Pular para o conteúdo principal

Asma - esclarecendo mitos

Analise estas frases e diga:

Estão corretas?



São fatos ou mitos?

“Não se preocupe, é apenas uma bronquite alérgica. Vai passar quando crescer”


“Asma é uma questão de cabeça.”


“Os remédios para asma são fortes, viciam e fazem mal ao coração”


“A mulher que engravidou tem que parar todos os remédios para asma”.


“A criança que tem asma não pode comer nada amarelo”


“Eu tive asma e curei com simpatia”


Agora clique abaixo e leia as respostas:

Asma – esclarecendo mitos


“Não se preocupe, é apenas uma bronquite alérgica. Vai passar quando crescer”

Asma, bronquite alérgica, bronquite asmática são nomes diferentes para a mesma doença. Não importa se é fraca ou forte: deve ser tratada para evitar a piora.

Diz o ditado popular: “é de pequenino que se torce o pepino”. Quando mais cedo se trata, melhor se controla a asma.
Existe um grupo de pessoas onde a asma se apresenta na infância e depois melhora ou até desaparece na adolescência. Mas, esta não é a regra, já que os sintomas tendem a reiniciar após algum tempo. Ou seja, vale a pena tratar, para controlar a doença e evitar complicações.

“Asma é uma questão de cabeça.”
 

A asma é uma doença de origem genética (hereditária) que se acompanha de uma inflamação dos brônquios, que permanece mesmo quando não se sente nada. Esta inflamação faz com que as vias respiratórias se tornem mais sensíveis a fatores ambientais.
Fatores emocionais podem provocar crises ou até mesmo agravar a asma, desde que haja base genética para isso. Problemas emocionais não farão uma pessoa ter crise de asma, a menos que ela seja asmática.
Existe o outro lado: as crises de asma geram ansiedade, medo, insegurança e terminam por provocar o emocional da pessoa.
Portanto, o aspecto emocional deve ser sempre valorizado, mas sem que se pense que seja a única causa da asma.
 
“Os remédios para asma são fortes, viciam e fazem mal ao coração”
 

Existem vários tipos de remédios para tratar a asma, mas pode-se dividir em 2 grandes grupos: 
1. Remédios aliviadores, ou seja, para aliviar sintomas e tratar as crises da doença 
2. Remédios controladores, que atuam na inflamação dos brônquios, controlando a doença e evitando novas crises.
As medicações mais adequadas para tratar asma são usadas por via inalada sob a forma de sprays (conhecidas como “bombinhas”), nebulização ou como inaladores de pó seco.
Infelizmente o preconceito faz com que as pessoas achem que o uso inalado é prejudicial, mas, pelo contrário: remédios inalados fazem efeito mais rápido, usam doses mínimas (microgramas) e têm menos efeitos colaterais. A questão é que devem ser usadas de acordo com a orientação médica e no momento certo.
Um grande avanço no tratamento da asma foi a descoberta dos corticóides inalados (conhecidos como “bombinhas de cortisona”). Estes remédios não engordam, não viciam e não fazem mal ao coração. Pelo contrário, podem ser usados em adultos e crianças, por tempo prolongado para controlar a inflamação dos brônquios e evitar as crises de asma.
 
“A mulher que engravidou tem que parar todos os remédios para asma”.
 

É possível (e necessário) tratar a asma na gestação para proporcionar condições saudáveis tanto para a mãe como para o bebê até o parto.
A crise de asma materna prejudica o fornecimento de oxigênio ao bebê e certamente poderá ser mais prejudicial do que os possíveis efeitos colaterais dos remédios. Por isso, é importante que a gestante asmática seja acompanhada pelo obstetra e pelo médico especialista no tratamento da asma.
 

“A criança que tem asma não pode comer nada amarelo”
 

Nas décadas de 80 e 90, acreditava-se que a tartarazina (corante amarelo) fosse uma causa de asma. Os estudos científicos não comprovaram esta teoria e hoje este conceito deixou de ser unanimidade. O alergista analisará cada caso e indicará uma dieta se for necessário.
 

