01 janeiro 2008

A criança catarral

Existe um conjunto de sintomas bem definidos que costumo chamar de “síndrome da criança catarral”. Trata-se do pequeno paciente com alergia respiratória e que parece ter uma baixa imunidade pois tem facilidade em ficar encatarrado em resposta a um estímulo externo, como uma mudança de temperatura, pegar vento, tomar gelado, etc. Essas crianças são acometidas de otites, sinusites, faringo-amigdalites, etc. repetidamente. Nem por isso necessitam viver trancadas em casa!

Os ouvidos, narinas, seios da face..., são forrados pelo mesmo epitélio respiratório, que reage à agressão produzindo muco (secreção ou catarro). Assim, ao contrário do que se pensa, estes locais não são os “bandidos”, mas sim os agredidos.

Os pais muitas vezes têm a ilusão que, fazendo uso de vitaminas, proibindo brincadeiras, gelados ou eliminando um determinado germe com um antibiótico potente estarão resolvendo o problema. Na realidade, estão tratando exclusivamente a crise, mas não estão fazendo nenhuma prevenção para os dias seguintes.

É necessário entender que se deve tratar a causa primária, ou seja, o problema alérgico, em especial a rinite alérgica, que origina as crises.

Enfatizo alguns pontos importantes:

- Os pais devem ter paciência e persistência no tratamento.
- A criança tende a melhorar com o crescimento.
- O tratamento da alergia e a estimulação imuno-alérgica específica é fundamental para que haja melhora.
- A atividade física e respiratória deve ser estimulada. A vida ao ar livre, brincadeiras infantis e prática da natação devem ser estimuladas. Fisioterapia respiratória pode ser útil nos casos especiais.
Estes pontos são elementos necessários para que as crises catarrais com o tempo se tornem menos frequentes e intensas.

O trabalho integrado e harmonioso do pediatra, otorrino e do alergista mostra-se o melhor caminho para tratar cada criança, eliminando causas coadjuvantes e tratando as consequências que possam surgir.
Autoria do texto: Dr Fernando Gosling – médico otorrinolaringologista: gosling@otoclinica.com

2 Dê sua opinião:

Anônimo disse...

muito obrigado.

Ayla Magno disse...

Me identifiquei totalmente com essa matéria. Obrigada!

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".