia e dificuldade para ganho de peso. 

Diagnóstico e tratamento

Na forma mais comum da alergia ao leite, o diagnóstico é feito através de exames de sangue, exames cutâneos de leitura imediata (Prick Test), e a história clínica do paciente. Através dessa avaliação, o médico é capaz de avaliar o grau dessa alergia, e como proceder. 

Em estudos recentes, verificou-se que as crianças alérgicas perdem essa sensibilidade até por volta de 5 anos e meio. Fato esse que não é obrigatório, pois podem apresentar melhora antes ou depois disso. 

A maioria dos pacientes apresenta melhora espontânea, apenas realizando dieta de exclusão do leite, e esperando o organismo “esquecer” (tolerar) o contato com tais proteínas. 

na intolerância, a deficiência de lactase pode ser uma manifestação de imaturidade do intestino, ou seja, pela diferença estrutural do açúcar do leite bovino com o nosso, o intestino é incapaz de quebrá-lo, e então ele começa acumular, gerando os sintomas. 

O diagnóstico pode ser feito por testes orais de tolerância a lactose (testes laboratoriais), ou por dietas de exclusão e reintrodução. 

O tratamento depende da intensidade dos sintomas, podendo variar de dietas de exclusão total, restrições parciais, até a suplementação de lactase. 


O que é importante frisar: 

• A alergia pode ser muito perigosa, portanto, não teste seu filho em casa. 
• Procure a orientação médica logo que surgirem os primeiros sintomas. 
• Leites não humanos, cabra, égua, ovelha, por exemplo, tem grande similaridade entre si, NÃO TENTE INTRODUZI-LOS a pacientes com alergia às proteínas do leite de vaca. 
• Leia os rótulos! Procure o auxílio de nutricionistas para montar a dieta. 


Entre na campanha “Põe no rótulo”. 
A rotulagem correta nos produtos auxiliará a todos nós!

0 Dê sua opinião:

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...