02 novembro 2014

Ácaros - dormindo com o inimigo!

Ácaros: sub-classe de aracnídeos, ordem acarina.  São diminutos habitantes da poeira das casas, inofensivos para a maioria das pessoas, mas constituem os principais agentes sensibilizantes para os alérgicos (atópicos). 

Existem cerca de 30.000 espécies descritas, no mundo inteiro. No Brasil citam-se pelo menos sessenta espécies de ácaros, mas destacam-se: dermatophagoides pteronyssinus, dermatophagoides farinae e blomia tropicalis como principais fontes de alérgenos na poeira domiciliar. 

Pertencem à família dos artrópodes, sendo um tipo de aracnídeo. A poeira de uma casa pode conter 1000 ácaros por grama de poeira. Medem entre 200 e 500 micrômetros - um micrômetro equivale a milionésimo de metro. Só podem ser vistos ao microscópio.

É possível conviver em relativa harmonia com os ácaros em quantidade normal no ambiente. No entanto, pessoas alérgicas têm uma maior sensibilidade. Os ácaros eliminam nas fezes uma proteína que, quando inalada, provoca a alergia nas pessoas sensíveis. Os excrementos dos ácaros e os ácaros mortos dispersam-se em poeira fina, sendo inalados e podendo provocar alergias. Quanto maior a quantidade de ácaros, maior será a possibilidade de provocar alergia.

Conhecendo o ácaro 

Alimento: Escamas de pele humana e de animais. Daí deriva o nome da família mais comum de ácaros: Dermatophagoides (dermato significa pele e phagoides, comer), ou seja: são comedores de pele.

Ambiente propícioÁcaros desenvolvem-se melhor em ambientes  úmidos e temperatura entre 18 e 32° C. Ou seja, o clima tropical do Brasil é um fator que facilita seu crescimento.

Locais prediletos: colchões, travesseiros, tapetes, mantas de lã, penas, estofados, bichos de pelúcia. A cama é local preferencial para sua proliferação. Como os ácaros possuem garras em cada uma de suas 8 pernas e ainda duas pinças, sua remoção é difícil em materiais têxteis.   

Tempo de vida: de 2 a 3 meses, durante os quais acasalam. Cada fêmea durante 30 dias produz cerca de 50 ovos, originando novos ácaros. 

Amigos preferidos: fungos (mofos, bolores). Estudos sugerem que algumas espécies de ácaros são incapazes de sobreviver na ausência de fungos. Além de servirem de alimento para os ácaros, os fungos também são responsáveis pela pré-digestão da pele humana ingerida pelos ácaros. 

Hábitos intestinais: Cada ácaro produz 20 a 40 bolotas de fezes por dia, que contém uma enzima do seu sistema digestivo, conhecida como Der p 1, que é altamente alergênica e pode permanecer ativa por longo tempo no ambiente e ao ser inalada atinge o sistema respiratório, provocando sintomas. 




Uma cama de casal tem cerca de 2.000.000 de ácaros e 60.000.000 bolotas fecais. 
Estas bolotas fecais ressecam, permanecem no ar e podem ser inaladas, entrando através da respiração. Constituem as principais partículas causadoras das sensibilizações alérgicas.




Estratégias para vencer o ácaro: 
- Controle de reservatórios de ácaros: camas, carpetes, móveis e roupas 
- Controle de possíveis fontes de novos ácaros
  (exemplo: animais de estimação) 
- Controle direto de poeira e das condições de temperatura e umidade da casa 


Portanto, mãos à obra: 
-Areje sua casa: abra as janelas e deixe o sol entrar. Vento não faz mal! Àcaros não apreciam ambientes ensolarados e arejados. 
-Retire tapetes e carpetes e substitua por pisos lisos e sem frestas. Prefira sofás e estofados revestidos em vinil ou couro. 
- Evite brinquedos de pelúcia. Opção: lavagem em água a 60° ou congelamento. 
- Limpeza diária, com pano úmido, na ausência do alérgico. A boa fórmula da limpeza inclui velhos ingredientes: água e sabão! Evite produtos com cheiro ativo: desinfetantes, ceras, lustra-móveis, derivados de amoníaco, etc. Para limpar banheiros e cozinhas, use pastas ou sabões em pó. O álcool é um bom produto para limpeza da casa e dos móveis pois proporciona bom resultado, desinfeta e é volátil, ou seja, seu odor desaparece rapidamente. 
- Use travesseiros e colchões encapados com plástico tipo napa ou material impermeável adquiridos em lojas especializadas. Se possível troque periodicamente o travesseiro.

- Lave roupas de cama, mantas, capas de almofadas e edredons com água quente a 60%. Redes também devem ser lavadas periodicamente. 
- Vassouras ou espanadores não adiantam pois levantam o pó, que volta a se depositar logo após. Aspiradores são úteis, em especial os modelos dotados de filtros de alta potência HEPA. Aspire periódicamente também os colchões e estrados. Acaricidas podem ser usados. 
- Combata focos de mofos e de umidade. 
- Se não houver outro jeito e a limpeza precisar ser feita pelo alérgico, pode-se lançar mão de máscara apropriada com filtro durante o trabalho. 
 - Periodicamente, programe uma faxina mais cuidadosa.Lembre-se de limpar os locais mais escondidos onde o pó se acumula como rodapés de paredes e estrados de camas

0 Dê sua opinião:

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...