“Eu tive asma e curei com simpatia”
 

Simpatias não curam. A asma é mesmo assim: tem muitas maneiras de se manifestar: em algumas pessoas é leve, em outras é grave. Os sintomas podem desaparecer por tempo longo, deixando a entender que foi curada.
Ou seja, a evolução natural da doença é individual e em algumas pessoas pode dar a impressão que a doença se curou por causa de uma simpatia.


Comentários

  1. Hoje, claro, depois de conhcere melhor a doença, já mudei muito meu pensamento.
    Mas até pouco tempo atrás, diria sim para quase todas as perguntas.
    O segredo é procurar conhcer e cuidar bem.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Adoro o blog tira muitas dúvidas a respeito da Asma da minha filha! Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Priscilla. Volte sempre para nos visitar. Se preferir, assine o blog e receba nossos posts diretamente em seu email.

    ResponderExcluir
  4. boa noite,tenho 31 anos e sempre tive crise asmatica. há dois anos comecei um tratamento com alergista e tomo uma vacina uma vez por seman, até agora ñ senti nenhuma melhora pois continuo tendo crises diária ne tenho que fazer nebolização todos os dias

    ResponderExcluir
  5. Ana: se você está mantendo o tratamento e necessita nebulizar diariamente, significa que sua asma não está controlada e que seu tratamento necessita ser modificado. Aconselho que retorne ao alergista para uma nova consulta. Agradecemos sua participação e convidamos a voltar sempre em nosso blog.

    ResponderExcluir
  6. oi minha mãe tem asma,faz tratamento mas as vezes tem crise e eu não sei o que fazer,é errado colocar ela qdo tem crise no aparelho de inalação????

    ResponderExcluir
  7. O ideal é conversar com o médico de sua mãe para que ele oriente a conduta a tomar no momento de uma crise. É recomendado o uso de medicação inalada, que pode ser feito através de um aparelho nebulizador. Contudo, hoje se sabe que o uso do spray com espaçador faz o mesmo efeito com mais rapidez e facilidade de uso. O tipo do remédio e a dose devem ser indicados pelo médico especialista que a acompanha. Obrigado pela visita. Convidamos que assine nosso blog e passe a recebr os textos diretamente em seu email.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia! Minha filha de 09 meses está com diagnóstico de bronquite há 01 mês. Nesse período ela teve duas crises, incluindo uma pneumonia. Hoje a levarei em um alergista, para ter uma opinião de um especialista. Mas tenho uma dúvida. Eu tenho uma Yorkshie de 2 anos, que vive no apto conosco. Ela toma banho em petshop semanalmente, volta limpinha e sequinha pra casa. 03 pediatras me garantiram que não faria mal e duas amigas extremamente alérgicas dizem que dormem com seus cachorros em casa e não entram em crise. Só entram em crise qdo pegam um resfriado, qdo o tempo muda ou qdo vão pra lugares diferentes (pousadas, casa de veraneio). Qual a opinião de vcs? Muito obrigada, abraços, Danielle Mendes.

    ResponderExcluir
  9. Danielle: não tenho condições para far uma resposta individual para seu caso pois para isso precisaria de mais detalhes. Lembro que nem sempre as pessoas são alérgicas aos animais domésticos. Contudo, a presença do cão em casa é um fator que contribui para o aumento de ácaros, já que o alimento preferido destes microrganismos é a descamação da pele dos animaizinhos. Por isso, pode haver uma falsa impressão de que a presença dos animais não interfere na alegia. Aconselho que exponha sua preocupação com o alergista pois ele conhece os dados clínicos de sua filha e poderá orientar de forma mais adequada.Obrigado pela visita.

    ResponderExcluir
  10. É a Ângela de novo. Nossa o blog é muito bom , vou seguir acompanhando, tem assuntos que me interesam e muito. Obrigado por formarem esse blog de ajuda.

