Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2021

8 curiosidades sobre a vacina COVID-19

A Dra. Ekaterini Goudouris, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), responde as principais dúvidas sobre os imunizantes a seguir: 1. A vacina pode mudar nosso RNA? Mentira, não existe nenhuma chance disso acontecer. “As vacinas que utilizam material genético do SARS-CoV-2 são compostas de RNA, ou seja, não entram no núcleo das células, onde nosso DNA fica”, explica a Dra. Ekaterini. Esse material genético que vem na vacina fica no citoplasma da célula, mais especificamente em uma organela que vai fabricar a proteína que é que é codificada pelo RNA. Por ser parecida com a proteína do vírus, ela vai estimular a resposta do nosso sistema imunológico! E não, isso não oferece nenhum risco ao nosso corpo, porque é apenas uma proteína que faz parte da COVID-19 e não o vírus inteiro. 2. A vacina é segura mesmo sendo produzida tão rapidamente? Sim. Apesar de ser uma das vacinas produzidas no menor tempo até hoje, é preciso lembrar que houve uma corrida pela va

ALERGIA OCULAR

Ácaros, poeiras, pólen, mofo, pelos de animais, produtos de limpeza (os chamados alérgenos), podem levar o sistema imunológico a uma reação exagerada, causando a alergia ocular. “O problema é mais comum em indivíduos que já possuam algum tipo de alergia, como sinusite, rinite ou asma, mas estima-se que 15% da população mundial sofra este tipo de reação, que pode afetar pálpebras e córnea”, explica a oftalmologista Keila Monteiro de Carvalho, Professora Titular de Oftalmologia da UNICAMP e Chefe do Departamento de Oftalmologia da FCM/UNICAMP. A oftalmologista explica que os olhos costumam ser alvo fácil para as alergias porque, ao abri-los, a conjuntiva – a parte branca dos olhos– fica totalmente exposta, podendo, em contato com certos alérgenos, desencadear algum processo alérgico. SINAIS E SINTOMAS Os sintomas podem ser semelhantes aos diferentes tipos de conjuntivite, como vermelhidão, desconforto ocular, irritação, coceira, lacrimejamento, inchaço e fotofobia (sensibilidade à luz).

Travesseiros - dormindo com o inimigo

Segundo o IBGE, tomando por base 70 anos de idade, passamos cerca de 23 anos da nossa vida na cama, dormindo. E durante o sono, ficamos com o rosto em contato direto com o travesseiro.  Por isso, é muito importante entender este companheiro de tantos sonhos... É uma sensação agradável, recostar cabeça e dormir, com a sensação de uma fronha limpinha e cheirosa.  Mas, a realidade é bem diferente: um travesseiro pode acumular com o tempo muitas substâncias, como por exemplo: saliva, secreções, suor, descamações de pele, entre outros. Além disso, os ácaros se acumulam em seu interior. Calcula-se que um travesseiro usado por 6 meses a um ano contém cerca de 300 mil ácaros vivos, mortos e suas fezes.   É ou não é verdade afirmar que dormimos com o inimigo? Como cuidar do seu travesseiro: - Usar capas impermeáveis antiácaros e lavá-las periodicamente, segundo instruções do fabricante. - Escolher travesseiros de espuma inteiriça, se não for alérgico ao látex. Evitar travesseiros

Esclarecendo dúvidas sobre a vacina da Covid-19

Há pouco mais de dois meses, o Brasil iniciou a vacinação contra o novo coronavírus . Porém, as vacinas ainda geram muitas dúvidas, principalmente no que diz respeito a pacientes com alergias ou imunodeficiência (desordem no sistema imunológico). Com o objetivo de ajudar no entendimento dessas questões, a Dra. Ekaterini Goudouris, diretora da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), respondeu as principais perguntas em relação às alergias e vacinas contra a covid-19. Veja o que é mito e o que é verdade. Tenho alergia grave a ovo e leite e, por isso, não devo me vacinar?  Mito! Não há qualquer evidência ou relato de que alguma das vacinas contra a covid-19 cause reações graves em pacientes com alergia alimentar. Tenho risco de sofrer uma anafilaxia ao tomar a vacina da covid-19?  A anafilaxia é uma reação alérgica aguda. Ela é considerada como uma reação grave, pois começa subitamente e, se o socorro não for rápido, pode ser fatal.  Se você tem histórico de anafilaxia a a

Asma, COVID-19 e vacinas

Quem tem asma tem maior risco de ter a Covid-19? Até o momento, não existe evidência de que pessoas com asma tenham maior risco de ter Covid-19.     2.  O paciente asmático tem maior risco de ter a Covid-19 mais grave? Os estudos até o momento não mostraram maior gravidade da Covid-19 nos pacientes com asma moderada. Asmáticos graves, necessitando uso recorrente do corticoide sistêmico, parecem ter maior risco de evolução grave.   3 .O   asmático deve modificar seu tratamento durante a pandemia? Não. É muito importante que o asmático mantenha o tratamento da asma sob controle. O uso dos medicamentos, como os corticoides inalados associados aos broncodilatadores, bem como os imunobiológicos são seguros e necessários. O tratamento deve ser escolhido de forma individualizada, caso a caso. Recomenda-se suspender o uso de nebulizadores, pois podem aumentar a dispersão de partículas aéreas. Preferir sprays e inaladores de pó.   Asmáticos devem se vacinar contra Covid-19?

Rinite Gustativa

Porque meu nariz escorre quando eu como? Rinite gustativa A rinite gustativa é um tipo raro de rinite associada à alimentação, sendo mais comum nos idosos. O sintoma predominante é o corrimento nasal (coriza) abundante durante a ingestão de alimentos quentes, condimentados ou álcool. É bastante desconfortável e constitui um problema social, uma vez que se associa com refeições. Quando ocorre em ambiente público, como em restaurantes, pode acarretar atitudes de preconceito, fazendo com que a pessoa se sinta incomodada. Trata-se de um tipo raro de rinite. Não é causada por uma alergia, ou seja, não há participação do sistema imunológico. Os sintomas resultam de um reflexo gustativo anormal e dilatação dos vasos sanguíneos causada pelo alimento, devido a estímulos neurológicos colinérgicos. Os fatores causadores mais frequentes são: Comidas muito quentes          Alimentos com condimentos Vinho ou outros tipos de bebida alcoólica Pimenta O diagnóstico é clínico e os t estes alérgicos real