18 novembro 2012

Rinite alérgica e distúrbios do sono



Os sintomas principais da rinite alérgica são: espirros em salva, coriza abundante e hialina (clara), coceira nasal, podendo também se acompanhar de coceira em olhos, ouvidos, garganta e congestão (obstrução) nasal. A rinite alérgica é considerada por muitas pessoas como uma doença simples e sem importância, mas isso não é verdade. Como o dito popular, a rinite não mata, mas maltrata. 

A rinite alérgica resulta da inflamação crônica e persistente da mucosa nasal. Mas, com o passar do tempo, não apenas o nariz sofre, mas a doença passa a acometer outros locais vizinhos: seios da face, olhos, ouvidos, garganta, pulmões. E assim o problema vai crescendo, surgindo infecções repetidas, quadros catarrais, acessos de tosse. A rinite pode se associar, provocar ou agravar crises de asma. 

Um aspecto importante é o impacto da rinite sobre a qualidade de vida, seja numa criança como num adulto. Nesse contexto, o sintoma que mais incomoda é a obstrução nasal, que resulta da intensa congestão e costuma piorar ao deitar, durante a noite e nas primeiras horas da manhã. Se uma narina entope, já pode ser bastante desconfortável. Mas, quando a congestão atinge ambas as cavidades do nariz, impede a respiração adequada e obriga a respiração com a boca aberta, chamada de respiração bucal, prejudicando o sono. 

As alterações do sono mais frequentes resultantes da má respiração nasal provocada pela rinite alérgica são: redução do tempo de sono, prejuízo do sono profundo, microdespertares, apnéia obstrutiva ou hipopnéia, podendo também se acompanhar de alterações do eletroencefalograma. 

Chama-se de apnéia obstrutiva do sono a interrupção completa do fluxo de ar através do nariz ou da boca por um período de pelo menos dez segundos e, por hipopneia, uma redução de 30% a 50% desse fluxo). Em determinados momentos, a pessoa literalmente para de respirar. Os sintomas mais comuns são ronco, sono agitado, sonolência excessiva, baixa capacidade de concentração durante o dia, além de dor de cabeça ao acordar e fadiga matutina. Algumas pessoas podem ter episódios visíveis de interrupção da respiração durante o sono. 

O sono alterado pela obstrução nasal repetida, causada pela rinite alérgica pode causar também queda do desempenho psicomotor e das funções cognitivas, aprendizado escolar, falta às aulas e ao trabalho. 

Nos adultos, há maior risco de acidentes na condução de veículos, na operação de máquinas e piora da eficiência em tarefas que requeiram atenção, como por exemplo, cálculo financeiro. Além disso, a síndrome de apnéia de sono está associada a hipertensão arterial, maior probabilidade de problemas cardíacos. Vale ressaltar que nem todo mundo que ronca tem apnéia do sono. 

Nas crianças, a respiração bucal, que pode acompanhar a rinite alérgica e o aumento das adenóides causa alterações do sono, podendo desencadear ou agravar o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH). 

A sonolência diurna  é um sinal de alerta para a presença de distúrbios do sono.

Avalie o seu grau de sonolência diurna 

Leia as afirmações e atribua uma pontuação, sendo: Zero (nunca adormece) 1 (pequena chance de adormecer) 2 (moderada chance de adormecer) 3 (alta chance de adormecer) - a cada uma das seguintes situações: 

a) Sentado e lendo 
b) Assistindo TV 
c) Sentado quieto em lugar público (ex: cinema, teatro) 
d) Como passageiro em veículo durante viagem com duração igual ou maior do que uma hora, sem paradas. 
e) Deitado para descansar à tarde 
f) Sentado e conversando com alguém 
g) Sentado, após almoço sem ingestão de bebida alcoólica 
h) Em um carro parado no tráfego 

O somatório dos pontos possibilita classificar a sonolência diurna: 
ausente (<10 pontos)
leve (10 a 14 pontos)
moderada (14 a 16 pontos)
grave (<16 pontos). 

Se você tem sintomas de rinite alérgica, procure um alergista: o tratamento da alergia é fundamental para controlar a doença e prevenir ou corrigir as repercussões na sua qualidade de vida. 

Fonte: Sintomas de disturbio do sono em pacientes com rinite - Revista da ASBAI, nov - dez 2008
Leia mais sobre a rinite alérgica e sobre outros temas no site da ASBAI

16 Dê sua opinião:

raquelcardoso.mendes28 disse...

Eu pensava que rinite podia matar,mais depois de ler esse texto fiquei mais aliviada!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Raquel: a rinite realmente não mata, mas maltrata! Por isso, merece ser tratada e melhorar a qualidade de vida do alérgico!

Huldenilson Vicente disse...

Como tratar e qual remédio devo tomar em caso desses sitomas( renite alérgica e destubio do sono. Obrigado

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Huldenilson: o primeiro passo é tratar sua rinite alérgica de forma adequada. E isso grande parte das vezes é suficiente para resolver o problema. Aconselho que procure um alergista para orientá-lo. Caso você more no Rio de Janeiro, estamos ao seu dispor,Gratos pela visita.

Mellina Torres disse...

Bom dia.
Vocês tem algum alergista especializado em rinite? Qual ou quais? De qualquer jeito irei me consultar com vocês.
A minha rinite é muito forte e já fiz vários tratamentos. Às vezes consigo alguma melhora mas logo acaba voltando.
Desde já, obrigada.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Mellina: todos os médicos que têm título de especialista em Alergia são capacitados a tratar a rinite alérgica. A nossa equipe está ao seu dispor. Convido que escreva para o e-mail: blogdalergia@gmail.com e receba a cópia do livro sobre a rinite - "É mais feliz quem respira pelo nariz". Obrigado por visitar o Blog da Alergia.

