18 agosto 2013

Tosse em idosos



A tosse é uma queixa comum e pode ser um problema no caso dos idosos. Em primeiro lugar, por ser incômoda e interferir na qualidade de vida, do sono e do repouso noturno, em especial no caso de idosos. Além disso, em grande parte dos casos, inicia-se a busca de alívio com xaropes caseiros, antitussígenos e expectorantes, que vem se somar aos medicamentos que o idoso já utiliza.  Contudo, é essencial buscar a causa da tosse, pois pode ser o sinal de diversas doenças, desde resfriados simples até situações mais sérias. 


Principais causas de tosse no idoso

- A causa mais comum é o tabagismo. Idosos fumantes, mesmo aqueles que abandonaram o vício do cigarro podem apresentar tosse produtiva recorrente. É importante ressaltar a ocorrência em idosos que foram tabagistas passivos, ou seja, em pessoas que conviveram longo tempo com tabagistas, seja na família como em ambientes de trabalho. 

- Viroses respiratórias, gripes e resfriados podem causar tosse seca e irritativa. O reconhecimento é fácil, pois se acompanha de sintomas clássicos como: mal estar, coriza e congestão nasal. A febre pode ou não estar presente. 

- A tosse pode ser um efeito colateral de alguns medicamentos, como por exemplo,
naqueles pacientes em uso de inibidores da ECA para controle da hipertensão arterial, mesmo em pessoas que nunca tiveram qualquer manifestação alérgica. A tosse não é produtiva e se acompanha de sensação de coceira na garganta, ocorrendo em cerca de 10% dos usuários da medicação. Surge mais comumente em mulheres e não guarda relação com a dose nem com o tempo de uso do remédio: em algumas pessoas, pode ocorrer meses ou mesmo após anos de uso. 

- Na asma, a tosse tende a ser seca, persistente, com piora noturna, após esforços físicos, riso ou quando o paciente fala em demasia, cedendo com uso de broncodilatadores. Em alguns casos especiais, a doença se manifesta apenas por tosse, sem sinal de cansaço ou chiados aparentes e a ausculta pulmonar pode estar normal. Por outro lado, a tosse pode evidenciar uma crise leve, precedendo a dispnéia e os chiados. A tosse é, portanto uma acompanhante natural da maioria das crises de asma. 

- A rinite e a sinusite podem provocar uma secreção que escorre por trás das narinas, ocasionando uma tosse em geral seca, com piora noturna. 

- Refluxo gastroesofágico: neste caso, a tosse em geral surge no meio da noite, intensa e seca, podendo se acompanhar de sensação de engasgo, sufocação, azia, dor no peito, com ou sem vômitos. Em contrapartida, a tosse crônica de qualquer etiologia poderá precipitar o refluxo. Recomenda-se investigar a possibilidade de refluxo em qualquer paciente idoso com tosse de difícil controle, mesmo que outro diagnóstico já tenha sido comprovado. A tosse causada pela doença do refluxo pode se acompanhar de sintomas laríngeos como rouquidão e dor de garganta. 

- Fatores emocionais: manifestam-se por tosse improdutiva, persistente, ora ruidosa, ora assemelhando-se a um pigarro, que cessa com o paciente adormecido. 

Vale ressaltar que a ocorrência de tosse de duração arrastada em idosos pode ser sinal de
alarme para a busca de doenças variadas, como doenças cardiovasculares, neoplasias, doenças pulmonares, por exemplo: pneumonia, tuberculose, entre outras. A pneumonia no idoso pode se manifestar com prostração, desânimo, queda do apetite e sem febre. Cabe ao médico a pesquisa adequada para cada caso. 

O tratamento da tosse no paciente em idade avançada deve ser individualizado. É preciso analisar cada pessoa, realizando uma anamnese minuciosa, cujos dados serão avaliados em conjunto ao exame físico e se necessário, com exames complementares. O tratamento deve visar à detecção da causa, já que os remédios têm efeito limitado. Xaropes podem melhorar a tosse, mas não resolverão se a causa não for detectada e controlada. Por isso, a orientação médica é fundamental no combate à tosse. Medicações caseiras podem atrasar o diagnóstico preciso e a solução do problema.
Fonte dos desenhos: Gartic

12 Dê sua opinião:

Unknown disse...

