23 novembro 2008

Oito alimentos geram a maior parte das alergias



Oito alimentos são responsáveis por 90% dos casos de alergia alimentar, revela uma revisão de estudos publicada em outubro na revista "Current Opinion in Pediatrics". Leite de vaca, ovos de galinha, soja, amendoim, nozes, trigo, peixes e mariscos são os alimentos mais alergênicos.

A alergia alimentar é uma reação imunológica anormal do corpo - em geral, de pessoas suscetíveis geneticamente- às proteínas de certos alimentos. As manifestações clínicas mais comuns são ligadas ao aparelho gastrointestinal (como diarréia e dores abdominais), à pele (coceira, eczema) e ao sistema respiratório (tosse, rouquidão).

O objetivo do estudo foi atualizar o diagnóstico do problema, que vem aumentando em todo o mundo, especialmente entre as crianças. Nos EUA, nos últimos dez anos, o crescimento foi de 18%, segundo um relatório dos Centros de Prevenção e Controle de Doenças divulgado no mês passado.

"Um diagnóstico incorreto pode resultar em restrições alimentares desnecessárias, que, se prolongadas, podem afetar o crescimento da criança", afirmou à Folha um dos autores do estudo, Roberto Berni Canani, professor da Universidade de Nápolis (Itália).
Segundo Canani, além de uma atenção especial aos oito alimentos, é preciso que os médicos saibam que nenhum exame é definitivo para diagnosticar ou excluir a alergia. "O principal é descobrir indícios do alimento que causa o problema e substituí-lo por outro de igual valor nutricional", diz.

No Brasil, onde estima-se que de 4% a 8% das crianças e de 2% a 8% dos adultos sejam alérgicos, os médicos também notam um aumento nos casos. Para explicá-lo, há teorias que citam desde o acesso a mais exames até a maior presença de poluentes na atmosfera e um estilo de vida mais "higienizado". "Hoje, a criança tem menos chances de tomar contato com bactérias que poderiam estimular mais os sistema de defesa", diz o pediatra e imunologista do hospital Albert Einstein, Victor Nudelman.

Diferenças entre países

Os "vilões" para alergia variam segundo o país, diz ele. "Nos EUA, o amendoim é um importante causador de alergia na infância porque eles costumam dar pasta de amendoim às crianças. Na Itália, é comum a alergia a trigo porque eles dão massa já no primeiro ano."

No Brasil, o leite de vaca lidera as alergias alimentares no primeiro ano, afetando de 4% a 5% das crianças, seguido pela soja, a clara de ovo e o milho.

Ele diz que o diagnóstico é basicamente clínico. "Pode ser uma criança que vomita muito, que tem diarréia ou eczema com freqüência." Quando ela não ganha peso adequado no primeiro ano, tem constipação ou muita cólica, deve-se investigar se há alergia a leite.

Também é comum as pessoas confundirem alergia ao leite com intolerância à lactose. Mas a intolerância não é uma reação imunológica: ela ocorre em razão da ausência de uma enzima no intestino que quebra o açúcar do leite (lactose).
Os sintomas são parecidos e podem afetar os sistemas digestivo e respiratório e a pele, mas os tratamentos são distintos. Por exemplo: é permitida a ingestão de pequenas quantidades de leite nos casos de intolerância. Já alérgicos ao produto não devem consumi-lo.

A boa notícia é que 95% dos casos de alergia a leite somem quando a criança atinge dois ou três anos, diz o gastropediatra Mauro de Morais, da Universidade Federal de São Paulo, provavelmente devido ao amadurecimento do sistema gastrointestinal.

Ele diz ainda que houve uma mudança do perfil da alergia. "Antes, eram comuns quadros de diarréia. Hoje aparecem muito mais crianças com colite alérgica, sangue nas fezes. Mas também não se sabe o porquê."

Reportagem publicada na Folha de S Paulo (Cláudia Collucci)
Artigo original: The diagnosis of food allergy in children - Roberto Berni Canani, Serena Ruotolo, Valentina Discepolo and Riccardo Troncone -Current Opinion in Pediatrics 2008, 20:584–589

22 Dê sua opinião:

Vivian Sbrussi disse...

Oiii pessoal!!!

Parabéns pelo blog!!! Muito bom!!!

Assuntos importantíssimos!!! Fáceis de compreender...muito interessantes!!!

Com certeza trará grandes benefícios às pessoas em relação à prevenção e recuperação da saúde.

Parabéns, novamente, para toda a equipe! Nota 10!!!

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Vivian: em nome da equipe, agradeço seu carinhoso incentivo. Obrigado pela visita e volte sempre ao Blog da Alergia.

Anônimo disse...

Srs. minha filha tem 8 anos e sofre de rinite alergica, atualmente com crises o medico receitou symbicort 6-200 manha e noite, 8 ml predisim a noite por 7 dias, butecort aqua manha e moite, e singular 5 mg. Acho que sao muitos remedios, e os resultados sao demorados, gostaria de saber se a vacina é interessante e quais os pós e contras.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O tratamento da rinite alérgica deve ser feito combinando: 1) uso de remédios 2) controle do ambiente 3) Imunoterapia (vacina). O tratamento com vacinas é o unico meio que consegue modificar a resposta alérgica e assim diminuir a necessidade de rem´dios. Obrigado por visitar nosso blog.

Anônimo disse...

parabénspelo BLOg. tirei muitas dúvidas.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado pelo incentivo. Aproveitamos para convidar a assinar nosso blog, passando a receber nossos textos diretamente em seu e-mail.

robison disse...

Olá boa tartde !!!Tenho uma filha de 10 meses ,a mesma aos 4 meses descubrimos que ela tem alergia a proteina do leite de vaca e seus derivados ,e a pouco tempo fizemos o teste do ovo e ela teve reação alergica também.Obrigado por tirar algumas das minhas dúvidas pelo assunto,gostaria de saber mais a respeito do mesmo...