Anônimas disse...

Eu tenho rinite desde criança, mas descobri ja com 18 anos ,eu sou muito sonolenta eu achava que era preguiça, eu sinto um sono paranormal ,a qql hora do dia consigo dormir numa boa,mas a noite aff é horrivel ,tenho insonia,espirro muito os sintomas ficam a mil ,eu uso um avamys ,é muito bom .

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A rinite parece uma doença simples e sem importância mas pode provocar muitas complicações, interferindo na qualidade de vida do paciente. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

KateWS Biker disse...

Eu tenho rinite desde criança e tratei aos 12 anos com Vacina antialérgica - melhorou um pouco. Estou com 26 anos e tenho notado que as crises me deixam até com dores na gengiva, sinto um incomodo na gengiva, dentro do ouvido (parece ser cera ou agua amarela q sai, além da coceira quase insuportavel) e muita dor de garganta, acordo rouca - procurei dentistas e nenhum tipo de doença da gengiva - e só quando estou em crise tenho isso. Para piorar tenho febre e notei uma bolinha atras da orelha (seria um linfonodo inchado?). Rinite causa isso tudo??? Isso tudo é sinal que a rinite piorou? estou tomando medicação, mas se paro de tomar os olhos lacrimejam e tenho coriza insuportável - a ponto de andar com um rolo de papel higiênico.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Kate Boa tarde. O seu relato sugere que sua rinite tenha agravado. Mas, não é possível fazer diagnóstico pela internet. Recomendo uma consulta médica tradicional, realizada pessoalmente Gratos por sua visita.

Anônimo disse...

Meu filho de 15 anos começou a ter crises de madrugada seguidas de tosse, engasgo e falta de ar. Eu e meu esposo ficamos muito desesperados ao vê-lo assim. Levei ele em vários especialistas: gastro, otorrino, neurologista e pneumologista. Pediram vários exames e para resumir: ele foi diagnosticado com rinite extremamente acentuada, está espirrando Dymista nas narinas, tomando Alektos. Além disso está com asma e fazendo uso de bombinha duas vezes ao dia e para piorar ele fez a polissonografia e constatou apneia de grau grave. Minha preocupação é: será que ele vai ter que usar o Cpap para dormir? A raiz de todos esses problemas foi devido a alergia? Um dos médicos recomendou o uso de Cpap, mas os outros dois disseram que ainda não é o caso, que por enquanto é para continuar com o tratamento da asma e da rinite e em Setembro será realizado outra polissonografia. O que mais me desanimou foi que quando ele ia completar um mês sem crise, ele acabou tendo de novo bem de manhãzinha, só que dessa vez sem tosse;ele acordou sobressaltado buscando recuperar o fôlego. Fico desesperada, pois ele está fazendo uso correto das medicações.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

A rinite alérgica parece uma doença simples e sem importância, mas pode gerar muitos problemas. E, para corrigir estes problemas é essencial tratar a rinite e a alergia que origina o problema. Sugiro que leve seu filho a um(a) alergista. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

Anônimo disse...

Tenho dois gatos e moro em apartamento pequeno. A vida toda tive uma péssima qualidade de sono e quando mais jovem morava em casa. Sempre ao dormir era um sufoco. Agora com 36 anos eu n tenho crise aos gatos aparente, posso pegalos, inclusive eles dormem na minha cama, qdo mais nova só de por a mão neles ficava daquele jeito. Mas descobri agora morando em apto. Que tenho alergia a tudo que tem cheiro, pois em apartamento o cheiro fica alocado. Já n uso sabonete, sabão em pó, hidratante Shampoo condicionador tudo absolutamente sem cheiro. Sabão pra lavar roupa tenho que usar detergente incolor ou derreter pedra de coco. Limpo a casa com álcool misturado com 4 gotas de óleo essencial de eucalipto. Mesmo fazendo tudo isso acordo pelo menos 3 a 4 dias na semana n sei qual frequência por volta das 15:30 as vezes desperto várias vezes apartir das 14:00 levanto com a sensação de sufocação, coisa excessiva, chiadinho tenho que tossir pra desentupir as vias respiratórias. Espero essa sensação passar e volto a deitar. A sensação que tenho é que o cheiro do quarto da cama estranho sabe qdo colocamos colchão no Sol...me prejudica, já troquei o colchão. Uso capa antialérgica capa de tecido depois outra de plástico e TNT por cima e nada. Não aguento mais isso. Queria deitar e dormir como uma pessoa normal.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Boa noite. Existem diversos fatores que interferem na qualidade de sono. O controle ambiental no dormitório é muito importante para controle da alergia e para melhorar a qualidade de sono. A presença dos gatos em sua cama certamente contribui para aumento de ácaros e para agravar sua alergia. Aconselho que entre em contato com o(a) alergista que acompanha seu tratamento para que receba uma orientação adequada e segura. Obrigado por sua participação no Blog da Alergia.

Anônimo disse...

meu irmão ronca Demais... ele foi no posto de saúde e a medica deu a ele um remédio para alergias... mas de nada adiantou,na verdade ele piorou... o que fazer??

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Existem causas variadas para ronco. A rinite alérgica associada à respiração bucal pode gerar dificuldade respiratória e ronco Aconselho que seu irmão seja avaliado por um(a) alergista. Gratos por sua visita.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...