Pular para o conteúdo principal

Biblioteca ideal para alérgicos


Você não consegue passar sem ler um bom livro ou desgrudar de jornais e revistas? Muito bom. Ler é ótimo, ensina e não tem contra indicações. Ou melhor, tem sim, se você é alérgico e não pode chegar perto de poeira. Livros acumulados são um ambiente propício para acumular poeira e ácaros.

Pois é, seus problemas acabaram!

 
Chegaram os leitores eletrônicos, também conhecidos como e-readers ou tablets que imitam um livro de papel. Mas, vão além: permitem a leitura e o armazenamento de livros, revistas, catálogos, manuais, etc., etc.!

O mais famoso é o Amazon Kindle, que inovou com sua tela de alta resolução, com formato semelhante de uma folha de papel e luminosidade que permite uma leitura prolongada e confortável, ao contrário dos monitores de computador e notebooks.

Além do mais é muito fino, leve e armazena até 1.500 livros. Seu teclado teclado permite marcar e desmarcar páginas e partes dos textos ou acrescentar notas e arquivos de texto ou PDF podem ser transferidos do computador através qualquer rede sem fio.
Imagine: uma biblioteca de 1500 livros, sem um pingo de pó e sem ácaros!

A boa notícia é que a Portaria nº 440 do Ministério da Fazenda estabelece que “bens de uso e consumo pessoal” ficam isentos de tributos quando importados como bagagem na volta de uma viagem ao exterior, sem precisar recorrer à cota de isenção de US$ 500 (por via aérea ou marítima) ou US$ 300 (por via terrestre, fluvial ou lacustre). O Kindle e seus similares, como o Sony E-Reader, Nook e o brasileiro Positivo Alfa, entre outros, podem se beneficiar dessa isenção.

Texto de Carlos Emerson Junior

Comentários

  1. Muito legal!! Atual e comercial... hahahah. :)

    ResponderExcluir
  2. E nem ao menos é um post patrocinado... Abração, André!

    ResponderExcluir
  3. E o que fazer quando se tem rinite alérgica e se é uma bibliotecária? HAHAHA

    Vai entender esse lance de vocação :).
    Ainda bem que conto com muita ajuda para manter tudo bem limpinho!

    ResponderExcluir
  4. Évenim: o segredo é realmente buscar alternativas para minimizar o problema. E, pelo visto, você já está encontrando suas próprias soluções! Obrigado pela visita. Volte sempre!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Postagens mais visitadas deste blog

Antialérgicos ou Anti-histamínicos

Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

Alergias e reações na pele causadas por plantas

A natureza nos presenteia diariamente com plantas e flores proporcionando uma festa não apenas para os olhos mas para todos os sentidos. A sua utilidade prática é indiscutível e múltipla, seja purificando o ar, seja servindo como alimento ou como base para construção de habitações, na manufatura de mobiliário, utensílios, cosméticos, medicamentos, entre tantas outras aplicações. Se apenas tivessem o papel de embelezar, já seriam fundamentais, aliviando a dureza do cotidiano e transmitindo paz numa convivência harmoniosa de longa data com o ser humano.
Mas, em algumas situações, a pele pode desenvolver reações quando entra em contato com plantas e daí pode coçar, se tornar vermelha, apresentar uma erupção cutânea e até inflamar. Estas reações surgem pelo contato com a pele, algumas puramente por irritação direta e outras, por mecanismo alérgico.
Até mesmo árvores podem produzir um eczema de contato alérgico, sendo o exemplo mais conhecido a Aroeira, uma árvore de madeira de alta resist…

Pitiríase rósea

É uma doença conhecida desde 1860, quando foi descrita por Camille M. Gibert, sendo conhecida também como Pitiríase rósea de Gibert.
Não se conhece exatamente a causa, mas parece que a hipótese mais viável é que seja ocasionada por vírus, como por exemplo, o vírus do herpes. Mas, é possível que dependa de uma tendência genética do indivíduo, o que seria um facilitador do aparecimento da doença. Questiona-se também outros mecanismos, envolvendo alguns tipos de medicamentos, autoimune, associação com outras doenças, etc. Fatores psicológicos ou estresse podem facilitar o aparecimento da doença, assim como alterações da imunidade e gravidez. Não é contagiosa.
É mais comum em adultos, acometendo mulheres e homens, sendo rara em crianças pequenas e em idosos, ocorrendo preferencialmente na primavera e no outono. O maior problema é que sua evolução pode ser prolongada e durar de semanas a meses, assustando o doente. Em alguns casos pode recidivar, mas não é comum que aconteça


Quadro clínico.