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado Robison. Fica a sugestão do tema. Volte sempre.

Mariella disse...

Boa tarde, tenho um bebe de 8 meses e meio, e tem 3 dias que ela apresenta marcas por todo o corpo, bolas que assemelham-se com picadas de inseto, segundo o pediatra, significa intolerancia a algum alimento que nao conseguimos identifica, estamos muito preocupados pois cada vez tem aumentado mais as bolinhas, queria saber se ja aconteceu com alguem que voces conhecem, pra eu saber como proceder. Obrigada

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

compreendo sua preocupação, mas o parecer que solicita não pode ser feito através da internet baseado apenas em seu breve relato e sem examinar seu filho pessoalmente.Coloco a nossa equipe médica ao seu inteiro dispor para uma avaliação do seu filho na Policlínica Geral do Rio de Janeiro. Agradecemos sua visita.

Maria Lúcia Marangon disse...

Já tive reação alérgica a camarão. Minha filha teve alergia ao cogumelo Shitake.
Excelente site, principalmente para quem, como eu, tem alergia a vários medicamentos e alimentos.
Abraços!
Maria Lúcia

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Obrigado, Maria Lúcia. Suas palavras são um incentivo ao nosso trabalho voluntário no Blog da Alergia. Aproveito a oportunidade para convidá-la a assinar nosso blog e passar a receber nossos textos diretamente em seu e-mail.

thiago guedes disse...

olá bom dia. meu sobrinho está sofrendo com engasgos repentinos. quando consegue cuspir, o que o engasga é uma pequena quantidade de "baba". dois pediatras e um pneumologistas disseram tratar-se de um processo alérgico (há um gato em casa, mas ele está lá há um ano e os engasgos começaram há um mês), após ter tomado e inalado um montão de remédios. tem dias que ele não engasga mas tosse a mesma tosse que precede seu engasgo. sou leigo, mas pesquisei sobre alergias que causam engasgos e não encontrei nada. antes de levar a um especialista no assunto, gostaria muito da opinião da equipe do blog. há alguma alergia que causa engasgos?? obrigado

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Uma hipótese pode ser que seu sobrinho tenha uma tosse de origem alérgica e que seja agravada por um refluxo gastro esofágico, que levaria por sua vez aos engasgos. Mas, não há como afirmar sem conhecer detalhes sobre o caso. A nossa equipe está ao dispor na Policlínica, caso more no Rio de Janeiro. Gratos por sua visita.

Eliani Santos disse...

Olá, gostaria de informações a respeito de vacinas para crianças que tem alergia a leite de vaca, minha filha tem 7 anos e tem alergia alimentar (camarão, castanhas, leite e derivados...)mas ao leite é bem pior . Descobri a alergia quando ela era ainda um bb e até então faço acompanhamento com alergista que disse q aos poucos ia desaparecer, mas os anos foram passando e até agora nada, ela tomou o NEOCATE por quatro anos e só agora aos poucos estou substituindo esse produto por um outro, o SUPRA SOY SEM LACTOSE, visto q também aos 3 anos ela apresentou alergia a soja...enfim, ela tem reagido bem ao novo produto, porém como moro distante dos grandes centros e sei que existem clínicas especializadas em quase todo Brasil, e me deslocaria pra qquer lugar para tratá-la pois meu grande desejo e libertá-la dessa condição. Gostaria de saber se existe uma vacina específica pra esse tipo de alergia, ou qquer outro tratamento q amenize os sintomas da ingestão de tais alimentos, ou terei que esperar pelo tempo pra que um dia eu possa ver minha pequena "liberta" da Alergia.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Eliani: a alergia alimentar ainda não tem cura. O tratamento se baseia no afastamento da ingestão do alimento provocador da alergia. No Brasil, o Hospital das Clínicas em S Paulo realiza um trabalho de referencia para alergia ao leite. Agradecemos sua visita.

BORTI disse...

Ontem, nós fomos em uma pizzaria. Havia pizza de camarão. Hoje acordei com dificuldade de engolir. Não tenho dores, mas uma sensação de inchaço.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Borti: o seu relato não deixa claro que seja uma alergia. Aconselho que procure um alergista para orientar de forma apropriada. Gratos pela visita.

Anônimo disse...

ha vinte anos que sofro com alergias na pele sem descobrir o que causa essas alergias.de remedio descobrique sou alergica a dipirona quase morri por conta disso .fiz varios tratamentos e nada .diz os medicos que procuro diz acham que poder ser na alimentaçao tento sosinha descobrir e ate agora nada o que voces me sugerem..obrigado..

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

O parecer que solicita não pode ser emitido através deste aconselhamento na internet. Lesões na pele podem ser muito parecidas e só podem ser identificadas examinando pessoalmente. Avaliar sem examinar pode incorrer em erros de diagnóstico e tratamento. Se as lesões estão persistentes há tantos anos, você deve retornar ao alergista e solicitar orientação. Obrigado pela visita ao Blog da Alergia.

Anônimo disse...

Oi!gostaria se saber se poderiam me ajudar por que sinto que há alguma coisa enganchada entre o canal da narina com a garganta e dependendo da maneira que respiro sindo como se tivesse algo que sobe e desse e ainda que eu beba água não sai e sempre que converso muito sinto uma alteração no modo de falar pelo encomodo.
O que poderia ser?

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Boa noite. Sinto muito, mas para opinar sobre seu caso, só examinando pessoalmente. Avaliar pela internet pode gerar erro e confundir, ao invés de ajudar. Contamos com a sua compreensão e agradecemos sua visita ao Blog da Alergia

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".