    ResponderExcluir
  11. tomar banho de piscina ,correr ,tomar sorvetes faz mal?

    ResponderExcluir
  12. Desde que sua asma esteja bem controlada, não há problema nos banhos de piscina, sorvete ou atividade física compatível com sua faixa etária. O seu alergista orientará seu caso pois conhece seus dados clínicos e o grau de controle de sua asma. Gratos opor sua visita.

    ResponderExcluir
  13. camarão faz mal em crise de asma?
    quais os alimentos que devo comer?

    ResponderExcluir
  14. Marlene: 1) Camarão deve ser evitado nas pessoas que possuem alergia comprovada específica. 2) Não há necessidade de uma dieta especial para pessoas portadoras de asma. 3) Estudos comprovam que uma alimentação saudável é importante e que a obesidade pode ser um fator agravante da doença. Convido que leia mais em: http://blogdalergia.blogspot.com/2009/03/fast-food-e-asma.html Gratos por sua visita.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia,

    Tenho um filho de 3 anos, que desencadeou uma bronquite asmática/alérgica (diagnóstico alergista) desde quando iniciou a estudar, Mar/12. Mastiga SINGULAIR desde o início, todos os dias. Já passaram 9 meses e o meu filho sempre, mês a mês, 15 a 15 dias tem recaídas - tosse roca; peito cheio; febre as vezes; vômitos; e por último forte dores de cabeça e vômito que o deixou internado por 4 dias (22 a 25/11/12) - realizou até punção lombar, tumografia, 2 hemogramas e de lá saimos sem um quadro definido. O neuro disse não ser nada da área dele, o infectologista disse se tratar de uma rinossinusite infecciosa e a pediatra nada constatou; ele tomou muita dipirona, corticóide e antibiótico quando internado; saiu dia 26/11/12 tomando mais amoxilina, 7 dias, que terminou ontem dia 1/12, mas já está com o peito cheio e muito tosse. Por favor, amigos da saúde, estamos desesperados, pois ele adoece sempre. Eu não consigo mais trabalhar, minha esposa esta deprimida, o stress é total, os vizinhos perceberam... Acrescento a esse quadro as inúmeras vezes que já tomou amoxilina, corticóde, inalação. Já tirei tudo da minha casa (sofá...). Preciso urgentemente de mais orientações; se troco de alergista, de remédio... Pelo amor de Deus nos ajude, pois não sabemos mais o que fazer... Já pensamos até em mudar de cidade.
    Grato,
    Márcio - Teresina/PI

    ResponderExcluir
  16. Márcio: compreendo sua preocupação e gostaria de poder ajudar, mas não há como avaliar um caso complexo como descreve sem examinar pessoalmente, baseado apenas nos poucos dados relatados. Aconselho que exponha seu temor ao alergista que trata do seu filho e caso não tenha um retorno, procure uma segunda opinião. A confiança e o diálogo que se estabelecem entre o médico e a família são muito importantes. Gratos pela visita ao nosso blog.

    ResponderExcluir
  17. boa noite meu nome é Cristiane e estou com uma criança de três anos em fevereiro ele deu a primeira crise de asma no qual o levou a ser internado e até ir para o oxigênio o que mais intriga é que, o sintoma dele foi só tosse forte seguido de dor na barriga.
    ela faz tratamento com sabultamol inalado,e o único remédio passado é esse mas eu acho que o mesmo sozinho não faz o efeito desejado, no hospital além desse ele tomou o predinizolona 7,5 mls hoje ele foi à uma consulta no qual eu perguntei se seria necessário passar ele para um alergista e o clínico desconsiderou essa necessidade e disse que com o tempo ele vai parar de usar a bombinha gostaria de mais esclarecimentos sobre esse caso. Obrigada e boa noite.

