20 novembro 2006

Eu não consigo ficar sem meu “remédio de nariz!”


Em casos de congestão do nariz, em especial nos casos repetidos e crônicos, algumas pessoas tendem a usar remédios ou "gotas nasais" para alívio da obstrução.

Estes medicamentos parecem inofensivos e inicialmente proporcionam alívio,

mas com o passar do tempo, podem provocar um entupimento cada vez mais intenso e terminam por desenvolver vício e a chamada “Rinite medicamentosa”.

É comum que as pessoas tenham um frasco do remédio em sua mesa de cabeceira, na bolsa, no trabalho, no carro, etc.

As gotas, ao serem pingadas nas narinas, tendem a escorrer na região posterior do nariz, podendo alcançar os vasos sanguíneos do pescoço e daí os vasos do coração. Por isso, com o passar do tempo, podem provocar efeitos sistêmicos como por exemplo: taquicardia e aumento da pressão arterial.

Além disso, podem provocar também diminuição do olfato e do paladar.

Não use remédios por conta própria, mesmo que sejam em forma de gotas aparentemente inofensivas.

2 Dê sua opinião:

Carlos Emerson Junior disse...

Hum...o pessoal que não vive sem um remédio para o nariz é que vai gostar!

Denise disse...

Conheço alguém que não vive sem o remédio de nariz... Sorte que a Filó resolveu apoiar a melhora da rinite e comeu todos os sorines. Viu como cachorro pode ajudar? eheheheheh

Postar um comentário

"Os comentários publicados sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. Os autores deste blog reservam-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgarem ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou sem a devida identificação de seu autor também poderão ser excluídos".