Tenho 21 anos e fui diagnosticada com asma há 8 anos.
A tosse seca sempre surge a noite, a única forma de aliviar é tomando xarope (cloridato de clobutinol), mas ao tomar o xarope e também inalar o Fluir eu sinto alguns tremores.
Quando fui diagnosticada a médica só me receitou o Fluir. Em 2011 e 2012 consultei pneumologistas diferentes e ambos me receitaram Oximax para uso continuo e Fluir em caso de crises. Mas por descuido eu não mantive o tratamento com o Oximax, inalei somente por uns 2 meses de cada ano.
Há 3 semanas estou com tosse seca e mal consigo dormir,aí tomo o xarope e inalo Fluir, mas às vezes acordo com o coração disparado e sem ar. Hoje voltei a tomar Oximax.
Gostaria de saber se o uso frequente do xarope pode causar algum problema para o coração. E quando só o Fluir não for eficiente o quê fazer?
Também tenho muita facilidade de me engasgar com a saliva e ao tossir para desengasgar esta tosse fica continua provocando a crise asmática.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O seu relato sugere que seu tratamento não está adequado. A tosse é um sintoma significativo para julgar o controle da doença. O uso do xarope (clobutinol) é controvertido já que apenas tem efeito antitussígeno. Fluir é um broncodilatador de ação longa, devendo ser utilizado sempre em conjunto com os medicamentos controladores, ou seja, com corticóides inalados (exemplo Oximax). O uso isolado não é adequado e aumenta a possibilidade de efeitos colaterais indesejáveis. Vale lembrar que o tratamento da asma deve ser feito todos os dias e não só nas crises. Aconselho que retorne ao médico especialista que trata de sua asma, relate o ocorrido e peça que a oriente. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Minha mãe tem 89 anos e tem refluxo, além de ser cardiopata e com um acentuado prolapso na válvula mitral. O único e incômodo sintoma do refluxo é a tosse intensa, crônica, a ponto de não deixá-la dormir. Há períodos no decorrer do ano que torna-se menos intensa. Por um tempo melhorou significativamente com Pariet. Agora, na crise, busca um tratamento alternativo. É possível? Obrigada.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Peço sua compreensão, mas o parecer que solicita não pode ser emitido através da internet, sem analisar seus dados clínicos e sem examinar pessoalmente. A nossa equipe médica está ao seu inteiro dispor na Clínica de Alergia da Policlínica Geral do Rio de Janeiro.
Obrigada pela visita

mr1dias disse...

Eu estou em meio uma crise de asma medico que me atendeu no pronto socorro me deu fluir de 8 em 8 horas por 2 dias prelone dose ataque 60mg por 3 dias e ir reduzindo eu ja usava duovent n mais medico disse que fluir eh mais moderno e so devo usar o duovent se crise piorar 3 jatos esse fluir eh moderno eu axo que me da tosse irrita a garganta por isso sempre prefiro os spray mais esse so tem po seco

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O medicamento fluir é um tipo de broncodilatador indicado quando associado a um corticóide inalatório para tratamento intercrise. O medicamento duovent esta indicado nas crises de asma. Estas indicações estão descritas nas bulas de ambos os medicamentos.
Converse com seu médico.
Obrigado pela visita.

mr1dias disse...

Eu nao sei onde pus a receita do meu antialérgico desalex sei que era de 12h em 12 mais nao sei a dosagem tenho 62kg 30 anos alguem pode me ajudar

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Mr1dias: A posologia de Desalex em adultos é: um comprimido revestido de 5 mg uma vez por dia, Gratos pela visita.

Anônimo disse...

Qual especialidade médico e mais indicado para levar meu pai ele tem 72 anos em está com tosse a três semanas, ja levei no posto de saúde mas não resolveu.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O primeiro passo é levar seu pai ao clínico geral ou geriatra, onde poderão ser pesquisadas as principais causas de tosse no idoso. Se for o caso, indicará um alergista. Gratos por sua visita ao nosso blog.

Anônimo disse...

tosse prolongada que não resolve com xarope

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Xaropes não resolvem quando a causa da tosse não é detectada e tratada. Caso você more no Rio, a nossa equipe médica está ao seu dispor para atender você no ambulatório da Clínica de Alergia da Policlínica Geral RJ, avaliar seu caso e prestar esclarecimentos. Se você mora em outra cidade, procure no setor "Público" do site da ASBAI (www.asbai.org.br) e localize os médicos especialistas em Alergia em sua cidade. Obrigado por sua visita ao Blog da Alergia.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...