    ResponderExcluir
  18. Cristiane: a asma é uma doença que pode ser controlada com tratamento adequado. O ideal é mesmo que seu filho seja acompanhado por um médico especialista. Salbutamol e prednisolona apenas aliviam os sintomas, mas não tratam a inflamação dos brônquios, que origina a doença. A ideia de que a asma desparece depois que a criança cresce não é adequada, pois a evolução da doença é imprevisível e varia em cada criança. Aconselho que leve seu filho a um alergista para que receba uma orientação apropriada. Convido que leia um texto que escrevemos sobre o tratamento da asma na criança:
    http://blogdalergia.blogspot.com/2009/05/asma-na-crianca-segunda-parte.html gratos pela visita.

    ResponderExcluir
  19. Anônimo7/7/15 09:03

    eu tinha asma fiz simpatia,com uns 9 anos,os sintomas desapareserão hoje estou com 13 anos e parece que os sintomas estao voltando isso pode acontecer ou é que nem diz minha familia so coisa da minha cabeça???devo procurar um especialista?

    ResponderExcluir
  20. A asma pode ficar longo tempo sem se manifestar (meses ou até anos) e depois reiniciar com sintomas. Simpatias não curam a a asma. Aconselho que procure atendimento com especialista em Alergia para receber uma orientação adequada. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela visita.

    ResponderExcluir
  21. Elis regina15/9/15 09:28

    Bom dia,
    gostaria de saber se natação é bom ou é necessário?

    Obrigada.

    ResponderExcluir
  22. A natação é um esporte benéfico às pessoas que têm asma, pois fortalece a musculatura respiratória. Contudo, outros esportes poderão ser praticados, de acordo com a preferência, idade, tipo e grau de controle da asma. Obrigado por visitar o Blog da Alergia,

    ResponderExcluir
  23. Bom dia gostaria de saber se a bombinha de salbutamol e a mesma de cortisona. Obg

    ResponderExcluir
  24. Elenita: a resposta é não. Salbutamol é um broncodilatador usado nas crises de asma, para aliviar sintomas. Os sprays contendo cortisona não servem para crises, mas sim para controlar a doença e para evitar as crises. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela visita.

    ResponderExcluir
  25. Olá! Comecei a fazer tratamento pra asma e sinusite uns 2 meses atrás. O médico me indicou antibiótico, e o uso de bombinha (o texto não tá aceitando o nome). Não vi diferença no primeiro mês, mas no segundo,comecei a ter muita falta de ar e rouquidão, a voz sumindo. Aí fui ler a bula e vi que realmente tem esses efeitos colaterais! Parei o tratamento e agora estou com medo de usar bombinha! O que faço?

    ResponderExcluir
  26. Alice: sinto muito, mas não tenho condições para emitir um parecer sobre seu caso sem saber quel foi o remédio utilizado. Alguns medicamentos inalados contendo corticóides podem causar rouquidão, mas este efeito colateral pode ser evitado com uso de espaçadores e com lavagem adequada da boca logo após o uso, não impedindo o tratamento. Aconselho que procure seu médico, relate o ocorrido e peça que a oriente. Obrigado pela visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  27. Acho que a melhor coisa é ir no médico

    ResponderExcluir
  28. Equipe PGRJ2/2/16 18:23

    É verdade Caio. O tratamento bem orientado atua na inflamação brônquica que acompanha a asma, controla a doença e evita crises. Obrigado pela participação no Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  29. A criança quando está com crise de bronquite pode tomar banho de piscina gelada? Isso ajuda ou faz piorar?

    ResponderExcluir
  30. Fabiana: a asma (ou bronquite)não deve impedir uma vida normal à criança. Mas, se ela está em crise, deve ser avaliada pelo médico antes de ser liberada para a prática da natação. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  31. Oi gente, Eu tó com uma Asma Alérgica , e eu to com uma duvida, se eu posso entrar na piscina, eu estou usando bombinha, e remedio pro nariz, sera que eu posso ?

