Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2007

Curiosidades divulgadas na mídia sobre asma

Crianças que bebem suco de maçã com freqüência têm menos tendência a desenvolver os sintomas da asma, de acordo com um estudo do Instituto Nacional de Coração e Pulmões, na Grã-Bretanha. Os pesquisadores perguntaram aos pais de crianças entre cinco e dez anos de idade sobre os hábitos alimentares de seus filhos e sobre quaisquer sintomas a asma que eles tenham sofrido. Apesar de não ter havido uma relação direta entre o diagnóstico oficial de asma e o consumo do suco, houve uma forte ligação entre sintomas como a falta de ar e a dificuldade para respirar e o consumo do suco de maçã. A pesquisa, publicada no European Respiratory Journal, concluiu que as crianças que tomam o suco ao menos uma vez por dia têm a metade das chances de sofrer com falta de ar do que aquelas que bebem o suco menos de uma vez por mês. O estudo revelou ainda que comer a maçã em vez de tomar o suco da fruta não surtiu o mesmo efeito. Tipos de suco De acordo com os pesquisadores, o suco de maçã não precisa ser f

Jogos Pan-americanos (PAN 2007)

Os Jogos Pan-americanos são realizados a cada quatro anos, desde a década de 50. Em 2007 coube ao Rio de Janeiro sediá-lo, numa festa unindo 42 países das Américas e com milhares de atletas competindo em 41 modalidades esportivas. Fiz uma pequena pesquisa no Google entre os participantes da delegação brasileira e detectei alguns portadores de asma entre os nossos atletas “medalhistas”: - Carla Moreno (triatlon) - Felipe "Mega" (polo aquático) João Derly (judô) - Kaio Marcio (natação) - Rebeca Gusmão (natação) - Marta (futebol feminino) Por que isso é importante? Participar de um Pan-americano não é fácil: os atletas selecionados são escolhidos entre os melhores de cada país e inscritos no Comitê Organizador dos Jogos. Para o atleta, significa uma colocação entre os melhores e a chance de competir nas Olimpíadas e atingir o máximo em suas carreiras. Por tudo isso, é muito importante chamar a atenção para a presença de vários atletas portadores de asma e que tiveram que lutar

Asma e Obesidade

Pesquisadores britânicos acreditam ter descoberto por que os obesos têm mais chances de desenvolver asma do que pessoas de peso normal. Cientistas do King`s College London analisaram células presentes nos pulmões de pessoas com asma e descobriraram que, além de produzirem uma proteína que causa a doença respiratória, as células também fabricam uma proteína responsável pelo aumento do apetite. O líder da pesquisa, David Cousins, disse que agora a pesquisa vai continuar com o intuito de descobrir por que nem todo asmático é obeso. "Estas descobertas revelam a ligação entre asma e obesidade. Agora queremos investigar possíveis mudanças ou variações genéticas da proteína para entender por que nem todo asmático é obeso", disse Cousin. David Cousin ainda disse que espera um dia "poder bloquear as proteínas que causam a asma e aumentam a fome." Vários estudos americanos e europeus já haviam sugerido ligações entre obesidade e asma, especulando que os asmáticos têm mais t

A doença crônica nas crianças e jovens

Doença crônica é toda doença que pode resultar de estados patológicos devido a causas múltiplas, que tanto podem ter origem física como psicológica. Podem apresentar-se com um breve início (por exemplo, a asma e as alergias), com sintomas diversos, com evolução longa, sem tempo determinado e obviamente com repercussões psicológicas, familiares, econômicas e sociais. Uma doença crônica pode, de imediato, não apresentar sintomas, e ser negligenciada pelos pais ou pelo paciente, no caso de um jovem. O tratamento geralmente só é feito quando se percebe que com determinada criança ou jovem algo não está bem. É o caso da asma, que pode piorar após uma infecção de vias aéreas superiores. A crise assusta e a família então corre ao médico. A doença crônica atinge o contexto familiar e provoca um impacto inigualável, compreensível pelos profissionais de saúde. Os pais têm que contar com uma equipe de saúde multidisciplinar e interdisciplinar que englobe médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psi

URTICÁRIA: quem responde é o especialista

1. Estava com a garganta inflamada e tomei um antibiótico. No terceiro dia, fiquei todo empolado. O médico me disse que é urticária. O que é isso? A urticária é uma doença alérgica que se manifesta na pele com manchas elevadas na pele, de cor avermelhadas e que coçam bastante. É uma doença comum e pode ocorrer em qualquer idade. As manchas podem variar de localização (por exemplo: aparecem ora no tronco, ora nos braços ou pernas). Podem durar pouco tempo (horas, dias) e mesmo se tornar crônicas, durando por meses ou até anos. No caso da urticária que surge após o uso do remédio, as lesões desaparecem com o tratamento e com a suspensão do uso do medicamento causador. 2. Eu sempre tomei o remédio e de repente tive urticária. Por que? Ao contrário do que se pensa, a alergia não surge da primeira vez que se usa um remédio, mas sim com o tempo. O organismo primeiro precisa conhecer a substância química para depois se sensibilizar e assim surgir a reação alérgica. 3. Meus lábios incham de re

O inverno chegou: e a alergia, como fica?

As alergias respiratórias, em especial a asma e a rinite, podem acometer crianças e adultos e são importantes causas de consulta aos médicos no período de inverno. Por que a alergia respiratória tende a piorar no inverno? O Brasil é um país imenso e por isso o inverno não é similar em suas regiões. Nem sempre se verica um frio intenso, mas mesmo nos locas mais quentes, este período se acompanha de temperaturas mais baixas e mudanças bruscas da temperatura ambiental. O ar mais frio e a umidade ambiental aumentada favorecem um desenvolvimento maior de ácaros e fungos (mofos ou bolores). Outros fatores contribuem para a piora no inverno: -Menor tempo ao ar livre e maior permanência em lugares fechados. -Mudanças bruscas de tempo são mais comuns nesta fase. -Uso de edredons, cobertores e agasalhos guardados por longo tempo. -Maior incidência de viroses, gripes e resfriados. -Poluição aumentada no inverno. Por que a poluição piora no inverno? O inverno se acompanha de diminução na quantidad