16 dezembro 2007

Focinhos molhados



A criança começa a espirrar com certa freqüência. E lá vem a pergunta: "Tem animal em casa?" Esta cena, a partir daí, pode ter várias seqüências. Entre elas, aquela que já nos costumamos: "Vocês vão ter que se desfazer do animal".Alto lá! Por quê?

Há vários motivos para uma rinite alérgica mas, de modo geral, o suspeito número um é o animal de pêlo. É verdade que muitas pessoas têm alergia dos pêlos do cão, mas também é verdade que muitos, depois de se desfazerem do animal, permaneceram com o quadro alérgico e espirros.

Entre estes casos, não posso deixar de comentar o caso da Lara, filha da Patricia Oliveira, do Rio de Janeiro. Desde que nasceu (há quase 6 anos), Lara divide a casa com Nina e Monah. A primeira, uma vira-latas resgatada de um buraco com sua cria junto ao Canecão. A outra, Monah, uma poodle. Este ano, Lara apresentou um quadro alérgico.Como é normal, o alergista pediu exames e o resultado foi: menos de 0,35, ou seja, indetectável ao teste de epitélio do cão. Mas e os espirros então? Muitas são as razões para uma alergia e a maior parte delas, fora de controle dos pais: ácaros, mudanças bruscas de temperatura, partículas de pó, fungos, estão como principais. Ácaros formam um capítulo à parte: e eles podem estar naquele bichinho de pelúcia que a criança adora e que raramente é lavado da forma correta.


A melhor atitude é bem simples em casas de alérgicos que possuem animais: limpeza diária do ambiente, com uso racional de desinfetantes e similares, além da escovação diária nos animais.

Outro aspecto importante é o emocional. Principamente com crianças que crescem junto com os animais. O elo emocional, ou vínculo, é muito forte para ser quebrado. Temos conhecimento de casos em que foi detectado que a criança tinha alergia a pêlos de animais e, após a separação, houve piora no quadro alérgico em função do aspecto emocional pelo rompimento do convívio. Casos como estes têm que ser tratados de maneira especial e com cuidados redobrados.Não podemos negar que há casos em que é impossível este convívio e o animal tem que ser retirado do ambiente. E isto tem que ser feito de maneira responsável pois estamos falando de vida, não de objetos. Há que se ter tempo em procurar uma adoção responsável deste animal, com todos os cuidados pertinentes: castração, vacinação em dia e termo de responsabilidade para o adotante.Nossa intenção é de apenas alertar que não se pode imputar, em primeira instância, a causa da alergia aos animais. É possível insistir na permanência do animal, por exemplo, controlando a convivência da pessoa com os animais. Não impedir, e sim controlar. A culpa não é de ninguém e ambas espécies precisam desta convivência.


Reconsidere também os produtos que estão sendo utilizados, não apenas para a higiene da casa, mas também, os de uso pessoal. Na limpeza, dê preferência ao quaternário de amônia. É quase inodoro e é um eficiente produto sanitário. É muito usado em clínicas veterinárias (mesmo em salas de cirurgia) e em pet shops.
Photobucket
Os nossos amigos de quatro patas e as crianças alérgicas agradecem...


Este texto foi escrito por Fowler Braga Filho, engenheiro, amante dos animais e membro da Organização Focinhos Gelados: www.focinhosgelados.com.br

8 Dê sua opinião:

Lusófona disse...

Quando fiz o teste acusou alergia à pêlo de cães, eu tenho cão, mas nem por isso, a minha rinite piorou. O que não posso mesmo, nenhum pouco é com o tabaco, pois fico mesmo muito mal.

Quanto a casa, aspiro todos os dias e passo pano, lavo a cama do cão 1 vez por semana (ele fica dentro de casa) e quando tem sol, estendo-a para ventilar.

Gostei muito do blog, vou espreitar as postagens mais antigas.

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Lusófona: Obrigada pela visita. É por isso que tratar alergia nem sempre é fácil pois necessita uma visão global do problema. Cada pessoa merece uma avaliação e uma forma de tratamento personalizada para seu problema alérgico. Um abraço e volte sempre, Fatima Emerson.

vitoria disse...

O meu cão detesta o cheiro de qualquer produto de limpeza,incluindo o quaternario de amónia....mas é o que eu uso...ele revira-se ,late,espilrra e foge enquanto faço as limpezas da área,kkk...

Equipe PGRJ disse...

Vitória: você tem razão: não tem mesmo outro jeito senão manter limpinha a área do animal. Obrigado pela visita e volte sempre.

Margarida Helena disse...

acho os cães muito terapêuticos, a última crise de asma que tive durou a madrugada toda. Em certo momento, minha cadela subiu na minha cama, me ignorou quando a mandei descer. Então deixei , e como não achava posição para dormir, comecei a agradá-la, pus um travesseiro do lado dela e consegui cochilar ao seu lado,abraçada a ela, a crise passou.....na outra crise que tive, melhorei com meu filho fazendo massagem nas minhas costas....se conseguirmos relaxar, o que é muito difícil na hora da falta de ar, ajuda na mehora da crise

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Margarida: cães são criaturinhas maravilhosas. Mas, não deixe de cumprir as medidas de controle ambiental em sua casa. E, principalmente, trate sua asma todos os dias e não apenas para aliviar crises. O seu alergista orientará a melhor maneira de conviver com seu cão com muita saúde. Agradecemos sua visita e aproveitamos para convidar a assinar nosso blog, passando a receber nossos textos diretamente em seu e-mail.

Margarida Helena disse...

olá de novo, gostaria de saber como posso comprar quaternário de amônia para limpeza do ambiente? Normalmente há nomes comerciais , hoje procurei no supermercado mas as fórmulas não continham esta química.
Obrigada,
Margarida

Clínica de Alergia - Policlínica Geral do Rio de Janeiro disse...

Margarida: um produto indicado para limpeza adequado aos animais de estimação é chama-se Sanol dog da Total química que proporcionam limpeza com segurança para o animal. Gratos por sua visita.

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".