07 julho 2008

Asma é sempre igual?

Não, nem toda asma é igual!

A asma, também chamada de bronquite asmática, bronquite alérgica ou simplesmente bronquite, manifesta-se por crises de chiado, tosse e falta de ar.

No entanto, a doença pode se modificar de acordo com a causa que está envolvida na provocação das crises. Por isso, pode assumir vários padrões clínicos, tais como:

- Asma por alergia a inalantes (ácaros): é o tipo mais freqüente. As crises em geral não são intensas, mas costumam ser repetidas ou até diárias, em especial nos meses de outono e inverno. Ocorre mais em pessoas alérgicas, sendo comum a associação com a Rinite. Em geral, há história de outros casos de alergia na família e os testes cutâneos são positivos para ácaros e para poeira domiciliar.

- Asma por alimentos: é mais comum em crianças pequenas, nos primeiros meses ou anos de vida, sendo o leite de vaca o mais freqüente provocador de crises. Em geral, ocorre muita secreção (catarro) tanto nos pulmões como nasal, com roncos e ruídos borbulhantes e poucos sibilos (chiados). Acompanha-se de sintomas gastrointestinais, como cólicas, vômitos, etc. melhora com a suspensão do leite e seus derivados da dieta infantil.

- Asma por infecção viral: pode ocorrer em lactentes e idosos, com crises intensas e graves. Gripes e resfriados são causas ou agravadores de crises de asma. Por isso é recomendada a vacina para gripe nas pessoas portadoras de alergia respiratória, em qualquer idade.

- Asma Mista: é aquela onde se associam fatores alérgicos (ácaros) e infecção causada por vírus nas vias respiratórias. As crises costumam ser fortes e graves.

- Asma por Sinusite: neste caso, a sinusite surge como uma complicação da rinite e atua como agente agravador da asma.

- Asma por medicamentos: Aspirina, Antinflamatórios e Analgésicos são os medicamentos mais implicados como causadores de crises de asma, sendo mais comum em adultos. Remédios para tratamento da hipertensão arterial também podem provocar crises, como é o caso dos betabloqueadores.Até mesmo colírios para tratar glaucoma que contém betabloqueadores são capazes de provocar asma. As crises são graves e respondem mal ao tratamento habitual.

- Asma por Refluxo: os sintomas são provocados pela presença de refluxo gastro-esofágico, sendo mais comum em crianças pequenas (em especial aquelas que usam mamadeira) e nos idosos. As crises ocorrem durante a noite, havendo relato de uma refeição volumosa no jantar ou de crianças que mamam deitadas ou que deitam logo após a mamada. A pessoa tende a acordar no meio da noite, com sensação de sufocação, tosse, falta de ar e chiado. Nem sempre os sintomas do refluxo (azia, dor na barriga, arrotos, enjôo ou vômito) estarão presentes.

- Asma por fatores emocionais: emoções fortes, estresse e fatores psicogênicos podem provocar crises em pessoas portadoras de asma. A própria asma provoca o fator emocional, por se tratar de doença sujeita a internações, atendimentos em emergência e sensação de morte. Contudo, a forma com que o fator emocional influencia na doença é muito individual. Em alguns casos poderá haver necessidade de tratamento psicológico especializado.

- Asma por mudança de tempo: frio e umidade são combinações que podem favorecer crises de asma em pessoas alérgicas, sendo o mais importante “gatilho” no inverno. Sabe-se que estas variações climáticas atuam sobre o sistema neurovegetativo provocando asma e rinite. Por outro lado, estas variações propiciam resfriados, que também são “gatilhos” de crises.

- Asma por alterações hormonais: são várias as situações onde os fatores hormonais podem provocar crises de asma: gravidez, menstruação, menopausa e ainda em períodos pré menstruais. Da mesma forma pode ocorrer em decorrência do uso de medicamentos para reposição hormonal e de anticoncepcionais.

- Asma profissional (ou ocupacional): neste caso as crises surgem relacionadas com ambiente e com o tipo de trabalho da pessoa.

- Asma por exercícios físicos: crises podem ser desencadeadas por esforço físico, sendo mais comum quando a atividade física é realizada em ambientes frios e secos.

- Asma por fatores irritantes: alguns fatores têm a capacidade de provocar irritação das vias respiratórias (fumaça, poluição, cheiros fortes) e provocar crises de asma. A fumaça do cigarro é a causa mais comum de irritação e piora da asma, em especial nas crianças que convivem com pais ou parentes fumantes.

Na realidade, os diferentes tipos de asma podem se misturar em uma mesma pessoa, dependendo do momento. Por exemplo, uma mulher portadora de asma pode engravidar e mudar o padrão da doença durante a gestação. Ou uma pessoa idosa pode estar com sua asma controlada e iniciar crises com o uso de um inocente colírio para tratar um glaucoma.


Mas, de todas as formas, o mais significativo padrão é a asma por alergia a ácaros (inalantes), que pode interferir com todos os outros tipos de asma.



2 Dê sua opinião:

Aninha Pontes disse...

Mais uma excelente matéria. Propícia para a ocasião.
Todos os anos no inverno, aumenta em muito o número de pessoas que sofrem com a asma, serem alvo fácil da doença.
Nunca é demais ler seus artigos tão pertinentes como esse.
No meu próximo post vou dar uma chamadinha para cá. Tudo bem?
Um grande abraço.

Equipe PGRJ disse...

Obrigada Aninha: é sempre um prazer recebr sua visita ao nosso Blog da Alergia.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...