Pular para o conteúdo principal

Obrigado!


O Blog da Alergia comemora seu primeiro milhão de acessos com um visual novinho em folha! Espero que gostem.

Estamos recebendo uma média de 40.000 acessos mensais. Contabilizamos até hoje, um total de 376 posts, 2200 comentários publicados e 4400 e-mails, todos respondidos com muito empenho e carinho.

Algumas pessoas procuram tratamento ou indicação de remédios, o que não podemos atender. Mas sempre procuramos mostrar um caminho de tratamento, uma palavra de conforto, uma forma de prevenção.  Muitos retornam, outros não temos notícias. Mas a internet é isso, um link invisível que nos une.

É um prazer quando conhecemos pessoalmente algumas pessoas com quem havíamos trocado idéias e orientações. É bacana ouvir as sugestões e ter a sensação de que nosso trabalho faz diferença, pequena que seja, mas de coração. 

Aproveitamos esta oportunidade para agradecer a audiência, esperando que continuemos juntos e fortalecidos por muitos e muitos milhões.

Um grande abraço a todos!

Comentários

  1. Sou fã do blog e do trabalho informativo que autores realizam. Parabéns pelos acessos e pelo novo layout. Muito sucesso pra vocês!

    ResponderExcluir
  2. Muito melhor do que o novo layout é a dedicação e seriedade que vocês continuam dando a todos os que aqui vem para esclarecer suas dúvidas e amenizar suas angústias.

    Parabéns pelo milhão de visitantes!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelo carinho e pela sua dedicação na elaboração do novo template do Blog da Alergia. E, como diz o Garfield, "Valeu"!

    ResponderExcluir
  4. Tratar questões medicas de forma didática é um desafio a que poucos (profissionais) se dedicam.Pelo que li até então, vejo nesse blog uma importante ferramenta, um serviço em prol do cidadão e seu acesso a informação.Já estou recomendando.Parabéns! Sucesso para vocês!

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Dooly, em nome da equipe. As suas palavras são um incentivo ao nosso trabalho voluntário no Blog da Alergia!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Postagens mais visitadas deste blog

Antialérgicos ou Anti-histamínicos

Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

Pitiríase rósea

É uma doença conhecida desde 1860, quando foi descrita por Camille M. Gibert, sendo conhecida também como Pitiríase rósea de Gibert.
Não se conhece exatamente a causa, mas parece que a hipótese mais viável é que seja ocasionada por vírus, como por exemplo, o vírus do herpes. Mas, é possível que dependa de uma tendência genética do indivíduo, o que seria um facilitador do aparecimento da doença. Questiona-se também outros mecanismos, envolvendo alguns tipos de medicamentos, autoimune, associação com outras doenças, etc. Fatores psicológicos ou estresse podem facilitar o aparecimento da doença, assim como alterações da imunidade e gravidez. Não é contagiosa.
É mais comum em adultos, acometendo mulheres e homens, sendo rara em crianças pequenas e em idosos, ocorrendo preferencialmente na primavera e no outono. O maior problema é que sua evolução pode ser prolongada e durar de semanas a meses, assustando o doente. Em alguns casos pode recidivar, mas não é comum que aconteça


Quadro clínico.

Alergias e reações na pele causadas por plantas

A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.
Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.
Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resist…