    ResponderExcluir
  32. Boa noite A asma bem controlada não impede uma vida normal. Convido que escreva para nosso e-mail (blogdalergia@gmail.com) e enviaremos para você uma cópia em PDF do livro: “Alergia, doença do século XXI”. Gratos pela sua visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir
  33. Meu filho tem 10 anos, desde que nasceu é alérgico. Teve pneumonia em julho e outra em agosto, tomou antibiótico (terminou o tratamento no dia 26/08) e hoje está bem. Gostaria de saber se ele pode tomar banho de piscina e de mar. Obrigada!

    ResponderExcluir
  34. A liberação para atividade física e para frequentar praia ou piscina deve ser feita pelo(a) médico que trata do seu filho. Avaliar pela internet pode gerar erro. Gratos pela visita ao Blog da Alergia.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Postagens mais visitadas deste blog

Antialérgicos ou Anti-histamínicos

Histamina é o nome da substância química mais famosa envolvida nas reações alérgicas. Quando a histamina é liberada, provoca dilatação e inchação dos vasos, bem como aumento secretivo e coceira. No caso da rinite, a presença da histamina ocasiona coceira, espirros, coriza e bloqueio nasal. Na urticária provoca placas avermelhadas com muita coceira na pele. Na alergia ocular, resulta em coceira, avermelhamento e irritação da conjuntiva dos olhos. Na dermatite atópica pode ajudar no controle da coceira, que é intensa e prejudica a pele, agravando a doença.
Desde a década de 30 observou-se que era possível aliviar os sintomas da alergia usando remédios que antagonizassem com a histamina. Mas, só na década de 40 foi lançado o 1º remédio anti-histamínico. Desde então, o conhecimento só fez crescer e hoje dispomos de muitos remédios com esta finalidade.
É importante lembrar que a histamina não é exclusiva da alergia pois participa também de outras doenças. Por isso, hoje existem anti-histamín…

Alergia a analgésicos e anti-inflamatórios

Você sempre usou aquele analgésico e nunca teve nada. Um belo dia toma e... incha tudo! 

É sempre uma surpresa, pois a alergia não surge da primeira vez e sim quando já se tomou aquele remédio por várias vezes.

Quer entender o que se passou? É um pouquinho complicado, mas vamos lá:


Analgésicos servem para aliviar a dor, mas a maioria também tem ação antitérmica e anti-inflamatória. A aspirina (ácido acetil salicílico ou AAS) foi o primeiro analgésico, inventado em 1800. A partir dela, foram sintetizadas outras substâncias como dipirona e os chamados anti-inflamatórios (diclofenaco, ibuprofeno, etc.). Portanto, todos derivam de uma mesma linha de família, sendo “parentes” e com ações semelhantes.
Para que se entenda porque os analgésicos provocam reações alérgicas, é preciso entender como agem: para combater a dor e a febre, estes medicamentos atuam inibindo uma enzima chamada COX 1 e impedindo a ação das substâncias provocadoras de dor, chamadas prostaglandinas.
O problema é que, ao …

Alérgicos podem tomar vacina da febre amarela?

O aumento do número de pessoas no Brasil com febre amarela trouxe à tona a necessidade do uso da vacina e com isso, surgiram algumas dúvidas.

A vacina é produzida pela FIOCRUZ com o vírus da febre amarela vivo e atenuado cultivado em ovos embrionados de galinha, obedecendo normas padronizadas da Organização Mundial da Saúde. É disponibilizada gratuitamente em postos de saúde e ocasionalmente em alguns aeroportos, terminais rodoviários e hospitais públicos.

Em 95% das pessoas o efeito protetor (imunidade) ocorre uma semana após a aplicação. Por isso, recomenda-se vacinar dez dias antes da viagem para que haja tempo para proteção efetiva contra a doença. Confere imunidade por 10 anos ou até mais, podendo ser utilizada a partir dos 9 meses de idade. É aplicada por via subcutânea no braço (região deltóidea).

Recomenda-se vacinar todos que residam ou viajem para zonas de risco como florestas e cerrados ou ainda, pessoas profissionalmente expostas ao vírus da febre amarela.
Efeitos colaterais A …