Pular para o conteúdo principal

Postagens

Apresentação

Postagens recentes

Cerca de 14 milhões de brasileiros têm doenças raras

Existem entre 6 e 8 mil doenças raras diferentes em todo o mundo. No Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas têm alguma doença rara. Com o objetivo de chamar atenção, dar visibilidade ao tema e melhorar as condições de atendimento a essa população, no último dia do mês de fevereiro é comemorado o Dia Mundial das Doenças Raras. O Departamento Científico de Imunodeficiências da  Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) , explica a seguir a dificuldade do diagnóstico precoce e a importância do Teste do Pezinho. O que é uma doença rara? No Brasil, o Ministério da Saúde considera uma doença rara aquela que afeta até 65 pessoas em cada grupo de 100.000 indivíduos, ou seja, 1,3 pessoas para cada 2.000 indivíduos. Cerca de 80% dessas doenças são de origem genética. Importante destacar a importância destas doenças, pois são crônicas e na maioria das vezes progressivas e incapacitantes, afetando a qualidade de vida significativamente. Quais os principais sintomas das doenças raras? P

Alergia reduz chance de contágio da covid-19?

As pessoas que têm histórico de alergias , como rinite e dermatite atópica, apresentam menor risco de infecção pela covid-19. Isso é o que revela uma pesquisa conduzida pela Universidade Queen Mary de Londres (UQML) e publicada na revista médica  Thorax .  Em contrapartida, de acordo com o estudo, alguns fatores, como idade avançada, obesidade, etnia asiática ou negra e pertencer ao sexo masculino, aumentam a chance de desenvolvimento da forma grave  Entretanto, ainda não há certeza se esses aspectos favorecem a contrair a doença. Análise da relação entre a covid-19 e as alergias Entre os 15.227 participantes, um total de 446 (2,9%) pessoas manifestaram sintomas da covid-19 — e tiveram o resultado confirmado por meio do teste PCR — e 32 indivíduos desenvolveram complicações da doença, necessitando de internação hospitalar.  Ao investigar os casos de contaminação e o histórico de todos os participantes, os estudiosos da UQML acreditam que, provavelmente, a diminuição da expressão da pr
A asma, também conhecida como bronquite alérgica é uma doença crônica que afeta os pulmões e tem como principal característica a presença de uma inflamação nas vias respiratórias que provoca um aumento da sensibilidade à vários estímulos, fazem surgir os sintomas da asma. Embora seja mais comum na infância, a asma pode acometer qualquer idade, do bebê até o idoso. Existem casos em que a asma se inicia no adulto e até mesmo na terceira idade. SINTOMAS Uma crise de asma que está iniciando (leve) provoca o aparecimento de sinais que podem variar muito e incluem: - Sensação de “peito preso” ou de “respiração incompleta”. - Tosse ou chiado durante atividades diárias, quando ri, pratica exercícios ou esportes - Cansaço leve, Pigarro insistente Em algumas pessoas, a tosse pode ser o único sintoma inicial da crise de asma. CRISE GRAVE Uma crise grave de asma se manifesta com intensa sensação de falta de ar, respiração difícil, entrecortada e ofegante. O cansaço se acompanha de dificuldade

Alergias mais frequentes em idosos

RINITE ALÉRGICA Espirros repetidos, coriza abundante, entupimento e coceira nasal. À medida que o processo inflamatório alérgico piora, compromete-se a mucosa de estruturas vizinhas, resultando em manifestações em olhos, ouvidos, seios da face, garganta e pulmões. Podem ocorrer também lacrimejamento e coceira nos olhos, céu da boca, ouvidos e garganta. É comum a sensação de corrimento de secreção pela parte de trás do nariz para a garganta, conhecido pelo nome de gotejamento pós-nasal, que pode provocar pigarro ou tosse insistente. Nas manifestações mais intensas e demoradas de rinite, a secreção pode se modificar e tornar-se pegajosa, espessa e amarelada, principalmente quando ocorre infecção secundária no nariz e nos seios da face. ASMA Manifesta-se por crises de “falta de ar”, “chiado no peito”, cansaço e tosse, sintomas determinados por uma inflamação demorada (crônica) e persistente das vias respiratórias. A asma compromete cerca de 10% da população sendo que nos idosos é bastante

Poluição ambiental e alergias

Apoluição do ar é considerada o principal risco de saúde evitável que afeta a todos, embora os mais vulneráveis sejam as pessoas de menor nível socioeconômico, idosos e crianças. De acordo com as estimativas da Global Burden of Diseases, a poluição ambiental é o quinto principal fator de risco de morte no mundo, correspondendo a 4,2 milhões de mortes (7,6% do total de mortes globais). Outro dado preocupante é o de perda de dias no trabalho por doenças causadas pela poluição. A Dra. Marilyn Urrutia-Pereira, membro Departamento Científico de Biodiversidade e Poluição, criado recentemente pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), responde às principais dúvidas sobre os danos que a poluição do ar pode ocasionar na saúde das pessoas.   Quais as principais alergias que podem ser agravadas por causa da poluição?   As principais alergias são asma, rinite e conjuntivite alérgica.   A poluição prejudica mais crianças ou adultos?   Ambos. Os idosos, por causa das doenç

Alergia - mitos e verdades

Asma e rinite são doenças de inverno – MITO   Asma e rinite são doenças do ano inteiro. Porém, no inverno tendem a piorar em função da umidade e do aumento de ácaros, que são os principais causadores de sintomas respiratórios nos alérgicos. Produtos com cheiros fortes devem ser evitados – VERDADE A limpeza dos ambientes é um aspecto muito importante para minimizar as crises alérgicas durante o verão. Entretanto, o contato com produtos de cheiro forte e com essências intensas podem desencadear reações e, portanto, precisa ser evitado. Uma forma de ajudar nesse quesito é manter os ambientes mais arejados e escolher corretamente os produtos de limpeza, avaliando a suavidade das essências. Também é indicado usar produtos pessoais, como perfume, hidratante e outros com cheiros menos invasivos.  Limpar a casa com vassoura aumenta o risco de alergias - VERDADE   A limpeza da casa está entre as principais dúvidas entre as pessoas que sofrem com alergias respiratórias e dessa forma

Olheiras X Rinite Alérgica

Estudo apontam que cerca de 87% dos portadores de rinite têm olheiras, incluindo adultos e crianças. Olheiras não são graves, mas incomodam, devido ao ar abatido no rosto, podendo afetar o relacionamento social, na família, trabalho ou escola. As causas para o surgimento destas indesejáveis companhias são variadas: cansaço, idade, excesso de sol, fumo, fatores genéticos, entre outros. Descobrir a causa é uma grande ajuda no tratamento. A rinite alérgica se acompanha de uma inflamação persistente da mucosa nasal, que pode resultar em um edema (inchaço) desta mucosa, alterando a circulação venosa na região das pálpebras, dando origem ao aspecto escurecido embaixo dos olhos. Por isso, se você tem olheiras e também sofre com a rinite alérgica, lembre-se: tratar a rinite é importante juntamente com o tratamento estético das olheiras, para que o resultado seja melhor.