Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2020

RINITE - PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

  1)      Quais são os principais sintomas da rinite alérgica?    Os sintomas clássicos incluem: nariz entupido (obstrução nasal), coriza clara, espirros, coceira no nariz e também nos olhos, ouvidos, céu da boca e garganta. O hábito do alérgico coçar frequentemente o nariz com a palma da mão, leva a um gesto conhecido como “saudação alérgica”. Muitas vezes a família ou o próprio paciente não reconhecem os sintomas de rinite alérgica, confundindo com estados gripais ou resfriados.   2)      Toda rinite é alérgica? Não. Existem outros tipos de rinite que não são alérgicas, como por exemplo:                                         · irritativas - causadas por cheiros ativos, mudanças bruscas de temperatura e estresse · medicamentosas – pelo uso de gotas nasais (vasoconstrictores) e betabloqueadores · hormonais – verificadas na gravidez e no hipotireoidismo · ocupacionais – relacionadas ao ambiente de trabalho (poeira do trigo, madeira e detergentes)   3)      Que f

MINUTO DA ALERGIA Rinite alérgica X qualidade de vida na infância

A rinite alérgica é uma doença frequente nas crianças e se caracteriza por sintomas nasais como: - - - Espirros repetidos, - Coriza clara e abundante, - Obstrução nasal, - Coceira no nariz, olhos, ouvidos e garganta. Pode ser confundida com gripes e resfriados e por isso, atrasar o diagnóstico e o tratamento. Complicações da rinite alérgica O problema é que o nariz está interligado aos seios da face, ouvidos, garganta, pulmões, entre outros. A repetição desses sintomas pode trazer muitas complicações, como por exemplo: - Tosse crônica, asma - Sinusite, - Otite, - Respiração bucal, - Doenças de amígdalas e adenoides, - Alterações de olfato, paladar, audição, entre outras. Além disso, os sintomas nasais repetidos podem interferir no dia a dia da criança, na qualidade do sono, e no descanso. E, uma das consequências é a dificuldade na concentração e no aprendizado escolar. Se você percebe que seu filho ou filha está ficando "gripado" com muita frequência, respira com a boca