Pular para o conteúdo principal

Postagens

Apresentação

Postagens recentes

Poluição ambiental e alergias

Apoluição do ar é considerada o principal risco de saúde evitável que afeta a todos, embora os mais vulneráveis sejam as pessoas de menor nível socioeconômico, idosos e crianças. De acordo com as estimativas da Global Burden of Diseases, a poluição ambiental é o quinto principal fator de risco de morte no mundo, correspondendo a 4,2 milhões de mortes (7,6% do total de mortes globais). Outro dado preocupante é o de perda de dias no trabalho por doenças causadas pela poluição. A Dra. Marilyn Urrutia-Pereira, membro Departamento Científico de Biodiversidade e Poluição, criado recentemente pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), responde às principais dúvidas sobre os danos que a poluição do ar pode ocasionar na saúde das pessoas.   Quais as principais alergias que podem ser agravadas por causa da poluição?   As principais alergias são asma, rinite e conjuntivite alérgica.   A poluição prejudica mais crianças ou adultos?   Ambos. Os idosos, por causa das doenç

Alergia - mitos e verdades

Asma e rinite são doenças de inverno – MITO   Asma e rinite são doenças do ano inteiro. Porém, no inverno tendem a piorar em função da umidade e do aumento de ácaros, que são os principais causadores de sintomas respiratórios nos alérgicos. Produtos com cheiros fortes devem ser evitados – VERDADE A limpeza dos ambientes é um aspecto muito importante para minimizar as crises alérgicas durante o verão. Entretanto, o contato com produtos de cheiro forte e com essências intensas podem desencadear reações e, portanto, precisa ser evitado. Uma forma de ajudar nesse quesito é manter os ambientes mais arejados e escolher corretamente os produtos de limpeza, avaliando a suavidade das essências. Também é indicado usar produtos pessoais, como perfume, hidratante e outros com cheiros menos invasivos.  Limpar a casa com vassoura aumenta o risco de alergias - VERDADE   A limpeza da casa está entre as principais dúvidas entre as pessoas que sofrem com alergias respiratórias e dessa forma

Olheiras X Rinite Alérgica

Estudo apontam que cerca de 87% dos portadores de rinite têm olheiras, incluindo adultos e crianças. Olheiras não são graves, mas incomodam, devido ao ar abatido no rosto, podendo afetar o relacionamento social, na família, trabalho ou escola. As causas para o surgimento destas indesejáveis companhias são variadas: cansaço, idade, excesso de sol, fumo, fatores genéticos, entre outros. Descobrir a causa é uma grande ajuda no tratamento. A rinite alérgica se acompanha de uma inflamação persistente da mucosa nasal, que pode resultar em um edema (inchaço) desta mucosa, alterando a circulação venosa na região das pálpebras, dando origem ao aspecto escurecido embaixo dos olhos. Por isso, se você tem olheiras e também sofre com a rinite alérgica, lembre-se: tratar a rinite é importante juntamente com o tratamento estético das olheiras, para que o resultado seja melhor.

EM AGOSTO SERÁ ENCERRADO ENVIO DE E-MAILS PARA INSCRITOS

Avisamos aos queridos assinantes do Blog da Alergia que infelizmente o Google está encerrando o suporte para envio das postagens aos e-mails cadastrados.   Sendo assim, a partir de agosto você não receberá mais e-mails com as matérias publicadas no Blog da Alergia. Continuaremos publicando neste endereço:  http://blogdalergia.blogspot.com Estaremos também no Facebook: https://www.facebook.com/blogdalergia

Pigarro

Pigarro é um velho conhecido de todos, pois se trata de uma queixa comum. Parece com uma pequena tosse para aliviar a sensação de embaraço ou coceira na garganta. O pigarro tem a finalidade de expelir uma secreção acumulada aliviando o desconforto. A causa mais comum de pigarro é o tabagismo. O fumante sofre a ação tóxica das substâncias presentes no cigarro e isso altera seu mecanismo de defesa e limpeza na garganta e vias respiratórias, gerando a necessidade constante de limpeza e os pigarros frequentes. No caso, fumantes costumam evoluir com piora do quadro, surgindo a tosse crônica e agravamento do seu quadro.  É importante ressaltar que a fumaça do cigarro pode causar pigarro tanto para o fumante como para as pessoas que convivem com ele (tabagismo passivo). Possíveis causas de pigarro - Resfriados e gripes:  podem se acompanhar de aumento da secreção (muco) resultando numa sensação de irritação na garganta e consequente pigarro. - Rinite alérgica: pode se

Rinite Alérgica e o sono

A rinite alérgica resulta da inflamação crônica e persistente da mucosa nasal. Mas, com o passar do tempo, não apenas o nariz sofre, mas a doença passa a acometer outros locais vizinhos: seios da face, olhos, ouvidos, garganta, pulmões. E assim o problema vai crescendo, surgindo infecções repetidas, quadros catarrais, acessos de tosse. A rinite pode se associar, provocar ou agravar crises de asma.  Sintomas principais da Rinite Alérgica - Espirros em salva,  - Coriza abundante e hialina (clara),  - Coceira nasal, podendo também se acompanhar de coceira em olhos, ouvidos, garganta e  - Congestão (obstrução) nasal.  Impacto da rinite sobre a qualidade de vida Nesse contexto, o sintoma que mais incomoda é a obstrução nasal, que resulta da intensa congestão e costuma piorar ao deitar, durante a noite e nas primeiras horas da manhã. Se uma narina entope, já pode ser bastante desconfortável. Mas, quando a congestão atinge ambas as cavidades do nariz, impede a respiração adequada e obriga a r

Dicas para casa no inverno

O inverno chegou derrubando as temperaturas e, com ele, chegam também as alergias, mais comuns durante a estação. Além de tirar os casacos e gorros do armário, é hora de tentar organizar a casa para tentar ajudar quem sofre com problemas respiratórios, como a asma, rinite, bronquite e outras “ites”. - As pessoas que têm algum tipo de alergia respiratória têm que tomar cuidado especial no inverno, pois há sempre um aumento de crises — explica o coordenador do Departamento Científico de Asma da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), Pedro Francisco Bianchi Jr. Com o ar mais seco e frio, muitas pessoas buscam nos umidificadores de ambiente a alternativa para tornar a respiração mais confortável. Porém, o imunologista explica que eles podem favorecer os ácaros que desencadeiam crises alérgicas. Por isso, é melhor evitar esse tipo de recurso e buscar manter os ambientes da casa com ventilação natural, com janelas abertas e, se possível, com iluminação solar direta. É impresc